Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sábado, 27 de outubro de 2012

Advertências aos Católicos que irão votar nos Partidos abortistas, como o PT, por exemplo.




Decreto da Suprema Sagrada 
Congregação do Santo Ofício

A Suprema Sagrada Congregação do Santo Ofício, por Mandato e com a Autoridade do Sumo Pontífice Pio XII, promulgou um Decreto no dia 1 de Junho de 1949, no qual proscreve categoricamente o Comunismo e toda colaboração com ele:

1 – É lícito aos católicos dar seu nome e prestar sua ajuda aos Partidos Comunistas?

R= Não é lícito, o Comunismo é materialista e anticristão; com efeito, os Chefes Comunistas, inclusive quando dizem por palavras que não combatem a Religião, na realidade, contudo, tanto na doutrina como pela ação, mostram-se inimigos de Deus, da verdadeira Religião e da Igreja de Cristo.

2 – É lícito editar, difundir ou ler livros, revistas, jornais e folhetos que defendem a doutrina ou atividades comunistas, ou neles escrever?

R= Não é lícito; está proibido ipso jure (Cân. 1399 do CIC).

3 – Os fiéis que, consciente e livremente, tenham incorrido nos atos de que tratam os números 1 e 2, podem ser admitidos aos Sacramentos?

R= Não podem ser admitidos, em conformidade com o princípio geral de que se deve negar os Sacramentos àqueles que não estão nas devidas disposições para recebê-los.

4 – Os fiéis que professam a doutrina materialista e anticristã dos comunistas e principalmente aqueles que a defendem e divulgam, incorrem, ipso facto, na excomunhão reservada de modo especial à Sé Apostólica, como apóstatas da Fé Católica?

R= Sim, incorrem.

Fonte: Acta Apostolicae Sedis (AAS), Vol. XLI, pág. 334.

Injustiça do Sistema Socialista

“Substituindo a providência paterna pela providência do Estado, os “Socialistas” vão contra a justiça natural e quebram os laços da família.

Mas, além da injustiça do seu Sistema, vêem-se bem todas as suas funestas consequências, a perturbação em todas as classes da Sociedade, uma odiosa e insuportável servidão para todos os cidadãos, porta aberta à todas as invejas, a todos os descontentamentos, à todas as discórdias; o talento e a habilidade privados dos seus estímulos e, como consequência necessária, as riquezas estancadas na sua fonte; enfim, em lugar dessa igualdade tão sonhada, será a igualdade na nudez, na indigência e na miséria (…).

Fique, pois, bem entendido que o primeiro fundamento a estabelecer para todos aqueles que querem sinceramente o bem do povo, é a inviolabilidade da propriedade particular...

Os socialistas, para curar este mal, instigam nos pobres o ódio invejoso contra os que possuem, e pretendem que toda a propriedade de bens particulares deve ser suprimida, que os bens de um indivíduo qualquer devem ser comuns a todos, e que a sua administração deve voltar para os Municípios ou para o Estado... Mas, semelhante teoria, longe de ser capaz de pôr termo ao conflito, prejudicaria o operário se fosse posta em prática. Outrossim, é sumamente injusta, por violar os direitos legítimos dos proprietários, viciar as funções do Estado e tender para a subversão completa do Edifício Social...

Assim, esta conversão da propriedade particular em propriedade coletiva, tão preconizada pelo Socialismo, não teria outro efeito senão tornar a situação dos operários mais precária, retirando-lhes a livre disposição do seu salário e roubando-lhes, por isso mesmo, toda a esperança e toda a possibilidade de engrandecerem o seu patrimônio e melhorarem a sua situação.

Mas, e isto parece ainda mais grave, o remédio proposto (pelos Socialistas) está em oposição flagrante com a justiça, porque a propriedade particular e pessoal é para o homem, de Direito Natural...

Por tudo o que acabamos de dizer, compreende-se que a teoria socialista da propriedade coletiva deve absolutamente repudiar-se como prejudicial àqueles mesmos a que se quer socorrer, contrária aos direitos naturais dos indivíduos, como desnaturando as funções do Estado e perturbando a tranquilidade pública...”

Fonte: S.S. o Papa Leão XIII, Carta Encíclica “Rerum Novarum”, de 15 de Maio de 1891.

Intrinsecamente Mau é o Comunismo

“Assim, em alguns lugares, (os chefes comunistas) mantendo-se firmes em seus perversos princípios, convidam os católicos a colaborar com eles, no chamado campo humanitário e caritativo, propondo por vezes coisas em tudo até conformes ao espírito cristão e à Doutrina da Igreja. Em outras partes, sua hipocrisia vai ao ponto de fazer acreditar que o Comunismo, em países de maior fé ou de maior cultura, tomará feição mais branda, não impedirá o culto religioso e respeitará a liberdade de consciência.

Mais, alguns há que, referindo-se a certas mudanças introduzidas recentemente na legislação soviética, concluem que o Comunismo está prestes a abandonar o seu Programa de luta contra Deus.

Velai, Veneráveis Irmãos, para que não se deixem iludir os fiéis. Intrinsecamente mau é o Comunismo, e não se pode admitir, em campo algum, a colaboração recíproca, por parte de quem quer que pretenda salvar a Civilização Cristã. E se alguém, induzido em erro, cooperasse para a vitória do Comunismo em seu país, seria o primeiro a cair como vítima do próprio erro”.

Fonte: S.S. o Papa Pio XI, Carta Encíclica “Divini Redemptóris”, de 19 de Março de 1937.

Incompatibilidade entre o Catolicismo
e Comunismo-Socialismo

“Não se creia também que esta solicitude pastoral, assumida pela Igreja como programa primordial que absorve sua atenção e polariza seus cuidados, signifique uma modificação do julgamento formulado acerca dos erros disseminados em nossa Sociedade, e já condenados pela Igreja, como o Marxismo ateu, por exemplo. Procurar aplicar remédios salutares e urgentes a uma doença contagiosa e mortal não quer dizer mudar de opinião a respeito dessa doença, mas, pelo contrário, significa procurar combatê-la não somente em teoria, mas praticamente; significa que se quer, depois do diagnóstico, aplicar uma terapia, isto é, após a condenação doutrinária, aplicar a caridade salutar”.

Fonte: S.S. o Papa Paulo VI, Alocução de 6 de Novembro de 1963, aos participantes da XIII Semana Italiana de Adaptação Pastoral, de Orvieto.

Li no Jornal Oficioso do Vaticano, o L'Osservatore Romano, no número de 20 de Março de 1964 de sua edição em francês: “Deixando de lado as distinções mais ou menos fictícias, é certo que nenhum católico, direta ou indiretamente, pode colaborar com os comunistas, pois a incompatibilidade ideológica entre Religião e Materialismo (dialético e histórico) corresponde a uma incompatibilidade de métodos e de fins, incompatibilidade prática, isto é, moral” (Artigo “Le rapport Ilitchev” de F.A.). E em outro artigo do mesmo número: “Para que o Catolicismo e o Comunismo fossem conciliáveis seria preciso que o Comunismo deixasse de ser Comunismo. Ora, mesmo nos aspectos múltiplos de sua dialética, o Comunismo não cede no que diz respeito a seus fins políticos e sua intransigência doutrinária. É assim que a concepção materialista da História, a negação dos direitos da pessoa, a abolição da liberdade, o despotismo do Estado, e a própria experiência econômica mais bem infeliz, colocam o Comunismo em oposição com a concepção espiritualista e personalista da Sociedade tal como deriva da Doutrina Social do Catolicismo” (Artigo “A propos de solution de remplacement”).

No mesmo sentido ainda, cabe mencionar a Carta Coletiva do venerando Episcopado Italiano contra o Comunismo ateu, datada de 1 de Novembro de 1963.

“Fiel quer a Deus e quer aos Homens, a Igreja não pode deixar de reprovar dolorosamente, com toda a firmeza, como reprovou até agora (cfr. Pio XI, Enc. “Divini Redemptoris”, de 19-3-1937: A.A.S. 29 (1937), pp. 65-106; Pio XII, Enc. “Ad Apostolorum Principis”, de 29-6-1958: A.A.S. 50 (1958), pp. 601-614; João XXIII, Enc. “Mater et Magistra”, de 15-5-1961: A.A.S. 53 (1961), pp. 451-453; Paulo VI, Enc. “Ecclesiam Suam”, de 6-8-1964: A.A.S. 56 (1964), pp. 651-653), aquelas doutrinas e atividades perniciosas que contradizem à razão e à experiência humana universal e privam o homem de sua grandeza inata...

Condenam-se, porém, quaisquer formas políticas, vigentes em algumas regiões, que impedem a liberdade civil e religiosa, multiplicam as vítimas das paixões e crimes políticos e desviam o exercício da autoridade, do bem comum para o proveito de algum partido ou dos próprios governantes...

Entre as formas do ateísmo hodierno não deve ser esquecida aquela que espera a libertação do homem, principalmente da sua libertação econômica e social. Sustenta que a Religião, por sua natureza, impede esta libertação, à medida que, estimulando a esperança do homem numa quimérica vida futura, o afastaria da construção da cidade terrestre. Os partidários desta doutrina, onde chegam ao Governo da coisa pública, perseguem com veemência a Religião, servindo-se na difusão do ateísmo, sobretudo na educação da juventude, dos meios de pressão ao alcance do poder público...

Em todo caso, é desumano que a autoridade política incorra em formas totalitárias ou ditatoriais que lesem os direitos da pessoa ou dos grupos sociais...”

Fonte: Constituição Pastoral “Gaudium et Spes”, em relação ao Ateísmo.

“Na medida em que rejeita ou recusa a existência de Deus, o ateísmo é um pecado contra a virtude da religião (Rom. 1, 18)...” (CIC, “Não terás outros deuses diante de Mim”).

“A Igreja tem rejeitado as ideologias totalitárias e atéias associadas, nos tempos modernos, ao 'Comunismo' ou ao 'Socialismo'” (CIC, “A Doutrina Social da Igreja”).

Desqualificação do Sistema Marxista

O Padre Baldomero Ortoneda, jesuíta espanhol, auxiliado por uma equipe e orientado por especialistas, deu-se ao trabalho de analisar do ponto de vista da Filosofia e das Ciências Naturais, os princípios básicos do Marxismo-Leninismo. Ao cabo de 700 páginas de comparação das afirmações (mais de 15 mil) de cerca de 900 autores comunistas, com os dados da Biologia, da Química, da Física, da Geologia e das Matemáticas, além da Filosofia, constata a existência de perto de 400 erros de caráter científico, 600 erros de raciocínio e 200 erros filosóficos. O que desqualifica totalmente qualquer Sistema.

Fonte: Baldomero Ortoneda, “Principios, Fundamentales del Marxismo-Leninismo”, México – Madrid, 1974.


  

MILAGRE, COISA SÉRIA E RARA.




Artigo para dia 24 de outubro de 2012, quarta-feira:

                                                          Dom Fernando Arêas Rifan*  

Milagre é um fato extraordinário, que não se explica por causas naturais, atribuído à intervenção sobrenatural de Deus, para o bem espiritual dos homens. Deus governa o mundo por leis físicas, químicas e biológicas por ele criadas. Daí que as exceções a essas leis por sua intervenção - os milagres - são raras e extraordinárias. Em sua vida terrena, Jesus andou uma vez sobre as águas, mas não sempre; curou alguns cegos, paralíticos e leprosos, ressuscitou mortos, mas não todos. Ele usou de milagres para comprovar sua divindade e missão divina.

Notícia deste mês: uma religiosa italiana, Irmã Luigina Traverso, que sofria de paralisia ciática meningocele lombar, foi curada “miraculosamente” em Lourdes, França, “por intervenção extraordinária de Deus obtida pela intercessão de Nossa Senhora”, conforme reconheceu, no dia 11 de outubro passado, Dom Alceste Catella, Bispo de Casale Monferrato, diocese italiana onde reside a religiosa. Esta foi a 68ª cura “sem explicação” de Lourdes oficialmente reconhecida. O Bispo da diocese de Tarbes e Lourdes, Dom Nicolas Brouwet, assim como o Dr. Alessandro de Franciscis, presidente do Bureau des Constatations Médicales de Lourdes apresentaram os fatos em uma conferência de imprensa no último dia 12 de outubro.

O mais interessante é que essa cura ocorreu em 23 de julho de 1965, há, portanto, mais de 47 anos, mas só agora é que foi reconhecida pela Igreja.

Em Lourdes, onde Nossa Senhora apareceu a Santa Bernadete, muitas pessoas são curadas. Para o exame e constatação dessas curas, criou-se o Bureau Médical de Lourdes, do qual participam médicos de todos os credos religiosos, inclusive ateus, e os documentos ficam à disposição dos especialistas de qualquer parte do mundo. Um processo para declaração de milagre, feita no Bureau Médical de Lourdes, leva, pelo menos, 5 anos, com várias instâncias a percorrer. Na primeira instância, são feitos exames médicos e psiquiátricos rigorosos; qualquer explicação natural da cura leva o caso a ser encerrado. Ademais, só se aceitam doenças orgânicas e não apenas funcionais. Espera-se um ano, antes de dar a comprovação da cura definitiva. Na segunda instância, o caso é reapresentado à discussão. Na terceira instância, um relator leva o caso à Comissão Médica Internacional em Paris. Se o caso passar por esse crivo, declara-se que tal cura extraordinária não tem explicação na medicina, que o considera “milagre” e o entrega à Igreja para um processo canônico. Uma comissão, constituída pelo bispo do local onde mora a pessoa curada, examinará minuciosamente o caso sob todos os aspectos físicos e morais e os resultados médicos. Após todas as análises, o bispo confirmará, não só apenas com os olhos da ciência, mas também com os olhos da fé, o possível milagre.


Mais de onze mil casos já passaram da terceira instância com a confirmação médico-científica de que não há explicação para tal cura. No entanto, até hoje, apenas sessenta e oito de todos esses casos (incluindo o da Irmã Luigina) foram tidos como milagre pela quarta instância, ou seja, pela Igreja, que se mostra, nesses casos, mais rigorosa do que a própria medicina.


*Bispo da Administração Apostólica Pessoal
São João Maria Vianney


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...