Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Historiador derruba lenda negra sobre a Inquisição.



Lutero na Dieta de Worms

Um investigador chileno desmentiu as lendas negras criadas sobre a época da Inquisição, tanto a medieval como a espanhola, em relação à tortura e o exagero da quantidade de condenados à fogueira.

Em entrevista concedida ao grupo ACI o historiador René Millar Carvacho, professor na Pontifícia Universidade Católica do Chile, especializado no tema da Inquisição no Vice-Reino do Perú, explicou que “grande parte de toda a lenda negra desta época gira em torno da tortura, mas que a tortura, como meio de prova, formou parte do método de castigo da época”.

“Tergiversou-se como se isso fosse próprio da Inquisição, mas não é certo, isto foi algo próprio dos métodos judiciais desses anos. A justiça real também a usava e possuia o mesmo sistema”, relatou.

Do mesmo modo, indicou que os dados históricos dos castigos da Inquisição foram exagerados e se deram imagens excessivas em cifras de mortos e ações repressivas que não representaram a realidade.

“Sabemos que entre os anos 1570 e 1820, na América, período em que dura a Inquisição, 2500 pessoas passaram por ela, e desta quantidade só 50 foram condenadas à pena de relaxação (ou seja foram condenadas a morrer na fogueira), e destas 25 ou 30 mortas na fogueira, outros fugiram e o que foi queimado foi uma estátua em representação deles, e pelo geral estas estátuas eram contabilizadas (entre a quantidade de mortos)”, detalhou o historiador.

Em outro momento mencionou que as heresias mais comuns durante a Inquisição na Espanha se deram por parte dos falsos judeus conversos, protestantes; além da bruxaria e algumas outras faltas vinculadas a temas doutrinários. Enquanto que em Lima o maior número de processados foram por bigamia, feitiçaria e blasfêmias.

O perito assinalou que embora durante este período métodos violentos foram usados, os mesmos inquisidores se preocuparam por difundir o temor que a Inquisição gerava entre o povo para que as pessoas não deixassem os limites que marcava a fé.

Finalmente, referiu que um dos trabalhos que realizaram os historiadores das últimas décadas do século 20 foi justamente “tentar separar o que havia de mitologia em diversos aspectos relacionados à Inquisição, sobre tudo nos números do trabalho repressivo, números de processados e pessoas que foram condenadas à fogueira. Em tudo isso foi possível determinar cifras que estavam muito distantes das que foram elaboradas no século 19”.

René Millar esteve em Lima convidado pela Biblioteca Nacional do Peru em ocasião do simpósio “A santidade na Lima do vice-reinado”, dedicada aos Santos que viveram nesta cidade peruana no entre os séculos XVI ao XIX, como Santa Rosa de Lima e São Juan Massías. Este evento ocorreu no contexto das celebrações pelo 50º aniversário de canonização de São Martinho de Lima.

Homens vêem mulheres semi-vestidas como ‘objetos’, afirmam cientistas.



Cientistas analisaram o cérebro de homens enquanto eles olhavam para a foto de uma moça de biquíni, e descobriram que as seções do cérebro que reagem a objetos ficaram mais ativas. A parte do cérebro responsável pela interação social foi desativada quando os voluntários foram expostos à foto.

Ou seja, eles não estavam interessados em se relacionar com a mulher da foto.Apenas pensavam nela como uma “coisa”.

A professora da Universidade de Princeton, Susan Friske, que conduziu os estudos, afirmou que os homens não veem mulheres sensualizadas como humanas. “É claro que eles sabem que a modelo da foto é humana, mas é a reação deles a ela que é comparada com a reação diante de um objeto”, explica.

Para Friske as constantes aparições de mulheres seminuas, na sociedade e na mídia é que são as grandes responsáveis por esse tipo de reação. “É como a violência na televisão. Estamos tão acostumados que acabamos ficando insensíveis, amortecidos. Não nos chocamos mais”, compara a professora. “Vemos muitas mulheres seminuas. Ficamos acostumados com isso”, completa.

Fonte:


domingo, 27 de maio de 2012

Marcha das “Vadias”: A favor das mulheres, CONTRA os homens?




A marcha é “legal” e é um direito das mulheres, enquanto cidadãs, de defenderem seus pontos de vista e de assim chamar a atenção da sociedade.

As frases acima , algumas corretas enquanto princípio (opressão de uma pessoa sobre a outra, por exemplo) são, no entanto, reflexo da desorientação que o feminismo radical chegou, onde em nome da legitima liberdade se atinge o cerne do amor entre um homem e uma mulher; o centro na relação afetiva não é mais o outro mas eu mesmo, confundem individualidade com individualismo. ”Não quero amar, quero apenas ser amado!”

Afinal, a marcha é a favor da mulher ou é contra os homens?

Veja imagens da marcha do ano passado: (aviso: algumas frases são agressivas)

 http://g1.globo.com/distrito-federal/fotos/2011/06/marcha-das-vadias-em-brasilia.html

http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/30140-marcha-das-vadias-confunde-individualidade-com-individualismo

Estas loucuras me lembram aquela profecia de Santo Antão, que dizia:

“Tempo virá
em que os homens enlouquecerão,
e, ao verem alguém
que não esteja louco,
se erguerão contra ele,
dizendo: 'Tu és louco',
porque não será semelhante a eles”

 
(Santo Antão; cfr. “Apoftegmas: a sabedoria dos antigos monges”,
por J. P. Migne, “Patrologia Graeca”, T. 65, colunas 71- 440).


sábado, 26 de maio de 2012

VOCÊ SABIA??? Sobre o Álcool



O álcool inibe a absorção de vitaminas do complexo B em nosso corpo que são essenciais para o metabolismo das proteínas e carboidratos. Inibe também a absorção de zinco e magnésio minerais importantes na síntese de varias substâncias no corpo, inclusive a parte de cicatrização que ajuda na recuperação muscular. Sem vitaminas do complexo B não há crescimento muscular.


O álcool é diurético. Boa parte do xixi que sai e que você pensa ser cerveja, na verdade é a água. O corpo é constituído 90% por água, inclusive dentro das células musculares. A água que bebemos é fundamental no processo de anabolismo gerado pela síntese proteica. Ela que conduz nossos nutrientes até os músculos e bebendo álcool você desperdiça.


O álcool e calórico. Isso quer dizer que ele libera muita insulina, diminuindo sua glicemia. Por isso que é recomendável que o indivíduo em coma alcoólico tome glicose, na tentativa de reverter o corpo que se encontra em hipo.


Quando isso ocorre, o corpo se vê obrigado a usar outras fontes de energia e fica inevitável não queimar o estoque proteico para isso. A proteína gera pouca energia e para o corpo reverter este quadro usa MUITA proteína. Consequentemente causa um intenso catabolismo (perda de massa magra), pois nossos músculos são os responsáveis pela reserva de proteína do corpo.


O álcool é absorvido principalmente no intestino delgado, e em menores quantidades no estômago e no cólon. A concentração do álcool que chega ao sangue depende de fatores como: quantidade de álcool consumida em um determinado tempo, massa corporal, e metabolismo de quem bebe, quantidade de comida no estômago. Quando o álcool já está no sangue, não há comida ou bebida que interfira em seus efeitos. Os efeitos do álcool dependem de fatores como: a quantidade de álcool ingerido em determinado período, uso anterior de álcool e a concentração de álcool no sangue. O uso do álcool causa desde uma sensação de calor até o coma e a morte dependendo da concentração que o álcool atinge no sangue. Os sintomas que se observam são:

- Doses até 99mg/dl: sensação de calor/rubor facial, prejuízo de julgamento, diminuição da inibição, coordenação reduzida e euforia;

- Doses entre 100 e 199mg/dl: aumento do prejuízo do julgamento, humor instável, diminuição da atenção, diminuição dos reflexos e incoordenação motora;

- Doses entre 200 e 299mg/dl: fala arrastada, visão dupla, prejuízo de memória e da capacidade de concentração, diminuição de resposta a estímulos, vômitos;

- Doses entre 300 e 399mg/dl: anestesia, lapsos de memória, sonolência;

- Doses maiores de 400mg/dl: insuficiência respiratória, coma, morte.

Um curto período (8 a 12 horas) após a ingestão de grande quantidade de álcool pode ocorrer a "ressaca", que caracteriza-se por: dor de cabeça, náusea, tremores e vômitos. Isso ocorre tanto devido ao efeito direto do álcool ou outros componentes da bebida. Ou pode ser resultado de uma reação de adaptação do organismo aos efeitos do álcool.

A combinação do álcool com outras drogas (cocaína, tranquilizantes, barbituratos, anti-histamínicos) pode levar ao aumento do efeito, e até mesmo à morte.

O efeitos do uso prolongado do álcool são diversos. Dentre os problemas causados diretamente pelo álcool pode-se destacar doenças do fígado, coração e do sistema digestivo. Secundariamente ao uso crônico abusivo do álcool, observa-se: perda de apetite, deficiências vitamínicas, impotência sexual ou irregularidades do ciclo menstrual.

Infelizmente as cervejaria que são "donas" das mídias de Rádio e principalmente da TV, insistem em achar que estão ajudando quando informam ao final do comercial: "Se beber não dirija", ou "Beba com moderação". Deveriam vir com o Kit: Avise minha família, bati o carro ou capotei, matei um monte ou deixei alguns com sequelas... Isso eles não fazem.

O mais triste quando se fala nas mulheres é que, antigamente elas queriam cozinhar como suas mães, hoje, querem beber como seu pais...


Vem ai: Semana Nacional Anti Drogas (o Álcool faz parte delas).


Pastoral da Sobriedade Fortaleza.

Twitter: @sobriedadeflz



"Sobriedade e Paz, só por Hoje, graças a Deus".

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Medjugorje, a história definitiva (VIII): Proibição das peregrinações. Uma declaração do atual Bispo Diocesano.

Dom Ratko Peric.
Uma declaração de Dom Ratko Peric

A imprensa local novamente retornou ao fenômeno de Medjugorje.  O motivo é a carta do Arcebispo Bertone, Secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, de 26 de maio de 1998, para Dom Aubry, da ilha francesa de Reunion, no Oceano Índico. Motivados pela interpretação dada a esta carta pela mídia, nos dispusemos a fazer uma breve cronologia a respeito da opinião dos expertos e da posição oficial da Igreja que, até esta data, permanece inalterada, com relação aos acontecimentos de Medjugorje.

Aparições não reconhecidas. O fenômeno das “aparições” em Medjugorje foi estudado por três comissões. Na segunda comissão, o bispo local de Mostar, Dom Zanic, chamou especialistas de faculdades eclesiais e instituições científicas. No dia 2 de maio de 1986, os membros da comissão votaram non constat de supernaturalitate, ou seja, que os “eventos” em Medjugorje não envolvem aparições sobrenaturais. Tendo informado a Congregação, com a concordância do bispo de Mostar, a antiga Conferência Episcopal estabeleceu uma nova comissão em 1987 que trouxe os resultados das investigações para os bispos no outono de 1990.  Com base nos estudos da Conferência dos Bispos, reunidos em Zadar no dia 10 de abril de 1991, foi feita uma declaração negativa a respeito de Medjugorje: “Com base nas investigações feitas até agora, é impossível confirmar que os eventos envolvem aparições ou revelações sobrenaturais”. Estas “aparições” devem ser consideradas “ditas aparições” ou “alegadas aparições”. A Congregação para a Doutrina da Fé também se refere a elas com pontos de interrogação.

Nas atuais circunstâncias, a possibilidade de um estudo futuro sobre as ditas aparições em Medjugorje não foi levantada pela Conferência Episcopal da Bósnia-Herzegovina. As ditas aparições e suas “mensagens” foram dirigidas contra o bispo local desde o começo (1981) e estão fortemente ligadas com a “questão da Herzegovina” que tanto preocupa a Santa Sé que gostaria de resolvê-la tão logo fosse possível. Isso se refere à desobediência da província Franciscana da Herzegovina na execução do decreto papal a respeito de certas paróquias na diocese de Mostar-Duvno.

Visitas “Privadas”. Por conta da falta de autenticidade das “aparições sobrenaturais” em Medjugorje, o bispo local, Dom Zanic, se posicionou contra a organização de visitas ao lugar das ditas aparições. A antiga Conferência Episcopal declarou que “peregrinações oficiais organizadas como se já fossem aceitas pela Igreja, não são permitidas”.

A Congregação para a Doutrina da Fé escreveu à Conferência Episcopal Italiana em 1985, com a sugestão aos bispos italianos de que “eles publicamente desencorajem a organização de peregrinações ao lugar das ditas ‘aparições’, bem como todos os outros meios de publicidade, especialmente com relação à mídia, que poderia prejudicar um exame calmo dos ‘eventos’ por parte da comissão especial que foi estabelecida canonicamente para este propósito”.

A Conferência Episcopal reunida em Zadar, ao declarar ser impossível confirmar a autenticidade das “aparições” ou das “revelações” em Medjugorje, também mencionou que existem “grandes reuniões de pessoas de todas as partes do mundo que vem à Medjugorje por motivos religiosos e por outros motivos”.

Visitas “privadas” desta natureza nunca foram matéria de controvérsia, dado que visitar Medjugorje seria similar a visitar qualquer outra paróquia católica. No entanto, sempre foi afirmado, de forma clara, que isto não pode ser feito de forma oficial, usando a igreja e o púlpito para pregar a autenticidade das ditas aparições e proclamar o lugar um “santuário” de aparições não reconhecidas [pela Igreja].

A Congregação para a Doutrina da Fé escreveu ao Arcebispo francês Daloz de Besançon em 1995, e ao Bispo Taverdet de Langres em 1996, que “do que foi dito, segue que peregrinações oficiais a Medjugorje, que a apresentem como um lugar de aparições Marianas autênticas, não devem ser organizadas nem a nível paroquial ou diocesano, pois isso seria uma contradição do que foi afirmado pelos bispos da ex-Iugoslávia em sua declaração anterior”. [1]

Com relação às “peregrinações à Medjugorje de natureza privada”, a Congregação mantém que elas são permitidas “sob a condição de que não sejam consideradas uma autenticação dos eventos que continuam acontecendo e que demandam uma posterior investigação pela Igreja”. Assim sendo, não há nada de novo aqui. Peregrinações oficiais ou eclesiais não são permitidas, bem como são proibidas as visitas “privadas” que tenham a intenção de provar que as ditas “aparições” e “mensagens” são autênticas. Consequentemente, a posição oficial do bispo local é a mesma posição oficial da Conferência Episcopal de 1991. E tanto os padres quanto os fiéis deveriam aderir a esta posição.

Mostar, 21 de julho de 1998.
+Ratko Peric
Bispo de Mostar


[1] Nota da Tradutora: Numa entrevista para a revista Présent de 25 de janeiro de 1997, Dom Ratko Peric, Bispo de Mostar, reafirma esta mesma citação da CDF.

Medjugorje depois de 21 anos – 1981-2002 – A História Definitiva, Michael Davies.

 Tradução de Patrícia Medina.




sábado, 19 de maio de 2012

O Verdadeiro Cristão


Presidente Gabriel Garcia Moreno

Por que se diz dos “verdadeiros cristão”? Não são todos verdadeiros cristãos aqueles que receberam o Batismo? Não; assim como nem todos os cidadãos são verdadeiros cidadãos (e não o são os traidores, os que renegam a pátria ou se revoltam contra ela), assim também nem todos os batizados são verdadeiros cristãos, mas somente os que, sendo batizados:

Princesa Isabel

1) Professam a Fé e Doutrina de Jesus Cristo: Professar a Fé e Doutrina de Jesus Cristo, quer dizer:

a) Crer em geral todas as Verdades, que Jesus Cristo nos ensina por meio da Igreja, e em particular as que se devem crer com Ato de Fé explícita;

b) Não negar, nem fingir negar nenhuma Verdade de Fé;

c) Confessar explicitamente a Fé, ainda mesmo à custa da vida, quando for necessário, por exemplo, quando para fim religioso se é interrogado pela autoridade pública sobre a Fé; quando o silêncio fosse ocasião de escândalo ou significasse negação, desprezo ou vergonha da Fé.

Beato José Sanchez del Rio, Mártir.

Milhares de cristãos sacrificaram generosamente a vida no meio de indizíveis sofrimentos, para não negarem a Fé, fiéis ao dever de confessá-la explicitamente.

d) Finalmente, deve-se professar a Doutrina de Jesus Cristo, isto é, viver em conformidade com os ditames da Fé, praticando as suas obras (por exemplo: não basta encontrando no caminho o Santíssimo Sacramento, crer que Jesus Cristo está presente na Eucaristia, é necessário também confessar, professar esta Fé, saudando, isto é, adorando Jesus Cristo; não basta crer que Deus existe, que há Paraíso e Inferno, é necessário também respeitar e obedecer a Deus, e viver de modo que se mereça o Paraíso e se evite o Inferno) e observando os Mandamentos de Deus e da Igreja. Os hereges, que negam tudo ou parte do que Jesus Cristo ensinou, já não pertencem à Igreja, embora tenham sido batizados. Um cristão que renega a Fé de Jesus Cristo, deixa de pertencer à Igreja.


2) Participam dos seus Sacramentos, isto é, dos Sacramentos que Jesus Cristo instituiu para santificar as nossas almas. Por conseguinte, os que dizem professar a Fé de Jesus Cristo, e depois negam um ou outro dos Sacramentos, não pertencem também à Igreja; apartaram-se dEla. Em suma, embora por palavras digam confessar a Fé de Jesus Cristo, renegam-na de fato, negando ainda que seja um só Sacramento por Ele instituído.

São Pio de Pietrelcina com D. Marcel Lefebvre

3) Obedecem aos Pastores constituídos por Ele. Toda a sociedade tem os seus superiores e um chefe supremo. Jesus Cristo instituiu a Igreja e estabeleceu nEla os Pastores, cujo Chefe é o Sumo Pontífice. Este representa Jesus Cristo na terra, faz as suas vezes, e por isso, rege e governa a Igreja em nome dEle. O verdadeiro Chefe da Igreja é Jesus Cristo, mas Ele só no Céu é que está visivelmente; na terra, na Eucaristia, encontra-se de modo invisível. Nem do Céu, nem da Eucaristia Ele ensina, rege ou governa a Igreja; rege-A e governa-A por meio do Papa, que constituiu seu Vigário, seu representante na terra.

Os outros Pastores instituídos por Jesus Cristo são os Bispos, que em comunhão com o Papa, regem e governam a Diocese que lhes foi designada. Os que não obedecem ao Papa e ao respectivo Bispo não são verdadeiros cristãos. (Teólogo Giuseppe Perardi, “Novo Manual do Catequista”, 1958)

Diz Sertillanges: “É de Fé que todos os Justos recebem as graças necessárias para a sua perseverança no bem; todos os pecadores, as graças necessárias para a sua conversão e salvação; todos os pagãos, as graças que os conduzirão, se quiserem, quer à Fé explícita, quer às disposições morais e sobrenaturais supletivas da Fé (explícita)” (Catechisme des Incrovants, I, p. 286).

Porém, sempre é exigida a nossa cooperação: Quem nos criou sem nós, não nos salvará sem nós” (Santo Agostinho).

O SEGREDO DE FÁTIMA




Caríssimos,

    Envio-lhes o meu artigo semanal, que espero lhes interessar. Com meu abraço e bênção cordial.

    + Dom Fernando Arêas Rifan



                                                          Dom Fernando Arêas Rifan*

Domingo passado, com o dia das mães, celebramos o 95o aniversário da primeira de uma série de aparições de Nossa Senhora a três pobres crianças, pastores de ovelhas, em Fátima, pequena cidade de Portugal, de onde a devoção se espalhou e chegou ao Brasil. E são sempre atuais e dignas de recordação as suas palavras e seu ensinamento.

O segredo da importância e da difusão de sua mensagem está exatamente na sua abrangência de praticamente todos os problemas atuais. E aquelas três pobres crianças foram os portadores do “recado” da Mãe de Deus para o Papa, os governantes, os cristãos e não cristãos do mundo inteiro.

Ali, Nossa Senhora nos alerta contra o perigo do materialismo comunista e seu esquecimento dos bens espirituais e eternos, erro que, conforme sua predição, vai cada vez mais se espalhando na sociedade moderna, vivendo os homens como se Deus não existisse: o ateísmo prático, o secularismo.

A Rússia vai espalhar os seus erros pelo mundo”, advertiu Nossa Senhora. A Rússia tinha acabado de adotar o comunismo, aplicação prática da doutrina marxista, ateia e materialista. Se o comunismo, como sistema econômico, fracassou, suas ideias continuam vivas e penetrando na sociedade atual. Aliás, os outros sistemas econômicos, se também adotam o materialismo e colocam o lucro acima da moral e da pessoa humana, adotam os erros do comunismo e acabam se encontrando na exclusão de Deus. Sobre isso, no discurso inaugural do CELAM, em 13 de maio de 2007, em Aparecida, o Papa Bento XVI alertou: “Aqui está precisamente o grande erro das tendências dominantes do último século... Quem exclui Deus de seu horizonte, falsifica o conceito da realidade e só pode terminar em caminhos equivocados e com receitas destrutivas”. Fátima é, sobretudo, a lembrança de Deus e das coisas sobrenaturais aos homens de hoje.

Aos pastorinhos e a nós, Nossa Senhora pediu a oração, sobretudo a reza do Terço do Rosário todos os dias, e a penitência, a mortificação nas coisas agradáveis e lícitas, pela conversão dos pecadores e pela nossa santificação e perseverança.

Explicou que o pecado, além de ofender muito a Deus, causa muitos males aos homens, sendo a guerra uma das consequências do pecado. Lembrança muito válida, sobretudo hoje, quando os homens perderam o senso do pecado e o antidecálogo rege a vida moderna.

Falou sobre o Inferno - cuja visão aterrorizou sadiamente os pastorinhos e os encheu de zelo pela conversão dos pecadores –, sobre o Purgatório, sobre o Céu, sobre a crise que sofreria a Igreja, com perseguições e martírios.

Enfim, Fátima é o resumo, a recapitulação e a recordação do Evangelho para os tempos modernos. O Rosário, tão recomendado por Nossa Senhora, é a “Bíblia dos pobres” (João XXIII). Assim, sua mensagem é sempre atual. É a mãe que vem lembrar aos filhos o caminho do Céu.


                                                                       *Bispo da Administração Apostólica Pessoal
                                                                         São João Maria Vianney


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Aborto de anencéfalos: Bebês serão despedaçados e sugados com aspirador, explica médico à Revista Veja.





maio 13th, 2012 






























           Aborto por curetagem          

Depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal do Brasil determinando que bebês que sofrem do defeito de nascença conhecido como anencefalia não são “legalmente” vivos e, portanto, podem ser abortados com total liberdade, médicos brasileiros estão explicando para os meios de comunicação como tais bebês realmente serão mortos sob o novo regime legal.

Numa recente entrevista para Veja, a revista noticiosa mais popular do Brasil, o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Dr. Carlos Vital, explicou que os médicos terão duas escolhas: “curetagem” ou “aspiração”.

Abortos de bebês anencefálicos serão realizados no segundo ou terceiro trimestre.Um aborto de curetagem usa uma faca especial para cortar a criança em pedaços, e então raspar seu corpo e placenta da parede uterina. Um aborto de aspiração usa forte sucção para despedaçar a criança, e de modo semelhante a separa de sua mãe.


De acordo com os médicos, se esses métodos são inadequados em abortos de gravidez mais avançada, o método de dilatação e evacuação seria exigido, envolvendo uma pinça que é usada para despedaçar o corpo maior do bebê. 

O Dr. Vital disse para Veja que abortos em crianças anencefálicas poderiam ser realizados até o nono mês de gravidez.


O Dr. Vital acrescentou que tais abortos exigirão um comitê de médicos para apurar os “critérios adequados para diagnóstico” de anencefalia, um problema físico cuja definição exata não tem o consenso dos médicos.Os bebês anencefálicos não desenvolvem a parte superior da cabeça, inclusive o crânio e a parte de superior do cérebro. A maioria morre no útero ou logo após o nascimento, embora alguns tenham vivido alguns dias, meses e até anos com o problema.

Ainda que os profissionais médicos muitas vezes afirmem que tais crianças não estão conscientes de seu ambiente e sejam incapazes de sofrer, pais de bebês anencefálicos relatam que seus filhos mostram sinais de consciência e parecem reagir de modo muito específico a seu ambiente. Alguns médicos utilizam a teoria de que o tronco cerebral de tais bebês tem a capacidade de se adaptar às necessidades de consciência rudimentar, um fenômeno conhecido como “neuroplasticidade”.

Nos Estados Unidos, um número aproximado de 95 por cento dos bebês anencefálicos são mortos dentro do útero de suas mães.

Numa declaração pública sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal, o ativista pró-vida brasileiro Pe. Luis Lodi da Cruz chamou o veredicto de “monstruoso” e comentou que, de acordo com o ministro do STF que presidiu o caso, o aborto de uma criança anencefálica “É um procedimento semelhante à remoção de um cadáver”.

“Paradoxalmente, Marco Aurélio admite que o anencéfalo morre depois de um período pequeno de tempo. Ora, como ele pode morrer se já está morto?” perguntou o Pe. Lodi.



sexta-feira, 11 de maio de 2012

A Riqueza da Igreja Católica diante da Pobreza do Mundo (Respostas às Acusações).


Ora, é muito fácil olhar uma coisa e achar "bonito", e sair espalhando por aí, porque todo mundo tá fazendo, e sem procurar saber como as coisas realmente são. O mais triste é que, muitas pessoas católicas ou não, e que sabem que o sistema não é assim, se calam por medo e muitas vezes repassando essas mentiras que circulam por aí.


Mas agora vamos aos esclarecimentos, tudo o que está escrito aqui é verdade, existem provas e fatos.


Pra quem acha que a Igreja Católica é um lugarzinho onde os padres falam "é porque Deus quis assim e pronto", aqui vai uma informação: a Igreja Católica é a instituição com o maior número de prêmios Nobel do mundo, ou seja, a Pontifícia Academia de Ciências conta com o maior número de membros laureados com prêmio Nobel sendo que foram majoritariamente escolhidos como membros da Academia bem antes de serem premiados, e quem pensa que essa academia é um clubinho onde padres se reúnem tá bem enganado, muitos dos cientistas membros, provenientes de todo o mundo, não são católicos.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Pontif%C3%ADcia_Academia_das_Ci%C3%AAncias

Agora sobre a questão dessa foto que fica circulando por aí. A lorota forjada para enganar tolos, foi hospedada neste link abaixo, e mostra uma foto do Papa no trono, colada maldosamente ao lado de outra foto onde uma criança come migalhas do chão:


http://a1.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/318328_180951741988140_100002199467613_478259_555102286_n.jpg

Você Sabia, que a Igreja Católica é a Maior Instituição de Caridade do Mundo? Nossa, que contraditório isso não? Os embusteiros que visaram o falso testemunho juntando estas fotos, fariam melhor se pegassem a criança que come migalhas do chão e a levassem a Igreja Católica, a maior Obra Caritativa do Mundo, confira:



Você Sabia, que se a Igreja Católica saísse da África, 60% das escolas e hospitais seriam fechados?


Você Sabia, que quando a epidemia de Aids estourou nos EUA, e as autoridades não sabiam o que fazer, eles chamaram as freiras da Igreja pra cuidarem dos doentes, porque ninguém mais queria fazê-lo?


Você sabia, que no Brasil até 1950, quando não existia nenhuma política de saúde pública, eram as casas de caridade que cuidavam das pessoas que não tinham condições de pagar um hospital?


Ora, vejamos:

A Igreja Católica mantém na Ásia: 1.076 hospitais, 3.400 dispensários, 330 leprosários, 1.685 asilos, 3.900 orfanatos e 2.960 jardins de infância.


Na África: 964 hospitais, 5.000 dispensários, 260 leprosários, 650 asilos, 800 orfanatos e 2.000 jardins de infância.


Na América: 1.900 hospitais, 5.400 dispensários, 50 leprosários, 3.700 asilos, 2.500 orfanatos e 4.200 jardins de infância.


Na Oceania: 170 hospitais, 180 dispensários, 1 leprosário, 360 asilos, 60 orfanatos e 90 jardins de infância.


Na Europa: 1.230 hospitais, 2.450 dispensários, 4 Leprosários, 7.970 asilos e 2.370 jardins de infância.


Alguém pode me dizer se existe qualquer outra pessoa, empresa ou instituição que faz pelo menos 1/4 do que está escrito acima ?


Links:


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=jZeH9OQkFlY
http://temaspolemicosigreja.blogspot.com/2010/10/igreja-catolica-maior-instituicao-de.html
http://jornalpartilha.blogspot.com/2007/10/histria-das-ipsss-em-portugal.html
http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223380820T2vFD3xo1Yc47NV1.pdf
http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223380820T2vFD3xo1Yc47NV1.pdf

Agora, "por que a Igreja não vende tudo o que tem pra ajudar essas pessoas necessitadas ?"


Vejamos: A Igreja não poderia vender o que ela tem nem se ela quisesse, os bens da Igreja Católica, são patrimônio de Roma e dos países em que ela está presente, além do mais, existe o Tratado de Latrão, que impede a Igreja de vender o que está no Vaticano. Lembrando, também, que o trono não é de ouro, é bronze dourado em madeira, e que Gian Lorenzo Bernini, o maior escultor do século XVII e também um extraordinário arquiteto, em 1657 começou o Trono de São Pedro, ou Cathedra Petri, uma cobertura em bronze dourado do trono em madeira do papa, que foi terminada em 1666, ao mesmo tempo que realizava a colonata.

O Papa jamais poderia vender aquele trono, pois não lhe pertence, é patrimônio tombado da humanidade. O Papa fez voto de pobreza, o deslocado versículo bíblico usado ali não se lhe aplica.

O trono em que senta o Papa nunca foi de “ouro”. O trono é de madeira com cobertura de bronze dourado. Só os tolos pensam que tudo que reluz é ouro.

Mas vamos pensar que a Igreja deva vender tudo, se for assim, talvez todos os museus do mundo também devam vender as suas artes pra ajudar no combate da miséria, talvez todos os países devam dar as suas riquezas, talvez todas as pessoas devam dar o que tem, talvez você deva dar o seu computador que esta usando agora para ajudar na luta contra a miséria.

Catedra Petri, Basílica de São Pedro, Vaticano, Roma_thumb[2].jpg

Doações do Papa aos países pobres:


http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/corunum/corunum_po/profilo_po/doni_po.html

Missões de caridades da Igreja:



http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/corunum/corunum_po/attivita_po/missioni_po.html

Sábio conselho é o de Jesus aos mentirosos:
“Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira”. (Jo 8,44).

E aí, que tal?


E ainda tem gente que diz que a Igreja é ignorante, que não se preocupa com a ciência, que não faz caridade e que tapa os olhos diante das coisas do mundo.


Peço desculpas, se alguém se sentir ofendido, mas tudo que escrevi aqui é verdade, pode procurar além das fontes contidas aqui que vocês podem conferir.


Mas, primeiramente, quem se sentiu ofendido fui eu, porque pessoas que não sabem nada sobre a minha fé, andam espalhando essas falsas informações por aí. Portanto, eu não poderia ficar calado, de braços cruzados, e, por isso, criei essa contra campanha.


Peço aos Católicos, aqueles que são realmente Católicos, e que não tenham vergonha nem medo de assumir isso, e a todos que concordam com o que eu escrevi, sendo Católicos ou não, que divulguem minha proposta pra podermos acabar com essas mentiras que circulam por aí. Se tiverem dúvida, podem me incomodar, porque o que eu souber vou tentar usar pra esclarecer.


Eu sei que o texto já está meio grande, mas esse é um tema que não dá pra dividir ou deixar algumas partes de lado, por isso sempre que consigo mais informações, as adiciono aqui.


Agradeço a paciência dos que leram, agradeço às pessoas que compartilharam esta campanha, agradeço pelas informações a mais que me forneceram para enriquecer esse texto, e agradeço, principalmente, ao meu pároco, que me proporcionou conhecimento sobre esse e diversos outros assuntos. E me desculpem pelo "porcurar" na imagem, mas enfim, ninguém é perfeito né XD.


Compartilhem.


Obrigado.

Conferir também: 


Autor: Fernando Nascimento.


quarta-feira, 9 de maio de 2012

Giordano Bruno não foi condenado por sua defesa do sistema Copérnico mas por Heresia teológica.

 

A VERDADE!

Talvez alguém argumente: “Que diferença faz saber a verdadeira razão de sua condenação se ao final ele foi morto” ? A diferença é a verdade!

Muitos críticos da Igreja que desconhecem a história usam sua morte como argumento da suposta e mentirosa afirmação de que a Igreja é CONTRA a ciência! 

Sem cair no anacronismos, eis a Verdade!

***

Quem tem o mínimo de conhecimento histórico sabe que Giordano Bruno não foi condenado por sua defesa do sistema Copérnico, nem por sua teoria da pluralidade dos mundos habitados, mas por sua idéias teológicas repletas de erros, este afirmava, por exemplo, que Cristo não era Deus e sim um hábil mágico, que o espírito santo era a alma do mundo e que o Diabo seria salvo.

Suas idéias e concepções:

Seu sistema de pensamento era materialista e panteísta onde Deus e o mundo seria um só, Corpo e alma seria duas fases de uma mesma substância; O universo é infinito onde além do mundo visível havia uma infinidade de mundos; ele também afirmava que a terra tinha alma, na verdade todos e parte da terra também tinha alma como animais, plantas, minerais tudo é constituído pelo mesmo elemento sem distinção entre seres terrestres e celestes. (1)

As idéias Panteístas e Materialistas de Giordano eram totalmente contrárias a doutrina Católica e foi isso que levou a sua condenação.

O princípio do mundo infinito obriga Bruno a supor que o princípio do mundo não está fora dele, mas é força que está dentro dele. Bruno é contrário à ortodoxia cristã apoiada na metafísica aristotélico-tomista, que colocava Deus como primeira causa, motor imóvel e perfeição absoluta, que seria transcendente, ou seja, com existência plena e separada de suas criaturas.

Concebe Deus como imanente ao Universo e idêntico a Ele. Deus não é o criador nem o primeiro motor, mas a alma do mundo, não é causa transcendente e nem temporária com um momento de criação, mas, como Spinoza diria a causa imanente, a causa interna e permanete das coisas, princípio material e formal das coisas que as produz, organizam e governam de dentro para fora: numa palavra, sua substância eterna. O espaço, segundo ele, não tem limites ou barreiras intransponíveis separando nosso mundo de uma outra região reservada aos espíritos, anjos e Deus.

Deus está misturado nas coisas; mente ou alma do mundo, ordenadora e unificadora das próprias coisas. Em De la causa, principio e uno (também de 1584) ele elabora a teoria física na qual estava baseada sua concepção do universo: “forma” e “matéria” estão intimamente unidas e constituem o “Uno”. Assim o tradicional dualismo dos físicos aristotélicos foi reduzido por ele a uma concepção monística do mundo, implicando a unidade básica de todas as substancias e a coincidência dos opostos na unidade infinita do Ser.

A individualidade de cada ente singular é forma individualizada e finita que assume a essência divina infinita. Deus, como unidade além de todos os opostos, não é cognoscível na sua profunda natureza”.(2)

Como panteísta que é Giordano Bruno considera Deus parte da natureza e princípio imanente a ela, bem como vê o mundo como animal, cuja alma é a sua forma, a qual possui como principal faculdade o entendimento ou inteligência universal, que dirige a natureza: “…e, por sua vez, a alma do mundo é a forma universal do mundo… O entendimento universal é a faculdade íntima, mais real e própria, é a parte mais potente da alma do mundo…iluminando o universo e dirigindo a natureza convenientemente…” ( BRUNO, Giordano. A Causa, o Princípio e o Uno. Editora Nova Estella, 1988, trad. Attilio Cancian.)(3)

GIODANO BRUNO

Por causa de suas idéias heréticas no ano de 1.591, começou o processo de Giordano e, em 1593, ele foi transferido a Roma onde se deu continuidade ao processo. As principais acusações contra ele eram as seguintes:

- Defender o uso da magia.

- Defender que Jesus Cristo não fez milagre algum e sim magia.

- Pregar que todos progrediam, sendo que até os demônios eram salvos.

- Acusar a Igreja de promover a ignorância de seus fiéis, para que estes permanecessem como “asnos”.

Portanto, fica claro que “Ao contrário do que se pensa comumente, Giordano Bruno não foi queimado na fogueira por defender o heliocentrismo de Copérnico”.(5) Pois, como afirmam os filósofos e historiadores ele foi além da teoria de Copérnico e na época não havia uma posição Católica oficial acerca do Heliocentrismo e defendê-lo certamente não era considerado uma heresia, tal como nunca foi. O que causou sua condenação foram suas idéias heréticas. E é válido lembrar que antes de sua condenação pelo tribunal inquisitório este foi condenado pelos Calvinistas e excomungado pelos Luteranos, portanto, isso demonstra até que ponto chegava suas heresias.

Assim desmascaramos mais uma mentira contra a Santa Igreja e aqui caberia a frase que sempre digo “O Protestantismo acusa, a história refuta”.

Aprofundar o conhecimento acerca da história é abdicar ao protestantismo”. John Henry Newman, ministro ex-protestante convertido ao catolicismo.

Por Jefferson Nóbrega

Sancte Michael Archangele, Defende nos in praelio ut inimicos Santae Ecclessiae humiliari digneris, te rogamus, audi nos!

Referências:

(1) http://www.newadvent.org/cathen/03016a.htm

(2) http://www.cobra.pages.nom.br/fmp-bruno.html#Pante%C3%ADsmo

(3) http://www.paradigmas.com.br/parad10/p10.5.htm

(4) http://www.infoescola.com/filosofos/giordano-bruno/

(5) http://pt.wikipedia.org/wiki/Giordano_Bruno




Na Inglaterra, câmeras flagram abortos criminosos disfarçados de “legais”



Dr Raj Mohan flagrando falsificando causal para aborto

A hipocrisia das causas para o aborto admitidas pela lei inglesa veio à luz quando agentes da polícia interrogaram clínicas e médicos do sistema de saúde credenciados a autorizar a morte do inocente não-nascido.

Munida de uma câmera digital escondida, uma jovem jornalista grávida apresentou-se nessas clínicas arguindo que queria abortar porque seu exame pré-natal revelara que ela teria uma menina, o que não desejava.

O jornal londrino “The Telegraph”  revelou o conteúdo de algumas dessas consultas médicas gravadas. (Ver video anexo).

Numa clínica de Edgbaston, Birmingham, o Dr. Raj Mohan apenas observou, sorridente, que eliminar a criança por razão de sexo era ilegal, e propôs um falso argumento no formulário para proceder ao aborto.

O jornal “The Telegraph” vinha denunciando o fato de clínicas da morte da Grã-Bretanha se oferecerem para matar o feto quando este não fosse do sexo desejado pelos pais.

Jornalistas desse órgão acompanharam a mencionada jovem a nove clínicas da morte por diversas localidades representativas de todo o país. Três clínicas se ofereceram para arranjar os papéis a fim acabar com a criança “legalmente”.

Clinica Calthorpe em Birmingham, 
é  pioneira na matança de inocentes.



Na clínica Calthorpe, a jovem grávida disse:

– “Não quero uma menina”. E o Dr. Raj Mohan respondeu:

– “Essa é a razão? Isso não está bem. Parece com infanticídio feminino, não é?”.

Ante a insistência da mulher, o doutor deu a saída criminosa:

– “Tudo bem, em qualquer caso não é uma boa razão… Eu porei que você é jovem demais para engravidar, está bem?”.

A mulher concordou, tendo o Dr. Raj Mohan acrescentado cinicamente:

– “No Terceiro Mundo é comum haver infanticídio feminino”.

No final, ele marcou o aborto para a semana seguinte. Uma enfermeira da clínica foi informada da razão do aborto e não apresentou nenhuma objeção. Nenhum aconselhamento, conforme o previsto pela lei, foi oferecido à grávida.

A clínica Calthorpe Clinic é uma das mais antigas “clínicas da morte”. Começou seu sinistro trabalho no fim dos anos 60, mas agora foi indiciada pela “simplificação” com que procede aos abortos.

Médicos do Pall Mall Medical de Manchester e do Chelsea and Westminster Hospital de Londres também foram flagrados com câmeras oferecendo abortos igualmente ilegais.


Dr Raj Mohan falsificando causal para aborto

O Secretário de Saúde inglês, Andrew Lansley, passou aos detetives da polícia britânica um arquivo contendo as denúncias de práticas “criminosas” em clínicas do aborto.

Anthony Ozimic, porta-voz da Sociedade para a Proteção das Crianças Não-nascidas, comentou: “Esta investigação confirma a realidade da eugenia na medicina moderna britânica. Nela, inocentes seres humanos são considerados inconvenientes demais para viver. 

“O aborto por razões de sexo é uma consequência inevitável do fácil acesso ao aborto, uma situação para a qual o lobby pró-aborto não tem respostas convincentes”.

Darinka Aleksic, coordenadora da campanha Direito de Abortar, defendeu que as práticas criminosas de uma minoria não deveriam ser usadas para impor maiores restrições.

O fato moral permanece: quando o assassinato de inocentes fica liberado em determinadas condições, quem será capaz de segurar o crime nos seus limites “legais”?


http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/30013-na-inglaterra-camaras-flagram-abortos-criminosos-disfarcados-de-%E2%80%9Clegais%E2%80%9D



Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...