Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

O Santo Sacrifício da Missa e a Modéstia no Vestir


"Não sejais motivo de Escândalo,
nem para os Judeus, nem para os Gentios,
nem para a Igreja de Deus"

(1 Cor. 10, 32).

“Digamos agora quais são as disposições, com que se deve assistir à Santa Mis­sa, e qual é o modo de ouvi-la. Basta atender ao pouco que fica dito do Sa­crifício da Mis­sa para qualquer cristão conhecer as disposições, que deve ter para assistir à Santa Missa, de modo que honre Deus, e consiga utilidade para sua alma. Temos dito que o Sacri­fício da Missa é o mesmo que o da Cruz. Se nós, pois (instruídos dos Mistérios de Jesus Cristo), estivésse­mos presente no Calvário, e aí víssemos a Cristo prega­do na Cruz, pade­cendo dores, e tormentos indizíveis, derramando o seu precioso Sangue pelas inumeráveis Cha­gas do seu Corpo, e entre lágrimas, sus­piros, e clamores, que enviava a seu Eterno Pai, espirar para consumar o seu Sacrifício, se nós digo, pre­senciássemos tudo isto, quais seriam os nossos sentimentos, e os nossos afetos? Deixaríamos de ser penetrados de piedade, com­paixão, e ternura para com Jesus Cristo, que assim nos amava e padecia por nós?

Deixaríamos de amá-lo, e adorá-lo como nosso Deus e Salvador, e de agradecer-lhe tão estupendo benefício?

Deixaríamos de compungir-nos e arrepender-nos de nossos pecados, pelos quais Je­sus Cristo padecia e morria? Deixaríamos de oferecer-nos inteiramente a Deus, em Cris­to e por Cristo, e de pedir-lhe o perdão pelos merecimentos de seu Filho espirando na Cruz, esperando consegui-lo por Ele?

Em fim, deixaríamos de mostrar até no nosso exterior modéstia, devoção e com­punção? Pois eis aqui os sentimentos e afetos de que de­vemos estar anima­dos quando assistimos ao tre­mendo, e adorável Sa­crifício da Missa.

Papa Bento XVI celebrando Versus Deum

... o Concílio de Trento nos ensina, que para conseguirmos de Deus miseri­córdia mediante a oblação do Sacrifício da Missa, devemos apresentar-nos a Ele com Fé, Temor, Reverência, con­tritos e penitentes; e em outro lugar (Sess. 22. Dect. de Obser­vandis) nos diz e ordena, que não se celebre este Sacrifício, se os que assistem a Ele não manifestam pelo seu exte­rior composto, que eles es­tão presentes não só com o corpo, mas também com o espírito, e com devoto afeto do co­ração. Concluamos, pois, que para bem ouvir e assistir ao Sacrifí­cio da Missa são necessárias disposi­ções interiores e exteriores; as interiores são:

1ª) Uma Fé reta e sincera, que nos faz crer, e que de algum modo nos des­cobre os grandes Mistérios, que se encerram neste Divino Sacrifício;

2ª) o Temor à vista dos nossos pecados, e ao mesmo tempo a Confiança à vista de Jesus Cristo, que se oferece por nós ao Eterno Pai;

3ª) a Reverência e o Respeito a esta Divina Oblação, o respeito a Deus Pa­dre, e que a Igre­ja o oferece pelo seu Ministro; e juntamente com Cristo e por Cris­to, a Igreja e cada um dos cris­tãos se oferece a Deus para aplacá-lo, e para obter a sua misericórdia;

4ª) a detestação, o arrependimento e a dor dos nossos pecados, com os quais ofendemos a Deus, e para expiação dos quais Cristo se oferece;

5ª) o desejo de unir-nos à intenção da Igreja na oblação deste Sacrifício, que é ofe­recido em nome de todos. A Igreja oferece a Santa Missa, para adorar e honrar a Deus com o Culto Supre­mo que Lhe é devido; para pedir e obter de Deus o perdão e a expiação dos pecados; e para impe­trar graças de benefícios, etc.; esta deve ser a mesma intenção dos que assistem à Santa Missa;

6ª) em fim, a atenção, a devoção e o interior recolhimento.

Papa Bento XVI celebrando ad Orientem

► As disposições exteriores são estas:

1ª) A decente e modesta compostura nos vestidos;

2ª) o silêncio e modéstia;

3ª) uma postura que indique respeito, devoção e humildade.

Estas são em suma as disposições com que se deve assistir ao Santo Sacrifício da Mis­sa.

Daqui devemos inferir com o Catecismo de Montpelier (Part. III, Sec. II, Caps. 7, 9, 20), que não ouvem bem a Santa Missa, e que pecam contra a Re­verência de­vida ao Divino Sacrifício:


Papa Bento XVI celebrando Versus Deum

1º) Os que a Ele assistem de um modo escandaloso, com as suas imodes­tas distra­ções, com posturas indecentes, com conversas pouco edificantes (e tal­vez indecorosas) e com enfeites totalmente profanos (e descompostos; o que por des­graça se vê em muitas igre­jas) mostram que não tem algum sentimento de Religião;

2º) os que se achando em pecado mortal assistem à Santa Missa sem al­gum afeto à peni­tência e sem algum desejo de se converter. Segundo a presente Disciplina, não há lei alguma da Igreja que proíba aos pecadores (à exceção dos ex­comungados) assistirem ao Santo Sacrifício da Missa; eles, pois, devem assistir a Ela nos Domingos e Dias Santos: a Igreja obrigando os pecado­res a assistir a San­ta Missa, pretende que eles o façam com sentimentos de Fé, de Humildade e de Compunção, para moverem a Deus a que lhes con­ceda o Dom da Penitência e da inteira conver­são, que eles devem desejar e procurar..."("Manual das Missões e De­vocionário Popular", por um Presbítero da Congregação da Missão, pp. 45-48, Ed. Cat. Benziger & C., Einsiedeln (Suíça), 1908).

Pe. Joseph Ratzinger celebrando Versus Deum

► "Terminando, reprovamos ainda outro deplorável abuso: o das senho­ras e mo­ças que vão à Missa vestidas à última Moda, às vezes bastante indecente para lugar tão Santo. Estas pesso­as não medem a imensa dívida que contraem para com Deus. Jesus Cristo, do alto da Cruz, parece dizer-lhes:

'Vê, minha filha, estou atado a este lenho, inundado de Sangue, cober­to de Chagas, para pagar o escândalo de teus trajes inconvenientes. Tu, por ironia cruel, apareces aqui ostentando tua elegância; não te envergonhas de mostrar-te a Meus olhos nesse estado em que escandalizas meus fiéis? Toma cuidado para que teu luxo e tua vaidade não te lan­cem ao fogo do Inferno!'

A garridice, o luxo é como um archote que acende desejos ilícitos até no cora­ção dos justos; que fogo não acenderá nos levianos e impuros! As pessoas adornadas com tanto cuidado são sempre perigo­sas: desviam do altar a atenção dos homens e são a causa de distrações e pensamentos criminosos. Quem prepara o veneno comete um pecado mortal, mesmo que não o tome aquele a quem é destinado; o mesmo acon­tece com estas pessoas: pecam pelo único fato de expor os outros à tentação. Sua falta é ainda mais escandalosa, quando assim se apresentam na Santa Missa. Como responderão por suas vítimas no dia do Juízo? Acres­centa a isso que são uma ocasião de pecado para outras senhoras, a quem servem de fi­gurinos de imi­tação"(Ven. Pe. Martinho de Cochem, "Explicação da Santa Missa", Cap. XXX, pp. 332-333, 2ª edição, Typ. de S. Francisco, Bahia, 1914).

Pasmem!


"À necessidade de converter o mundo,
afirma Pe. Bevilacqua,
parece ter sub-entrado
a necessidade de converter-se ao mundo"

(R. Pe. João Calábria, "Instaurare Omnia in Christo",
Part. II, Cap. "A Renúncia às obras de Satanás").

Fonte: Acessar o ensaio "Reminiscência sobre a Modéstia no Vestir" no link "Meus Documentos - Lista de Livros".

Inimaginável Grau de Perversidade na Alemanha



Quem são os VERDADEIROS PROPULSORES DA PEDOFILIA, COM O APOIO DA MIDIA...???

Vocês sabiam que os casos de padres pedófilos não chegam a 1%??? Eles são humanos como todos nós, portanto sujeitos ao pecado e oriundos desta SOCIEDADE LAICA, PROMISCUA E SEXUAL DE NOSSOS DIAS,   E os outros 99% que fazem o bem, vivem em sacrifício, fazem a caridade e obras admiráveis, não citados na mídia???  Porque não interessa citá-los?!?!?!

Vocês sabiam que o percentual de advogados, engenheiros, médicos, pedreiros, garçons, agricultores, etc... é infinitamente superior, beirando 30%???

Mas o espaço na mídia não é o mesmo, não te afasta de Deus!!! Teremos que estar alertas e lutarmos muito, pois o mal só avança, devido à inércia dos bons.

Os céticos, poderão sorrir, mas o sorriso dos céticos, jamais deterão a marcha vitoriosa dos que tem FÉ.

EVALDO LUIS ESCOCARD DE AZEVEDO
_________________________________________________________________________

Publicações do Governo Alemão 
Promovem Pedofilia e Incesto 
Como se Fossem 
Educação Sexual Saudável

"... É impossível que não venham escândalos;
porém, ai daquele por quem eles vêm!
Seria melhor para ele que lhe fosse 
posta ao pescoço uma pedra de moinho,
e que fosse precipitado no mar,
do que ser causa de escândalo
para um destes pequeninos"
( S. Marc. 17, 1-2 ).



Micheal O’Brien, que escreve sobre a crise cultural do Ocidente, diz que esta “intervenção do Estado alemão na vida familiar é um novo nível de autodestruição” (John-Henry Westen).

BERLIM, Alemanha (LifeSiteNews. com) — Livretos de uma subsidiária do Ministério de Assuntos da Família do governo alemão incentivam os pais a massagear sexualmente seus filhos de 1 a 3 anos de idade. Dois livretos de 40 páginas intitulados “Amor, corpo e brincando de médico” do Centro de Educação de Saúde do governo federal alemão (Bundeszentrale für gesundheitliche Aufklärung - BZgA) têm como alvo os pais — o primeiro lidando com crianças de 1 a 3 anos e o outro com crianças de 4 a 6 anos de idade. “Os pais (homens) não dedicam atenção suficiente ao clitóris e vagina de suas filhas. Raramente eles fazem carinho nessas regiões, embora seja o único jeito de as meninas desenvolverem um sentimento de orgulho de seu sexo”, declara o livreto para crianças de 1 a 3 anos. Os autores desculpam: “A criança toca todas as partes do corpo de seu pai, às vezes provocando excitação nele. O pai também deve fazer a mesma coisa com a criança”. O autor e palestrante público canadense Michael O’Brien, que já escreveu muito sobre a crise cultural no Ocidente, falou com LifeSiteNews. com sobre esse fenômeno chocante e extremamente preocupante. Isso, disse ele, é “incesto incentivado pelo Estado, o que na maioria das sociedades é crime”. Essa progressão, indica ele, é resultado natural da rejeição da ordem moral judaico-cristã .

O que será de nossas crianças?

“A revolução social imposta que vem varrendo o mundo ocidental está caminhando para uma nova fase, enquanto executa as conseqüências lógicas de sua perspectiva acerca do valor do homem”, disse O’Brien. “Está meramente obedecendo à sua filosofia estritamente materialista acerca do homem. Se o homem não é mais do que uma criatura criada para o prazer ou poder e se ele não é mais do que uma célula no organismo social, então nenhum padrão moral, nenhuma verdade psicológica e nenhuma verdade espiritual conseguirão refutar a ‘vontade do poder’ e a ‘vontade do prazer’”.

O livreto aconselha os pais a permitir que as crianças novas “se masturbem o quanto quiserem”, a não ser que danos físicos se tornem evidentes. Dá o seguinte conselho: “As crianças precisam aprender que não existe tal coisa como partes vergonhosas do corpo. O corpo é um lar, do qual você tem de sentir orgulho”. Para crianças de idades entre 4 e 6, o livreto recomenda que as crianças sejam ensinadas sobre os movimentos da cópula.

Canções obscenas

Outro produto da BZgA é um livro de músicas para crianças de 4 anos que inclui várias músicas defendendo a masturbação. O livro de músicas com o título de “Nariz, barriga e bumbum” inclui uma música com a seguinte letra: “Quando toco meu corpo, descubro o que tenho. Tenho uma vagina, porque sou menina. A vagina não é só para fazer xixi. Quando eu a toco, tenho uma sensação agradável”.

O que será de nossas crianças?

“A posição mais sábia da maioria das civilizações reconhecia que as crianças precisam de um período de inocência”, comentou O’Brien. “Agora o Estado, o Estado alemão, está incentivando a destruição da inocência”, acrescentou ele. “Isso tudo está de acordo com a filosofia materialista que vê todas as normas morais e todas as verdades acerca da natureza humana como repressivas. O prazer e seu conceito distorcido de liberdade são seus únicos princípios de direção”.

De acordo com o jornal polonês Rzeczpospolita, o livreto da BZgA é leitura obrigatória em nove regiões da Alemanha. É usado para treinar professores de creches, escolinhas e escolas do ensino fundamental. Ironicamente, esse mesmo livreto é recomendado por muitas organizações que oficialmente lutam contra a pedofilia, tais como a Kunderschutzbund. Anualmente, BZgA distribui milhões de exemplares desse livreto.

“Uma sociedade tal como a sociedade alemã que já está em profundo declínio — aliás, profunda degeneração moral — ganhará apenas a herança de um furacão de violência e mais níveis de degradação de seu próprio povo”, alertou O’Brien.

O que será de nossas crianças?

“Aconteceu antes na Alemanha. Aconteceu em outras nações. Diferentes causas, mas a mesma dinâmica, a rejeição da ordem moral do universo criado resulta no mal radical. A intervenção do Estado alemão na vida familiar é um novo nível de autodestruição” , disse O’Brien.

Rzeczpospolita noticia que BZgA afirmou que antes de distribuir o manual a organização consultou pais, educadores e psicólogos infantis — 93% dos quais deram uma avaliação positiva.

O que será de nossas crianças?

Até mesmo para uma nação ocidental, os outdoors e anúncios de TV da Alemanha chegam ao máximo do limite da pornografia pública. No ano passado, LifeSiteNews. com noticiou que uma revista bem popular entre adolescentes na Alemanha publica fotos de adolescentes nus em posições sexuais que seriam consideradas pornografia infantil ilegal na vasta maioria dos países.

Considerando que a nova “moralidade” da elite secular governante é a imoralidade e que a educação escolar em casa é proibida, os pais na Alemanha ficam imaginando o que ainda falta descobrir na educação pública.

“As crianças que não foram ‘liberadas’ pelos pais receberão aulas especiais em suas escolas onde passarão a aprender essas práticas?” perguntou O’Brien retoricamente. “Se o Estado intervém desse jeito, o que o impedirá de intervir nas outras áreas?”

Denuncie-se o Governo Alemão!

O’Brien concluiu seu comentário citando G.K. Chesterton: “Quando os homens deixam de crer em Deus, depois disso eles não crêem em nada, então se tornam capazes de crer em qualquer coisa”.

Beau Geste

"A pior das ditaduras é a que se escuda na lei"  (Raul Pilla)

"Ai do mundo por causa dos escândalos!... ai daquele homem por quem vem o escândalo!... Vêde, não desprezeis um só destes pequeninos; pois Vos declaro, que os seus Anjos nos Céus vêem incessantemente a Face de Meu Pai, que está nos Céus" 

( S. Mat. 18, 7-10 ).





Recomendo a leitura das profecias (http://cumpetroetsubpetrosemper.blogspot.com/2011/11/revelacoes-profeticas.html) de Nossa Senhora do Bom Sucesso, de Quito, Equador.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...