Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Hino de Ação de Graças Cantado por Jesus Cristo e pelos Apóstolos, ao Término da 1ª Santa Missa, Instituída por Nosso Senhor.

Bonum est confiteri Domino,

et psaltere nomini tuo, Altissime”.

Bom é louvar o Senhor,

e cantar salmos ao teu nome, ó Altíssimo”.1



Explicação

da Águia do Século XVII2



Et hymno dicto,

exierunt in montem Oliveti”.

"E, cantando o hino ( de ação de graças)

saíram para o monte das Oliveiras".3


E depois de dizer o hino, foram-se à montanha das Oliveiras”.4 Foram para ali na verdade; mas antes que Jesus Cristo partisse, passaram-se várias coisas, que veremos na continuação. Detenhamo-nos um momento sobre esse hino, sobre esse cântico de ação de graças e de alegria, pelo qual Jesus e seus Apóstolos findaram o Santo Mistério. Que podiam cantar aqueles que estavam saciados de Jesus Cristo e embriagados do vinho do seu cálice, senão aquele de que estavam cheios? “O Cordeiro que foi imolado é verdadeiramente digno de receber a força, a divindade, a sabedoria, o poder, a honra, a glória, a bênção. E ouvi todas as criaturas que estarão no Céu, na terra, debaixo da terra, no mar e dentro do mar, e tudo que está nesses lugares, que clamavam dizendo: Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro, bênção, honra, glória, e poder pelos séculos dos séculos!”5


O mundo canta as alegrias do mundo; e nós, que é que cantaremos, depois de recebermos o dom celeste, senão as alegrias eternas?


O mundo canta as suas paixões, os loucos e criminosos amores; e nós, que é que cantaremos, senão aquele a quem amamos?


O mundo faz ecoar de todos os lados as suas alegrias dissolutas; e que é que se ouvirá da nossa boca, depois de bebermos esse vinho que germina as virgens, senão cânticos de sobriedade e de continência? Cheios da morte de Jesus Cristo, que acaba de ser-nos resposta diante dos olhos, e da carne do seu sacrifício, que cantaremos senão: “O mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo”?6


Não vos vejais sem dizer este hino, sem recitar o cântico da redenção do gênero humano. Como Moisés e o antigo povo cantaram com tanta alegria o cântico da sua libertação, depois de saírem do Egito e passarem o mar vermelho! Cantai também, povo liberto, cantai o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro, dizendo: “Como as vossas obras são grandes e admiráveis, ó Senhor, Deus onipotente! Como os vossos caminhos são justos e verdadeiros, ó Rei dos séculos! Senhor, quem não vos temeria, e quem não glorificaria o vosso Nome? Porque só Vós sois Santo: todas as nações virão, e adorarão ante a vossa Face, porque os vossos juízos são manifestos. Destruístes por vossa morte aquele que tinha o império da morte, isto é, o Diabo; o príncipe deste mundo está expulso: e, prendendo à vossa Cruz a célula da nossa condenação, desarmastes os principados e as potências, e os levastes em triunfo altamente, e à face de todo o universo, depois de os haverdes vencido pela vossa Cruz”.7 E agora, em memória de tão bela vitória, oferecemos por Vós e em Vós, a vosso Pai celeste, este sacrifício de louvores e ações de graças, que no fundo outra coisa não é Vós mesmo, porque não temos senão a Vós para oferecer por todas as graças que havemos recebido por vosso meio.



O Cordeiro de Deus cantou8


Na história da vida de Nosso Senhor, relata-se uma só vez que Ele cantou, e foi no fim da Última Ceia, quando saiu para o Horto de Getsémani, para ir morrer.


E depois de cantado o hino,

saíram para o Monte das Oliveiras”.9


Os cativos de Babilônia penduraram as harpas nos salgueiros, por não poderem tirar cânticos dos seus corações em terra estrangeira. O manso cordeiro não abre a boca quando levado ao matadouro; mas, o verdadeiro Cordeiro de Deus cantou de alegria na perspectiva da Redenção do mundo.



*Se Jesus Cristo cantou, se os Apóstolos cantaram, então, é aconselhado que também nós o cantemos em ação de graças, após a Santa Missa. Eis aí o hino:


Os Salmos do Hallel (Sl. 113-118),

cuja recitação encerrava a ceia pascal.



Milagres de Deus na saída do Egito10


113, 1-8. Aleluia. Quando Israel saiu do Egito, a casa de Jacó do meio de um povo bárbaro, Judá tornou-se o seu santuário, Israel o seu reino.


O mar o viu, e fugiu, o Jordão recuou para trás. Os montes saltaram de alegria como carneiros, as colinas como cordeiros.


Que tens tu, ó mar, para fugir? E tu, Jordão, para retroceder? Vós, ó montes, porque saltais de alegria como carneiros? E vós, colinas como cordeiros?


Treme, ó terra, diante da face do Senhor, diante da face de Jacó, que converte a rocha em um lago de águas, a penha (árida) em fontes de águas.


Grandeza e bondade do verdadeiro Deus


113, 9-18. Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá (toda) a glória, para fazeres resplandecer a tua misericórdia e a tua fidelidade.


Porque hão de dizer as gentes: “Onde está o seu Deus?”


O nosso Deus está no céu; tudo quanto quis, ele o fez.


Os seus ídolos são prata e ouro, obra das mãos dos homens.


Têm boca, e não falam; têm olhos e não veem.


Têm ouvidos, e não ouvem; têm narizes, e não cheiram.


Têm mãos, e não apalpam; têm pés, e não andam; não emitem som com a sua garganta.


Serão semelhantes a eles os que os fazem, todos os que confiam neles.


A casa de Israel confia no Senhor: ele é o seu auxílio e o seu escudo


A casa de Arão confia no Senhor: ele é o seu auxílio e o seu escudo.


Os que temem o Senhor, confiam no Senhor: ele é o seu auxílio e o seu escudo.


O Senhor lembra-se de nós, e há de abençoar-nos: abençoará a casa de Israel, abençoará a casa de Arão.


Abençoará os que temem o Senhor, os pequenos e os grandes.


O Senhor há de multiplicar-vos, a vós e aos vossos filhos.


Sede benditos do Senhor, que fez o céu e a terra.


O céu é céu do Senhor, mas a terra deu-a aos filhos dos homens.


Não são os mortos que louvam o Senhor, nem homem algum que desce ao sepulcro.


Mas nós (que vivemos) é que bendizemos o Senhor, desde agora e eternamente.


Ação de graças

de um homem salvo da morte


114 Aleluia. Amo o Senhor porque ele ouviu a voz da minha oração,


porque inclinou para mim o seu ouvido, no dia em que o invoquei.


Cordas de morte me envolveram, e os laços dos infernos vieram sobre mim, caí em angústia e em pesares.


E invoquei o nome do Senhor: “Ah! Senhor, salva a minha vida!”


O Senhor é benigno e justo, e o nosso Deus é misericordioso.


O Senhor guarda os simples: fui um desventurado e ele salvou-me.


Volta, ó minha alma, ao teu repouso, porque o Senhor te cumulou de bens.


Porque livrou da morte a minha alma, os meus olhos das lágrimas, os meus pés da queda.


Andarei na presença do Senhor, na região dos vivos.


(Continuação do anterior)


115 Tive confiança, mesmo quando disse: “Estou muito aflito”;


eu disse no meu pavor: “Todo o homem é mentiroso!”


Que darei eu em retribuição ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?


Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.


Cumprirei os meus votos ao Senhor, diante de todo o seu povo.


É preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos.


Ó Senhor, eu sou teu servo, eu sou teu servo e filho da tua escrava: quebraste as minhas cadeias.


Eu te oferecerei um sacrifício de louvor, e invocarei o nome do Senhor.


Cumprirei os meus votos ao Senhor, diante de todo o seu povo,


nos átrios da casa do Senhor, no meio de ti, ó Jerusalém.


Hino de louvor

e de ação de graças


116 Aleluia. Nações, louvai todas o Senhor; povos, glorificai-o todos,


porque sobre nós foi confirmada a sua misericórdia, e a fidelidade do Senhor permanece eternamente.


Ação de graças

pela salvação alcançada


117 Aleluia. Dai graças ao Senhor, porque é bom, porque a sua misericórdia é eterna.


Diga a casa de Israel: “A sua misericórdia é eterna”.


Diga a casa de Arão: “A sua misericórdia é eterna”.


Digam os que temem o Senhor: “A sua misericórdia é eterna”.


No meio da tribulação invoquei o Senhor, o Senhor ouviu-me e livrou-me (do perigo).


O Senhor está comigo: não temo; o que pode fazer-me o homem?


O Senhor, o meu auxílio, está comigo, e confundidos verei os meus inimigos.


É melhor confiar no Senhor, que esperar no homem.


É melhor buscar refúgio no Senhor, que confiar nos príncipes.


Todas as gentes me cercaram, mas eu esmaguei-as em nome do Senhor.


Cercaram-me por todos os lados, mas eu esmaguei-os em nome do Senhor.


Cercaram-me como abelhas; abrasaram-me como o fogo abrasa os espinheiros, mas eu esmaguei-as em nome do Senhor.


Fui empurrado violentamente, para cair, mas o Senhor susteve-me.


O Senhor é a minha força e a minha fortaleza; e tornou-se o meu salvador.


Grito de júbilo e de salvação, (ouve-se) nas tendas dos justos: A destra do Senhor atuou com firmeza.


A destra do Senhor levantou-me, a destra do Senhor atuou com firmeza.


Não morrerei, mas viverei, e narrarei as obras do Senhor.


Castigou-me, castigou-me o Senhor, mas não me entregou à morte.


Abri-me (ó sacerdotes) as portas (do templo) da justiça; depois de entrar por elas, darei graças ao Senhor.


Esta é a porta do Senhor, os justos entrarão por ela.


Dar-te-ei graças (Senhor), porque me ouviste, e te tornaste o meu salvador.


A pedra que os edificadores rejeitaram, esta foi posta por pedra angular.


Foi o Senhor que fez isto, e é uma coisa admirável aos nossos olhos.


Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos e alegremo-nos por ele.


Ó Senhor, salva; ó Senhor, dá prosperidade!


Bendito o que vem em nome do Senhor; nós vos bendizemos desde a casa do Senhor.


O Senhor é Deus, e faz brilhar sobre nós a sua luz. Ordenai o cortejo com frondosas ramagens, até aos ângulos do altar.


Tu é o meu Deus, e eu te dou graças; ó meu Deus, eu te exalto com louvores.


Dai graças ao Senhor, porque é bom, porque a sua misericórdia é eterna.



ELOGIO DA LEI DIVINA


Felizes os que observam

a Lei de Deus


118 Bem-aventurados aqueles, cujo caminho é imaculado, que andam na lei do Senhor.


Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições, e de todo o coração o buscam;


mas os que não praticam a iniquidade andam nos seus caminhos.


Tu promulgaste os teus preceitos, para que sejam guardados à risca.


Oxalá que os meus passos sejam firmes para guardar os teus estatutos!


Então não serei confundido, quando eu atender a todos os teus mandamentos.


Eu te louvarei com retidão de coração, quando tiver aprendido os decretos da tua justiça.


Guardarei os teus estatutos: não me desampares inteiramente.


Propósitos de

observar a lei divina


Como conservará puro o seu caminho o adolescente? Guardando as tuas palavras.


De todo o meu coração te busco: não me deixes transviar dos teus mandamentos.


Guardo no meu coração a tua palavra, para não pecar contra ti.


Bendito és, Senhor; ensina-me os teus estatutos.


Com os meus lábios enuncio todos os decretos da tua boca.


Deleito-me no caminho das tuas prescrições, tanto como em todas as riquezas.


Meditarei nos teus preceitos, e considerarei os teus caminhos.


Hei de deliciar-me com os teus estatutos; não me esquecerei das tuas palavras.


O Salmista observa a lei divina

mesmo entre os escárnios dos maus,

e a oposição dos poderosos.


Beneficia o teu servo, para que eu viva e guarde as tuas palavras.


Abre os meus olhos, para que considere as maravilhas da tua lei.


Eu sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.


Desfalece a minha alma, desejando sempre os teus decretos.


Ameaçaste os soberbos; malditos os que se afastam dos teus mandamentos.


Livra-me do opróbrio e do desprezo, porque observo as tuas prescrições.


Até os príncipes se sentam e falam contra mim, o teu servo todavia medita nas tuas determinações.


Pois a tuas prescrições são as minhas delícias, e os teus estatutos os meus conselheiros.


Na desventura e na dor,

tem mais cuidado que nunca,

em praticar a lei.


A minha alma está prostrada sobre o pó: dá-me a vida, segundo a tua palavra.


Eu te expus os meus caminhos, e tu me atendeste: ensina-me os teus estatutos.


Instrui-me no caminho dos teus preceitos, e meditarei nas tuas maravilhas.


A minha alma derrama lágrimas de tristeza: fortifica-me segundo a tua palavra.


Afasta-me do caminho do erro, e concede-me o favor da tua lei.


Eu escolhi o caminho da verdade, propus-me os teus decretos.


Estou estreitamente abraçado às tuas prescrições: Senhor, não permitas que eu seja confundido.


Correrei pelo caminho dos teus mandamentos, quando dilatares o meu coração.


Oração para obter a graça

de observar a lei divina.


Mostra-me, Senhor, o caminho dos teus estatutos, e segui-lo-ei com fidelidade.


Instrui-me para que eu observe a tua lei, e a guarde de todo o meu coração.


Guia-me pela senda dos teus mandamentos, porque nela me deleito.


Inclina o meu coração para os teus preceitos, e não para a avareza.


Desvia os meus olhos, para que não vejam a vaidade; faze-me viver no teu caminho.


Cumpre para com o teu servo a tua promessa, que foi feita aos que o temem.


Afasta de mim o opróbrio, que receio, porque os teus decretos são agradáveis.


Vê como eu suspiro pelos teus preceitos: dá-me vida segundo a tua equidade.


Pede auxílio para professar

a lei sem respeitos humanos.


E venham sobre mim as tuas misericórdias, Senhor, o teu auxílio, segundo a tua promessa.


E poderei responder uma palavra aos que me insultam, porque ponho a minha esperança nas tuas palavras.


Não tires da minha boca a palavra da verdade, porque confio nos teus decretos.


E guardarei sempre a tua lei, pelos séculos e para sempre.


E andarei por um caminho espaçoso, porque busco os teus mandamentos.


E falarei dos teus preceitos diante dos reis, sem me envergonhar.


E deleitar-me-ei nos teus mandamentos, que amo.


E levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, e meditarei os teus estatutos.


A lei divina é uma ocupação suave

e um conforto no meio da dor.


Lembra-te da palavra dada ao teu servo, com a qual me deste esperança.


Isto me consola na minha aflição, porque a tua palavra me dá vida.


Os soberbos escarneceram-me com veemência, mas eu não me afasto da tua lei.


Lembro-me, Senhor, dos teus juízos antigos, e fico consolado.


Apodera-se de mim a indignação por causa dos pecadores, que abandonam a tua lei.


Os teus estatutos são objeto dos meus cantares, no lugar da minha peregrinação.


Lembro-me do teu nome, Senhor, durante a noite, e guardarei a tua lei.


Isto me aconteceu, porque tenho observado os teus preceitos.


Afasta-se de qualquer mau passo,

para se entregar por completo

à observância da lei de Deus.


Eu disse: Senhor, a minha porção (de herança) é guardar a tua fé.


Suplico o favor do teu rosto de todo o meu coração; compadece-te de mim, segundo a tua promessa.


Considerei os meus caminhos, e voltei os meus passos para os teus preceitos.


Apressei-me e não demorei a guardar os teus mandamentos.


Os laços dos pecadores me cingiram por todas as partes, mas eu não me esqueci da tua lei.


À meia-noite levantei-me para te louvar por teus justos decretos.


Sou amigo de todos os que te temem, e dos que guardam os teus mandamentos.


A terra está cheia, Senhor, da tua graça: ensina-me os teus preceitos.


Na escola do sofrimento

aprende-se a observar

com mais fidelidade

a lei de Deus.


Tens usado de bondade com o teu servo, segundo a tua palavra, ó Senhor.


Ensina-me o sentido reto e a ciência, porque confio nos teus mandamentos.


Antes de ser afligido, errei, mas agora guardo a tua palavra.


Tu és bom e benfeitor, ensina-me as tuas prescrições.


Os soberbos maquinam fraudes contra mim, mas eu de todo o meu coração guardo os teus preceitos.


O meu coração é insensível como a gordura: eu porém delicio-me na tua lei.


Para mim foi bom ter sido afligido, para aprender as tuas prescrições.


Para mim vale mais a lei que saiu da tua boca, do que mil lingotes de ouro e de prata.


A Consciência de ter praticado

os mandamentos divinos,

é origem de consolação

e de conforto.


As tuas mãos fizeram-me e formaram-me; instrui-me para aprender os teus mandamentos.


Os que te temem me verão e se alegrarão, porque pus a minha esperança na tua palavra.


Sei, ó Senhor, que os teus decretos são justos, e que me afligiste com razão.


Venha a tua misericórdia consolar-me, segundo a promessa que fizeste ao teu servo.


Venham a mim as tuas misericórdias, para que eu viva, porque a tua lei é a minha delícia.


Sejam confundidos os soberbos, pois injustamente me afligem: eu meditarei sobre os teus preceitos.


Voltem-se para mim, os que te temem, e os que conhecem os teus testemunhos.


Seja perfeito o meu coração na prática das tuas prescrições, para que eu não seja confundido.


Persevera na prática do bem,

mesmo no meio das perseguições,

esperando com fé o auxílio divino.


A minha alma desfalece ansiando o teu auxílio; espero na tua palavra.


Os meus olhos desfalecem, ansiando a tua palavra: quando me consolarás?


Porque, embora sendo como um odre exposto ao fumo, não me esqueci das tuas prescrições.


Quantos são os dias do teu servo? Quando farás justiça aos que me perseguem?


Os soberbos abriram covas para mim, aqueles que não procedem segundo a tua lei.


Todos os teus mandamentos são fidelidade; injustamente me perseguem: socorre-me.


Por pouco não me reduziram a pó; eu porém não abandonei os teus preceitos.


Conserva-me com vida segundo a tua misericórdia, e guardarei as prescrições saídas da tua boca.


Eternidade da lei de Deus;

ela consolará incessantemente os justos.


Para sempre, Senhor, permanece a tua palavra, ela é estável como o céu.


A tua fidelidade permanece de geração em geração; tu fundaste a terra, e ela perdura;


é segundo os teus decretos que eles perduram sempre, pois todas as coisas estão ao teu serviço.


Se a tua lei não fosse a minha delícia, já eu teria perecido na minha aflição.


Nunca, jamais, me esquecerei dos teus preceitos, porque por eles me deste a vida.


Eu sou teu: salva-me, porque busquei os teus preceitos.


Os pecadores esperam-me para me perder; eu porém estou atento às tuas prescrições.


Vi que toda a prescrição tem um limite; o teu mandamento porém é ilimitado.


A lei divina é fonte de Sabedoria;

dá melhor instrução que

os mestres do mundo.


Quanto eu amo a tua lei, Senhor! Ela é (o objeto da) minha meditação todo o dia.


Mais sábio que os meus inimigos me tornou o teu mandamento, porque ele está sempre comigo.


Sou mais prudente que todos os meus mestres, porque os teus mandamentos são a minha meditação.


Sou mais sensato que os anciãos, porque observo os teus preceitos.


Retiro os meus pés de todo o mau caminho para agradar as tuas palavras.


Não me desviei dos teus decretos, porque tu me instruíste.


Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! São-no mais que o mel à minha boca.


Com os teus mandamentos torno-me inteligente, por isso odeio todo o caminho da iniquidade.


A Palavra, isto é, a lei de Deus,

é um farol, pelo qual o salmista

se quer guiar sempre.


Lâmpada para os meus passos é a tua palavra, e luz para os meus caminhos.


Juro e determino guardar os teus justos decretos.


Tenho sido afligido, Senhor, em extremo: conserva-me a vida segundo a tua palavra.


Aceita, ó Senhor, as oferendas da minha boca, e ensina-me os teus decretos.


A minha vida está sempre em perigo, porém, não me esqueço da tua lei.


Os pecadores armaram-me um laço; não me afastei, porém, dos teus preceitos.


As tuas prescrições constituem a minha herança para sempre, porque são a alegria do meu coração.


Inclinei o meu coração a praticar sempre os teus estatutos: perpetuamente e com perfeição.


Faz repousar a sua esperança na lei,

da qual não será afastado pelos pecadores.


Aborreço os dúplices de oração, e amo a tua lei.


Tu és o meu protetor e o meu escudo: espero na tua palavra.


Retirai-vos de mim, malignos, e eu observarei os mandamentos do meu Deus.


Ampara-me (Senhor) segundo a tua promessa, e viverei, e não permitas que eu seja confundido no que espero.


Ajuda-me, e serei salvo, e atenderei sempre aos teus estatutos.


Desprezas todos os que se desviam dos teus estatutos, porque são mentira os seus pensamentos.


Consideras como escória todos os pecadores da terra, por isso amo as tuas prescrições.


Estremece a minha carne com temor de ti, e tomo os teus decretos.


Oração, pedindo a Deus que o ajude

a observar a sua lei,

que é abandonada por muitos.


Tenho praticado o direito e a justiça: Não me entregues aos meus opressores.


Sê fiador do teu servo para o bem, para que não me oprimam os soberbos.


Os meus olhos desfalecem ansiando o teu auxílio e as promessas da tua justiça.


Trata o teu servo segundo a tua bondade, e ensina-me os teus estatutos.


Eu sou teu servo, instrui-me, para que eu conheça os preceitos.


É tempo, Senhor, de procederes (com rigor); (os soberbos) violaram a tua lei.


Por isso amo os teus mandamentos, mais do que o ouro, do que o ouro finíssimo.


Por isso, escolhi para mim os teus preceitos; odeio todo o caminho falso.


Pede a graça de vencer as dificuldades

que se opõem à prática da lei.


As tuas prescrições são admiráveis, por isso as observo a minha alma.


A explicação das tuas palavras ilumina, ensina os inexperientes.


Abro a minha boca e aspiro, porque desejo os teus mandamentos.


Olha para mim e compadece-te de mim, como costumas fazer com os que amam o teu nome.


Encaminha os meus passos segundo a tua palavra, e não me domine iniquidade alguma.


Livra-me da opressão dos homens, e guardarei os teus mandamentos.


Mostra sereno o teu rosto ao teu servo, e ensina-me os teus estatutos.


Rios de lágrimas têm brotado dos meus olhos, por não terem guardado a tua lei.


Justiça e verdade da lei divina.


Tu és justo, Senhor, e o teu juízo é reto.


Impuseste as tuas prescrições com justiça e com grande firmeza.


O meu zelo me consome, porque os meus adversários se esqueceram das tuas palavras.


A tua palavra está sobremaneira provada, e o teu servo a ama.


Eu sou pequeno e desprezado, mas não esqueço os teus preceitos.


A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é firme.


A angústia e a tribulação surpreenderam-me, os teus mandamentos são as minhas delícias.


A justiça das tuas prescrições é eterna, dá-me a inteligência delas, e viverei.


Súplica para obter a graça

de ser sempre fiel à lei.


Clamo de todo o meu coração: ouve-me, Senhor; eu observo os teus estatutos.


Clamo a ti: salva-me, e guardarei os teus estatutos.


Venho logo de manhã e imploro auxílio; espero nas tuas palavras.


Os meus olhos antecedem as vigílias noturnas, para meditar as tuas palavras.


Ouve a minha voz segundo a tua misericórdia, Senhor, e dá-me vida segundo o teu decreto.


Aproximam-se os que iniquamente me perseguem; estão muito afastados da tua lei.


Perto estás (de mim), Senhor, e todos os teus mandamentos são fiéis.


Há muito tempo eu reconheci as tuas prescrições, que tu estabeleceste para sempre.


Oração para obter o auxílio divino

contra a hostilidade dos maus.


Olha para a minha aflição e livra-me, porque não me tenho esquecido da tua lei.


Defende a minha causa e resgata-me; dá-me a vida segundo a tua palavra.


A salvação está longe dos pecadores, porque não buscam os teus estatutos.


Muitas são, Senhor, as tuas misericórdias; dá-me a vida segundo os teus decretos.


Muitos são os que me perseguem e me atribulam: eu, porém, não me desvio das tuas prescrições.


Vi os prevaricadores, e senti desgosto, porque eles não guardaram a tua palavra.


Vê, Senhor, que amo os teus preceitos; conserva-me a vida pela tua misericórdia.


A excelência capital da tua palavra é a constância, e é eterno todo o decreto da tua justiça.


Paz e alegria de quem

observa a lei divina.


Os príncipes perseguem-me sem causa, porém, o meu coração teme reverente as tuas palavras.


Alegro-me com as tuas palavras, como quem encontra muitos despojos.


Odeio e detesto a iniquidade, mas amo a tua lei.


Sete vezes ao dia te dirijo louvores por teus justos juízos.


Gozam muita paz os que amam a tua lei, e não há para eles nenhuma ocasião de queda.


Espero o teu auxílio, ó Senhor, e ponho em prática os teus mandamentos.


A minha alma guarda as tuas prescrições, e ardentemente as amo.


Guardo os teus preceitos e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão presentes aos teus olhos.


Última súplica pelas necessidades

espirituais e temporais já expostas.


Chegue, Senhor, a minha súplica à tua presença: instruí-me segundo a tua palavra.


Chegue a minha petição à tua presença: livra-me segundo a tua palavra.


Os meus lábios rompam num hino (em teu louvor), quando me ensinares os teus estatutos.


Cante a minha língua a tua palavra, porque todos os teus mandamentos são justos.


Assista-me a tua mão para me socorrer, porque escolhi os teus preceitos.


Desejo, ó Senhor, a tua salvação, e a tua lei é a minha delícia.


Viva a minha alma e te louve, e os teus decretos me socorram.


Ando errante, como ovelha que se desgarrou; busca o teu servo, porque não me esqueci dos teus mandamentos.


__________________

1Salmo 91, 2.

2Jacques-Bénigne Bossuet, Bispo de Meaux, “Meditações sobre o Evangelho” – Opúsculo A Eucaristia”, Cap. XXVIII, pp. 124-126. Coleção Boa Imprensa. Livraria Boa Imprensa, Rio de Janeiro/RJ, 1942.

3S. Mat., 26, 30; S. Marc., 14, 26.

4Idem.

5Apoc., 5, 12-13.

6Gál., 6, 14.

7Livros Santos, passim.

8Vida de Cristo, por Fulton J. Sheen, Cap. 41, p. 459. Editora Educação Nacional de Adolfo Machado, Porto, 1959.

9Marcos 14, 26.

10Bíblia Sagrada, traduzida da Vulgata e anotada pelo Pe. Matos Soares. 13ª Edição, Edições Paulinas, São Paulo/SP, 1961.

Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...