Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sexta-feira, 19 de junho de 2020

DEVOÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS.



Ó doce, ó amável, ó amante Coração de Jesus, fostes desde a infância cheio de amargura e agonias, sem alívio algum, e sem que ninguém visse a Vossa pena, ou ao menos Vos consolasse, compadecendo-se convosco. Tudo isto sofrestes, meu Jesus, para satisfazerdes pelos meus pecados e me livrardes da agonia eterna que eu devia sofrer no Inferno. Duro abandono padecestes, privação de todo socorro, para me salvardes, a mim que tive a audácia de abandonar a Deus, para contentar os meus desordenados apetites. Graças Vos dou, ó Coração afligido e amorosíssimo do meu Senhor; graças Vos dou, e me compadeço das Vossas dores, sobretudo vendo que sofreis tanto pelo amor dos homens, e estes ficam insensíveis. Ó amor divino!... ó ingratidão humana!... Ó homens, ó homens, olhai, eu vos peço, para este inocente Cordeiro, agonizando por vós, a fim de satisfazer a justiça de Deus pelas injúrias que lhe fizestes; vede-O orando e intercedendo em vosso favor a Seu Eterno Pai; contemplai-O, e amai-O!... Ah! Dulcíssimo Redentor meu, quão pequeno é o número dos que pensam nas Vossas dores e no Vosso amor! Ó Céu! Quão poucos os que Vos amam! Eu mesmo tive a desgraça de viver largo tempo sem pensar em Vós! Tanto haveis sofrido para ganhar o meu amor, e eu não Vos tenho amado nada! Perdoai-me, ó meu Jesus, perdoai-me; quero me corrigir e Vos amar. Não permitais que eu responda mais com ingratidão ao Vosso amor. Atendei-me, suplico-Vos, pelos merecimentos da Vossa Paixão; nela ponho toda a minha confiança. Ó Maria, minha terna Mãe, socorrei-me: Vós é que me tendes conseguido todas as graças que de Deus me vieram; do íntimo Vos agradeço; mas, se não continuais a proteger-me, serei sempre infiel como no passado. 1


Fonte: Rev. Pe. Saint-Omer, C.Ss.R., "As Mais Belas Orações de Santo Afonso Maria de Ligório", Parte IV, Art. 2, inciso 5°, pp. 549-550. Etablissements Casterman, S.A., Tournai/ Belgium, 1921.

__________________

1. Ob. Asc. IV. 19 Dez.

Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...