Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Comentário ao Salmo 22


Ps. XXII: PASTOR BONUS.1
Celebratur cura divina erga justum [XXII, 2-4].
Dominus sub imagine hospitis generosi depingitur [5, 6].


22 Psalmus David

Dominus regit me, et nihil mihi deerit:
in loco pascuae ibi me collocavit.
Super aquam refectionis educavit me,
animam meam convertit.

Deduxit me super semitas justitiae,
propter nomensuum.

Nam, et si ambulavero in medio umbrae mortis,
non timebo mala, quoniam tu mecum es.
Virga tua, et baculus tuus,
ipsa me consolata sunt.

Parasti in conspectu meo mensam,
adversus eos qui tribulant me;
impinguasti in oleo caput meum;
et calix meus inebrians quam praeclarus est!

Et misericordia tua subsequetur me
omnibus diebus vitae meae;
et ut inhabitem in domo Domini,
in longitudinem dierum.


O Senhor, meu Pastor
e meu Hospedeiro.2
Salmo 22: De Davi.

O Senhor me apascenta: nada me falta;
em verdes pastos me faz recostar.
Conduz-me junto das águas para descansar;

reconforta a minha alma, guia-me por veredas
retas, por causa do seu nome.

Ainda que eu ande por um vale tenebroso,
não temerei males, porque tu estás comigo.
A tua vara e o teu báculo, são estes que me
consolam.

Preparaste uma mesa para mim,
à vista dos meus adversários;
unges com óleo a minha cabeça,
o meu cálice transborda.

Benignidade e graça me acompanharão
todos os dias da minha vida,
e habitarei na casa do Senhor,
durante longérrimos tempos.


Deus, Pastor dos Homens.3
Salmo 22 [Heb. 23]: Salmo de Davi.

O Senhor é meu pastor, nada me faltará.
Em verdes prados ele me faz repousar.
Conduz-me junto às águas refrescantes,
restaura as forças de minha alma.

Pelos caminhos retos ele me leva,
por amor do seu nome.
Ainda que eu atrevesse o vale escuro,
nada temerei, pois estais comigo.

Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo.
Preparais para mim a mesa
à vista de meus inimigos.
Derramais o perfume sobre minha cabeça,
e transborda minha taça.

A vossa bondade e misericórdia hão de seguir-me
por todos os dias de minha vida.
E habitarei na casa do Senhor por longos dias.


Santo Agostinho

SALMO 22

COMENTÁRIO4

1. “Salmo de Davi”. A Igreja fala a Cristo: “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará”. O Senhor Jesus Cristo é o meu pastor, e nada me faltará.

2. “Em pastagens verdejantes me colocou”. Em pastagens que começam a reverdecer, conduzindo-me à fé, colocou-me para me nutrir. “Conduziu-me a águas que desalteram”. Conduziu-me às águas do batismo, onde se desalteram os que haviam perdido a integridade e o vigor.

3. “Restaura a minha alma”. Guiou-me através de caminhos de justiça, por causa de seu nome. Conduziu-me pelas sendas estreitas de sua justiça, que poucos palmilham; não por meus méritos, mas por causa de seu nome.

4. “Ainda que atrevesse as sombras da morte”. Ainda que atravesse esta vida, que é a sombra mortal. “Não temerei mal algum. Estás comigo”. Não temerei males, porque habitas em meu coração pela fé; e agora estás comigo, de sorte que, após as sombras da morte, também eu esteja contigo. “Teu bordão e teu báculo são o meu conforto”. Tua disciplina, como bordão que guia o rebanho de ovelhas e como cajado para as ovelhas maiores que, da vida animal crescem para a espiritual, em vez de me afligirem mais me consolaram, porque tu te lembras de mim.

5. “Preparaste a mesa em minha presença, à vista de meus perseguidores”. Depois de ser conduzido pela vara, qual animalzinho, às pastagens com o rebanho, ao começar a estar sob o cajado, preparaste a mesa em minha presença, para não ser mais alimentado com leite, como criança,5 mas já maior, tomasse alimento sólido, fortalecido contra aqueles que me angustiam. “De óleo ungiste-me a cabeça”. Regozijas-te com alegria espiritual minha mente. “E teu cálice inebriante, como é excelente!” Teu cálice, que me faz esquecer os anteriores e vãos deleites, como é excelente!

6. “Tua misericórdia há de acompanhar-me todos os dias de minha vida”, isto é, enquanto estiver nesta vida mortal, minha, não tua. “Habitarei na casa do Senhor por dilatados dias”. Acompanhar-me-á, irá comigo, não somente aqui, mas ainda habitarei eternamente na casa do Senhor.


_____________________________
1Biblia Sacra – Juxta Vulgatam Clementinam. Typis Societatis S. Joannis Evang., pp. 566-567. Desclée et Socii Edit. Pont. Romae – Tornaci – Parisiis, 1927.
2Bíblia Sagrada – Traduzida da Vulgata e Anotada pelo Padre Matos Soares, p.619. 13ª Edição, Edições Paulinas, São Paulo, 1961.
3Bíblia Sagrada – Tradução dos Originais grego, hebraico e aramaico mediante a versão dos Monges beneditinos de Maredsous (Bélgica), pp. 672-673. 194ª Edição [Edição Claretiana], Editora Ave Maria, São Paulo, 2010.
4Santo Agostinho, Enarrationes in psalmos – Comentário aos Salmos, Salmo 22, Vol. 9/1 da Coleção Patrística, pp. 217-218. Editora Paulus, São Paulo, 1997.
51 Cor. 3, 2.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...