Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

domingo, 10 de março de 2013

"Há uma onda de crimes de ódio contra os cristãos e a Igreja Católica na Europa”.



Rádio Vaticano

Há uma onda de crimes de ódio contra os cristãos e a Igreja Católica na Europa”: é o que afirma em uma nota o sociólogo de Turim, Massimo Introvigne, responsável pelo Observatório da Liberdade Religiosa, instituído pelo Ministério do Exterior italiano, citando dados que o Observatório da Intolerância e Discriminação contra os Cristãos de Viena enviou à Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa, OSCE; este organismo está preparando o seu relatório anual sobre crimes de ódio.

“Em 2011 – explica Introvigne – eu era o representante da OSCE para a liberdade religiosa e organizei um encontro OSCE em Roma, onde se denunciou o perigo que da simples intolerância e discriminação, a aversão contra o cristianismo e a Igreja, passe a exprimir-se em verdadeiros e próprios crimes de ódio, uma categoria reconhecida e punida pelas convenções européias”.

“Agora – prossegue Introvigne – é evidente. O relatório apresentado pela OSCE elenca e documenta 67 casos de crimes de ódio anticristãos na Europa nos últimos doze meses, que podemos dividir em três categorias. Seis casos se referem a ataques vandálicos contra igrejas dos quais são responsáveis grupos ultra-fundamentalistas islâmicos. Quinze casos se referem a agressões físicas contra cristãos comprometidos na luta contra o aborto ou contrários ao matrimônio homossexual.

A grande maioria dos casos, 46, é constituída de ataques genericamente anticristãos, contra igrejas, capelas, estátuas e em alguns casos contra sacerdotes.

“A OSCE – conclui Introvigne – lança o alarme. Estes incidentes são muitos para que se possa reduzí-los a simples atos de vandalismo. Está em andamento, ao invés, uma verdadeira campanha de ódio contra a Igreja, que se torna mais intensa por ocasião de controvérsias como a do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo na França, ou de grandes eventos como agora o Conclave, que não ficam só nos insultos, porque cada vez mais impulsiona grupos extremistas a passarem à ação e perpetrarem crimes de ódio”. (SP)


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...