Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Oração e Súplica a Nossa Senhora da Conceição.


(Para todas as necessidades, gerais e particulares; e muito própria para implorar os poderes de seu Patrocínio, diante da Sua milagrosa imagem aparecida)


Ó Imaculada, Santíssima e Puríssima Senhora, Mãe de Misericórdia, Mãe da graça, esperança e refúgio de todos os aflitos, por tudo quanto representar-Vos posso e mais Vos pode obrigar, Vos suplico e rogo pelo nosso Sumo Pontífice e mais Prelados da Igreja, pela paz entre os Príncipes Cristãos, exaltação da Santa Fé Católica e extirpação das Heresias, conversão dos infiéis e de todos aqueles, que combatidos pelo espírito da incredulidade, hesitam, ou duvidam dos Vossos poderes e maravilhas; atraí, Senhora, a todos para que venham rendidos entoar Vossos louvores.

Ponde, ó amantíssima Mãe, os olhos de Vossa Piedade no Nosso amado Chefe, que tanto se desvela pelo bem geral desta Nação e igualmente Vos suplico por toda a sua Família. Destruí, ó Mãe Poderosa, qualquer princípio de erro, que entre nós possa haver, para que todos os brasileiros, à imitação de nossos Maiores, sejam os baluartes da Fé Católica, seus defensores e propugnadores. Verifique-se, Senhora, sempre em nós a palavra, que o Vosso bendito Filho disse ao primeiro Rei de Portugal: que Lhe seria aquele, sempre fiel, puro na Fé, e amado pela sua piedade.

Eu aqui venho, Senhora, com fé, reverência e humildade, quanto cabe nas minhas limitadas forças, render-Vos cultos de afetuosa devoção; dignai-Vos, pois, de aceitar a minha boa vontade e todos os que com tanta eficácia Vos procuram neste Templo, que é um santuário de maravilhas e prodígios Vossos desde os princípios deste Império, pois aparecestes muitas vezes ao glorioso Santo Antônio, animando-o ao progresso das suas virtudes; depois neste mesmo Templo mostrastes a Vossa prodigiosa Grandeza e Imagem, que do porto de Bettencourt foi conduzida a Lisboa por Martin Affonso de Souza, o qual, colocando-a na Paróquia de São Paulo, nos mostrastes prodigiosamente que elegestes esta Igreja para Vossa permanência, desaparecendo naquela, e vindo para este Altar, onde até ao presente sois venerada e onde tendes feito imensos benefícios a todos os que com devota fé Vos tem invocado. Aqui, mostrando que sois Mãe de infinita Piedade e Misericórdia, quisestes que no claustro desta Sé, uma confraria de homens, desse início à Irmandade da Misericórdia, cujos exercícios todos são de Caridade, fazendo que difundisse daqui este bem a todo o Império, estabelecendo-se em todo ele Confrarias do mesmo Instituto por ordem do Senhor Rei D. Manoel. Enfim, Senhora, no século presente mostrastes que as Vossas delícias eram estar Conosco e neste Vosso prodigioso Tabernáculo, fazendo com que pomposamente aqui Vos trasladassem desde a pequena gruta de Carnaxide, onde entre maravilhas fostes aparecida; vieste, Senhora, para serdes também aqui as nossas delícias, nosso refúgio, o nosso amparo e o remédio prontíssimo de todos males e enfermidades no feliz despacho de todas as nossas petições: portanto, Vos rogo, ó Mãe Puríssima, Vos digneis consolar a quem Vos invoca, remediando como podeis e sabeis todas as minhas necessidades; não me negueis o Vosso amor, porque depois de Deus, em Vós tenho posto toda a minha confiança, como em única esperança de minha salvação e remédio; concedei-me este favor e com ele também o que particularmente Vos peço nesta visita (ou Novena, se a fizer, e pode aqui expor a sua súplica particular); concedei-me um ardentíssimo amor a Vós, um fervoroso zelo da Vossa honra e glória, uma viva fé, esperança firme e caridade perfeita, e que na hora da minha morte Vos digneis de me assistir e confortar, alcançando-me a graça final, para que pelos Vossos merecimentos e intercessão poderosa e pelo Mistério de Vossa Puríssima Conceição mereça ir ver-Vos e gozar a Vossa companhia no Céu à vista do Vosso Santíssimo Filho, que com o Pai e o Espírito Santo vive e reina por todos os séculos dos séculos. Amém.


________________________

Fonte: “Cartilha ou Compêndio da Doutrina Cristã Ordenada por Perguntas e Respostas”, por Rev. Pe. Antônio José de Mesquita Pimentel, Cap. “Devoção”, pp. 165-168. 18.ª Edição atualizada, Livraria Chardron, de Lello & Irmãos Ltda, Porto, 1872.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...