Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sábado, 13 de novembro de 2021

A EUCARISTIA – BOSSUET. 20

A Comunhão é a preparação para a morte,

Virtude da Cruz; ela abunda na Eucaristia.


Todas as vezes que comerdes este pão de vida e beberdes este cálice, anunciareis a morte do Salvador até que Ele venha”

Anunciá-lo-eis como uma coisa já realizada para a salvação do gênero humano; anunciá-la-eis como uma coisa que deve continuar-se de algum modo até o fim dos séculos. A morte de Jesus Cristo está sempre presente na Eucaristia pela separação mística do Seu corpo e do Seu sangue; a impressão da morte de Jesus Cristo deve fazer-se sobre todos os fiéis, que, à imitação do Filho de Deus, devem tornar-se eles próprios vítimas. Toda a virtude da cruz está nesse mistério; anuncia-se nele por todos esses meios à morte do Salvador.

Qual é a virtude da cruz? “Quando eu for elevado da terra, atrairei tudo a mim”. O efeito seguiu a palavra: tudo veio a Jesus Crucificado; tal é a virtude da cruz. Essa virtude está toda viva na Eucaristia creem nela, aproveitam-na e recebem-na dignamente aqueles que o Pai atrai a seu Filho. Jesus Cristo diz que eles vivem por Ele, como Ele próprio vive por seu Pai e para seu Pai; não têm outra vida senão a d’Ele. A Sua carne é toda cheia do espírito que nos comunica essa vida; tudo é espírito, tudo é vida nesse mistério; toda a eficácia da cruz para atrair-nos a Jesus, para fazer-nos viver n’Ele e d’Ele, está n’Ele encerrada. Que violência sofre o Salvador quando nos não deixamos possuir por Ele, quando resistimos à força com que Ele nos atrai! Se lhe recusamos o nosso coração enquanto não só Ele o pede, mas, faz, por assim dizer, tamanhos esforços para uni-lo a Si, é um esposo desprezado que entra em fúria contra a esposa insensível; não há mais para ela senão a condenação e a morte. Ai! Aí está tudo perdido; com toda a força com que nos atraía, ele nos repele e nos destrói.


Fonte: Jacques-Bénigne Bossuet, Bispo de Meaux, “Meditações sobre o Evangelho” – Opúsculo “A Eucaristia”, Cap. XX, pp. 95-96. Coleção Boa Imprensa, Livraria Boa Imprensa, Rio de Janeiro/RJ, 1942.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...