Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Sobre a Abominação da Desolação

O Santo Sacrifício

Santo Afonso Maria de Ligório, Doutor da Igreja, explanando sobre a “Grandeza do Santo Sacrifício da Missa”, precisamente no ponto em que trata da “Santa Missa – é o maior presente de Deus”; o Santo Doutor diz as surpreendentes palavras:

“Numa palavra, a Santa Missa, conforme a predição do Profeta1, é a coisa mais preciosa e bela que possui a Igreja: 'Qual é o seu bem e qual a sua formosura, senão o Pão dos Escolhidos e o Vinho que gera Virgens'. São Boaventura2 diz, que a Santa Missa nos põe diante dos olhos todo o Amor que Deus nos dedicou e que é, de certo modo, um Compêndio de todos os benefícios que Ele nos fez. Por isso, o Demônio se esforçou sempre para retirar do mundo a Santa Missa, por meio dos hereges; estes (os hereges) se mostram assim como precursores do Anticristo, que procurará, antes de tudo, impedir a Celebração da Santa Missa, o que ele (o Anticristo), de fato, conseguirá, conforme a profecia de Daniel: 'E lhe será dado o poder contra o Sacrifício Perene por causa dos pecados' (8, 12)”.3

É simplesmente terrível pensar nesta realidade futura, que nos espera. Mas, tenho que vos dizer que, se continuarmos a ler todo o versículo 12, descobriremos, que a desgraça não é pouca, e que em grande parte, nós já a estamos vivendo. Diz o Profeta textualmente:

“... E foi-lhe (ao anticristo) dado poder contra o Sacrifício Perpétuo, por causa dos pecados (do povo); e a verdade será abatida sobre a terra, e ele compreenderá tudo e, tudo lhe sucederá conforme o seu desejo”.4 E, em outro lugar, diz:

“E confirmará com muitos a sua aliança durante uma semana; e no meio da semana fará cessar a hóstia e o sacrifício; e estará no templo a abominação da desolação; e a desolação durará até a consumação, e até o fim”.5 Noutro lugar, diz:

“E estarão do seu lado os braços (de homens poderosos), que violarão o Santuário da fortaleza, e farão cessar o Sacrifício Perpétuo, e porão no templo a abominação da desolação. E os prevaricadores da aliança usarão de disfarces e de fraude, mas o povo, que conhece o seu Deus, perseverará constante, e procederá (segundo a lei)...”.6 E, por último, este trecho:

E desde o tempo em que o Sacrifício Perpétuo for abolido, e a abominação da desolação for estabelecida (no templo), passarão mil e duzentos e noventa dias. Bem-aventurado o que espera e que chega até mil e trezentos e trinta e cinco dias!”.7

Ora, como vimos no capítulo 8, versículo 12, as verdades ensinadas pela Igreja, estão sendo abatidas, deturpadas e, em alguns casos, alteradas. Não entraremos neste assunto, propriamente, por se ele de experiência prática para todos nós. Vejamos ainda, outros textos sobre a Sagrada Eucaristia:

O Doutor Angélico, ensina que: “(o Anticristo) afirmará que vem destruir a idolatria, elevando-se acima de tudo o que é chamado deus pelos pagãos, e do que é adorado como Deus pelos Cristãos, embora no fundo o seu fim seja destruir o Culto do verdadeiro Deus, e o Verdadeiro Sacrifício...”.8

O Venerável e Admirável Padre Francisco Suarez, S.J., comentando sobre a última perseguição contra a Igreja, diz:

Aquela perseguição haverá de ser universalíssima, por todo o mundo, como abertamente se colige dos capítulos 13 e 20 do Apocalipse: 'E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los... E, estenderam-se pela superfície da terra, e cercaram os acampamentos dos santos...'.9 Valendo-se desta passagem, comenta Santo Agostinho10, que todos os homens maus, hereges e seus semelhantes, hão de se unir com o Anticristo para perseguir por todas as partes aos fiéis... é certeza de fé, como o notou o Santo Doutor11… que Cristo não pode abandonar a Sua Igreja de tal modo que totalmente seja vencida, 'porque as portas do Inferno não prevalecerão contra Ela';12 e, por isso, disse o mesmo Cristo: 'Aqueles dias serão abreviados por causa dos eleitos'.13 Logo, haverá muitos eleitos que não serão vencidos, nos quais perseverará (continuará) a Igreja. E, pelo mesmo, no Apocalipse se põe sempre aquela limitação: 'Adorarão a Besta, todos os habitantes da terra cujos nomes não estão escritos no Livro da Vida'.14

Texto em consonância com o Profeta, que diz: “... que todas estas coisas se cumpririam, quando acabasse de ser despedaçada a força do povo santo...”.15

Também os Padres acima citados, supõe que então haverá de ter muitos e exímios Mártires, que serão constantes na fé até a morte; portanto, de modo semelhante, perseverarão nas montanhas e nas covas (cavernas), muitos Confessores, que logo, permanecerão sobrevivendo à morte do Anticristo. E entre eles não faltará o uso dos Sacramentos e do Sacrifício Eucarístico em lugares ocultos (escondidos).

E, é que os perseguidores não poderão impedir estas coisas, se não tiverem conhecimento das mesmas; e não permitirá Deus ao Demônio, ou que, visite todos os lugares ocultos dos santos; ou que, eles os revelem aos perseguidores. E deste modo há que se entender, piedosamente, a escritores católicos, se alguma vez dizem que naquele tempo há de faltar a fé no mundo todo, ou coisa semelhante16.”17

Quando, pois, virdes a abominação da desolação, que foi predita pelo Profeta Daniel, posta no lugar Santo, – o que lê entenda, – então os que se acham na Judeia, fujam para os montes; e o que se acha sobre o telhado, não desça para tomar coisa alguma de sua casa; e o que está no campo, não volte para tomar a sua túnica... porque, então, será grande a aflição, como nunca foi, desde o princípio do mundo até agora, nem jamais será”.18

E, Eu vo-lo disse agora, antes que suceda,
para que, quando suceder, acrediteis”.19

Deus revela os
acontecimentos antecipadamente20

“Ora, os membros da Igreja de Jerusalém, através de uma profecia proveniente de uma revelação feita aos fiéis mais ilustres da cidade, receberam a ordem de deixar a cidade antes da guerra e transferir-se para uma cidade da Pereia, chamada Pela. Para lá fugiram de Jerusalém os fiéis de Cristo, de sorte que os santos Varões abandonaram totalmente a régia capital dos Judeus e toda a terra da Judeia. Então, a Justiça de Deus atingiu os judeus que haviam praticado tais iniquidades contra Cristo e os Apóstolos e esta geração de ímpios desapareceu inteiramente do meio dos homens...”.21

Fechamos esta série de santa doutrina com uma pequena, mas ao mesmo tempo grande profecia, de uma pequena, mas ao mesmo tempo, grande Doutora da Igreja, que diz:

“Não digo que a Igreja venha a ser menos perseguida,
mas, tenho fé no porvir glorioso que lhe foi predito.
O Bem só triunfará quando a corrupção atingir o seu auge!”.22


Fala-nos, Cristo, Nosso Bem:

Disse-Vos estas coisas,
para que tenhais paz em Mim.
Haveis de ter aflições no mundo;
mas, tende confiança,
Eu venci o Mundo”.23

1Zac. 9, 17.
2De inst. Nov., 1. c.
3Pe. Saint-Omer, CssR., Escola da Perfeição para Seculares e Religiosos, 4ª Parte, Cap. III, Art. I, IV, p. 402; 4ª Edição, 1955. Obra compilada dos Escritos de Santo Afonso M. de Ligório.
4Dan. 8, 12.
5Dan. 9, 27.
6Dan. 11, 31-32.
7Dan. 12, 11-12.
8São Tomás de Aquino, “Adv. Antic., texto coligido da obra “O Fim do Mundo está Próximo?”, do Pe. Júlio Maria, S.D.N., 5ª Edição, 1954.
9Apoc. 13, 7; 20, 5.
10Lib. 20, “De Civitate Dei”, Cap. 9 et 11.
11Ibidem, Cap. 11.
12Mat. 16, 18
13Mat. 24, 22.
14Apoc. 13, 8.
15Dan. 12, 7-13.
16Léase Soto, In 4, dist. 46, q. I, Part. I.
17Suarez, “Misterios de la Vida de Cristo”, vol. II, Disc. LIV, secç. VI, nn. 3-5; BAC, 1950.
18Mat. 24, 15-21; Marc. 13, 14-20; Luc. 21, 20-24; Dan. 9, 27; 11, 31; 12, 11; I Mac. 1, 56-67; II Tes. 2, 3-4.
19Jo. 14, 29.
20Amós, 3, 7.
21Eusébio de Cesaréia, “História Eclesiástica”, Liv. III, Cap. V, 3.
22Santa Catarina de Sena, por Johannes Soergensen, Liv. II, Cap. IX; 2ª Edição, Vozes – Petrópolis, 1953.
23Jo. 16, 33.

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...