Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

domingo, 18 de março de 2012

9º Dia




Deus Bem Soberano, e Fonte de todo bem, de diversos modos se comunica a seus Santos. Como é por Sua graça que os rege e os santifica, e que a graça, diz São Paulo, reveste formas diversas, multiformas gratia Dei, a cada um dá caráter especial de santidade, conforme convém à Sua glória ou à utilidade comum da Igreja.

Há homens de misericórdia, isti sunt viri misericordiarum, destinados por Deus para socorro e alívio dos miseráveis. - Há Varões Santos em que mais resplandece o poder de Deus, que são por assim dizer revestidos de todo o poder de Seu braço; viri dextera ejus. Pelos muitos prodígios que operam, fazem serem respeitadas as perfeições de Deus, manifestadas suas vontades, e temida Sua justiça.

E há homens de Sua Providência, que Deus conduz sem estrondo, como passo a passo nos seus caminhos; que associa à Seus desígnios, a quem dá espírito reto e coração simples, para que conhecendo Suas vontades, as vão cumprindo com zelo e generosidade.

Tal é o caráter da santidade de São José. É homem todo fé e confiança em Deus, e em quem Deus também deposita toda confiança. - Ele põe-se, e está sempre nas mãos da vontade e providência de Deus. E Deus lhe põe entre as mãos sua Providência, para o governo de sua Família – isto é, de Jesus e de Maria.

Parece-me estar ouvindo São José do alto trono de Glória onde está assentado, dizer a cada um de nós. Imitatores mei estote. Reparai bem que o fim da devoção aos Santos é a imitação das virtudes de que nos deram exemplo. É esta a verdadeira devoção, a devoção inteligente, a devoção cristã. Não quero dizer, que a imitação das virtudes seja parte essencial da devoção aos Santos, de modo que quem não lhes imita as virtudes... mas digo e sustento que quem vive contrariamente aos exemplos de virtude que os Santos praticaram, não lhes tem devoção completa...

Ó grande São José, alcançai-nos a graça de vos imitar, para que possamos ao mesmo tempo, experimentar a vossa proteção.

V. Rogai por nós, São José, Esposo da Mãe de Deus;
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

Oração

Oremos: Ó Deus, que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o Bem-aventurado São José para Esposo de Vossa Mãe Santíssima, concedei-nos que aquele mesmo que na Terra veneramos como Protetor e Pai, mereçamos tê-lo no Céu por nosso Intercessor. Nós suplicamos a Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém!

Oremos: Que os méritos, Senhor, do Esposo de Vossa Mãe Santíssima nos sirvam de arrimo, a fim de que a sua intercessão nos obtenha o que não pode o nosso próprio esforço. Nós suplicamos a Vós, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém!

    Oremos: Glorioso São José, que fostes exaltado pelo Eterno Pai, obedecido pelo Verbo Encarnado, favorecido pelo Espírito Santo e amado pela Virgem Maria: Louvo e bendigo à Santíssima Trindade pelos privilégios e méritos com que vos enriqueceu. Sois poderosíssimo e jamais se ouviu dizer, que alguém tenha recorrido a Vós e fosse por Vós desamparado. Sois o Consolador dos aflitos, o Amparo dos míseros e o Advogado dos pecadores. Acolhei, pois, com bondade paternal a quem Vos invoca com filial confiança e alcançai-me as graças que Vos peço nesta Novena... Eu Vos escolho por meu especial Protetor e Pai. Sede, depois de Jesus e Maria, a minha consolação nesta terra, o meu refúgio nas desgraças, o meu guia nas incertezas, o meu conforto nas tribulações; o meu Pai solícito em todas as necessidades. Obtende-me, finalmente, como coroa dos Vossos favores, uma boa e santa morte na graça de Nosso Senhor. Assim seja!
 
Fonte: Manual das Missões e Devocionário Popular, por um Presbítero da Congregação da Missão, Cap. Novena em Honra de São José, pp. 443-452, 1903.
 
 

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...