Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Novena em Honra do Sagrado Coração de Jesus. 9º Dia.


Sinal da Cruz


Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.1


Invocação ao Divino Espírito Santo2


Vinde, ó Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.

V. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado.

R. E renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos que pelo mesmo Espírito, conheçamos tudo o que é reto e sempre gozemos de Suas consolações. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.



Ato de Contrição


Prostrados perante o Sacrário ou diante de uma imagem de Nosso Senhor, persignar-se e rezar:


Meu Senhor Jesus Cristo. Deus e homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado, e porque Vos amo e estimo sobre todas as coisas, pesa-me, Senhor, de todo o meu coração de Vos ter ofendido, pesa-me também, por ter perdido o Céu e merecido o Inferno, e proponho firmemente ajudado com o auxílio de vossa divina graça, emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender, espero alcançar o perdão de minhas culpas, pela vossa infinita misericórdia. Amém.


V. Vinde, ó Deus , em meu auxílio.

R. Apressai-Vos, Senhor, em me socorrer.

V. Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo.3

R. Assim como era no princípio, agora e sempre e por todos os séculos dos séculos. Amém.



NOVENA4


9º Dia


Consideração: Há por ventura na ordem natural alguma coisa mais luminosa e mais útil do que o sol? Quid lucidius sole?.5 Este grande planeta com a sua resplandecente luz dissipa as trevas, a fim de podermos andar seguros pelo caminho, com o seu calor faz brotar e crescer ervas, flores, e frutas, doura e esquenta os vales e montes, vivifica e fecunda a natureza toda, inspira-nos alegria e traz-nos abundância. Como também na ordem espiritual, o Coração de Jesus, que é o Sol divino, o Sol de justiça, O qual derrama luzes de verdade de uma parte a outra do mundo, sobre todos os homens que vem a este mundo, em todos os tempos. É por Ele que existimos, vivemos e obramos. Assim como para gozarmos dos benéficos influxos do sol material, basta que encaremos para ele, assim para que o Coração de Jesus derrame sobre nós os seus abundantes dons não carece outra coisa senão apresentar-mo-nos em sua presença e invocá-lO.



Toda a nossa Perfeição consiste

em imitar o Coração de Jesus6


Jesus. Filho, toda a tua perfeição consiste em te assemelhares com o Meu divino Coração. Meu Coração é o Coração do Verbo de Deus, a norma de todas as virtudes, a própria Santidade.

Por conseguinte, quem imita o Meu Coração, imita seu Deus e Salvador, que é a mesma Santidade.

Sendo, portanto, o Meu Coração o Modelo da perfeição e a Fonte de toda graça, dele aprenderás os meios para santificar-te, haurindo ao mesmo tempo a fortaleza para bem proceder.

Se queres, pois, ser perfeito, imita o Meu Coração e, quanto mais lhe fores semelhante, tanto mais perfeito serás.

Meu Coração é humilde, e a humildade é a base da verdadeira santificação. Se não aprenderes do Meu Coração a humildade, jamais possuirás esta virtude e apenas de nome a conhecerás.

Se quiseres colocar sobre outro fundamento o edifício da perfeição, não permanecerá de pé, mas ao sopro do menor vento desabará, sendo grande sua ruína.

Meu Coração também é manso e cheio de caridade: a caridade, porém, é a perfeição da santidade.

Teu coração nunca arderá nas chamas da verdadeira caridade, se não for inflamado por aquele fogo de amor que abrasa o Meu.

Ai de ti, se outro fogo se acender em teu coração, abrasando-te, porém, para tua perdição!

Jamais alcançarás virtudes sólidas, nem atingirás a santidade, a não ser imitando o Meu Coração.

Embora deres sinais de virtude e pareceres Meu devoto, sem que teu coração imite o Meu, toda a tua piedade será apenas mera atitude exterior.

Não há esperança de perfeição, se não tomares por modelo o Meu Coração.

Assim foi desde o princípio do mundo, pois já a Lei Antiga prenunciava quais seriam os sentimentos do Meu Coração, e ninguém foi admitido entre os eleitos, sem ter impressas no seu coração as qualidades do Meu.

Desde o início da Igreja até hoje, sempre foi o Meu Coração a santificação dos Apóstolos, a fortaleza dos Mártires, a constância dos Confessores, a pureza das Virgens, a perseverança dos Justos e a perfeição de Todos os Santos.

Coragem, pois, meu filho! Segue o Meu Coração para onde quer que Ele te conduza. Quanto de mais perto O seguires, tanto mais te aproximarás da perfeição consumada.

Da imitação do Meu Coração provém o cumprimento perfeito da Lei inteira e toda a santidade.

É sinal certo de predestinação o esforço assíduo para imitar o Meu Coração.

Discípulo. Ó doce Jesus, Fonte de vida e graça, animai-me com vosso auxílio a estudar e imitar o vosso Coração, norma de virtude e exemplar da santidade. Libertai o meu coração de toda ilusão ou empecilho. Fazei que Vos procure com afeto puro e simples, revestindo-me de vossos sentimentos interiores e das disposições do vosso Coração e assim assemelhando-me profundamente a Vós.

Ai, Senhor! Quão dissemelhante é o meu coração do vosso! Quão pouco até hoje trabalhei para reproduzir em minha vida a vida do vosso Coração!

Oxalá não me houvesse esforçado por perverter o meu coração e afastá-lo do vosso! Ó cegueira e insensatez da minha alma! Compadecei-Vos de mim, Senhor Jesus, compadecei-Vos de mim segundo a grande misericórdia de vosso Coração!

Quantos homens não viveram tanto tempo como eu, nem tiveram os mesmos meios, e todavia se santificaram, tornando-se fervorosos discípulos do vosso Coração! E eu ainda não possuo sequer o início da santidade, pois sou pecador.

É tempo, Senhor, é tempo que comece a obra da minha santificação até hoje negligenciada. Anima-me e estimula-me o pensamento de que ainda posso santificar-me, tornar-me discípulo do vosso Coração, distinguir-me por esse felicíssimo sinal de predestinação.

Levantai-me o ânimo, ó Bom Jesus, dai-me auxílio e coragem. Eis que agora vou começar.



Maria Santíssima

é o caminho que leva-nos

ao Sagrado Coração de Jesus7


Quem quer o fruto deve ir à árvore; ora, Jesus é o fruto do seio de Maria; para chegar ao Coração de Jesus, ser-nos-á necessário ir a Maria. Ninguém pode vir a Mim, dizia o Divino Salvador, se Meu Pai não o trás8, a princípio por Sua graça, e também, parece ajuntar, se Minha Mãe não o atrai por Suas orações. Com muita razão esta doce Rainha é chamada por São Bernardo a roubadora dos corações, porque Ela arrebatou o Coração de Jesus para o dar aos homens, para os atrair ao Coração de Jesus.

Maria, com efeito, arrebatou o Coração de Seu Deus por Suas sublimes virtudes, principalmente por Sua fé, por Sua humildade e por Sua caridade.

A Ela é que se dirigia o Esposo divino, quando dizia à Sua esposa: Feristes o Meu Coração por um de vossos olhos e por um de vossos cabelos9. Este olho da esposa designa a fé da Santíssima Virgem, que A tornou tão agradável ao Coração do Filho de Deus; e este cabelo simboliza a humilde opinião que Ela tinha de Si, pois, nada mais insignificante que um cabelo. Esta humildade de Maria atraiu o Verbo Divino do Seio do Pai Eterno para o Seu seio virginal. Mas por Sua ardente caridade principalmente, Maria pareceu tão bela aos Olhos Divinos, que o Filho Unigênito de Deus quis descer ao Seu seio para se fazer homem; o que faz São Bernardo soltar dos lábios esta bela exclamação: Eis aqui então uma Virgem que, por Seu amor, feriu e cativou o Coração de Deus!

Maria conduz para este Coração Divino os corações dos homens, que seus atrativos maternais conquistam. O Senhor disse um dia à Santa Catarina de Sena: Eu criei Maria, esta filha muito amada, como um delicioso encanto para tomar e atrair a Mim os corações dos homens, e principalmente os dos pecadores. Este texto dos Provérbios: O coração de seu esposo confia nela, e não lhe faltarão despojos10, pode-se aplicar a Maria: porque Deus pôs o Coração de Jesus nas mãos desta Virgem bendita a fim de que se ocupe com esmero em O fazer amado dos homens; ora, desta maneira Ele não poderia deixar de conquistar despojos, isto é, almas, porque Maria O enriquece com todas as que Sua poderosa proteção arrebata ao Inferno. Oh! Quantos pecadores obstinados são atraídos todos os dias a Deus por este ímã dos corações, como a Si mesma se nomeou a Virgem Santíssima, falando a Santa Brígida: Como o ímã atrai o ferro, diz Ela, assim Eu atraiu os corações mais endurecidos para os reconciliar com Deus.


Súplica: Coração de Jesus, valei-me durante a vida, na morte e por toda a eternidade.

Prática: Neste último dia da novena, consagramos de um modo solene e irrevogável o nosso coração a Jesus Cristo.

Jaculatória: Misericórdia Divina incarnada no Sagrado Coração de Jesus, cobri o mundo e derramai-vos sobre nós. (Indulgenciada).

Resoluções: Não deixarei passar um dia sem fazer alguma coisa em honra do Coração de Jesus.



Ladainha do Sagrado Coração de Jesus11


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.

Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois Um só Deus, tende piedade de nós.


Coração de Jesus, Filho do Pai eterno, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, formado pelo Espírito Santo no seio da Virgem Mãe, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, unido substancialmente com o Verbo de Deus, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, de Majestade infinita, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Templo santo de Deus, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Tabernáculo do Altíssimo, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Casa de Deus e Porta do Céu, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Fornalha ardente de caridade, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Receptáculo de justiça e de amor, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, cheio de bondade e de amor, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Abismo de todas as virtudes, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, digníssimo de todo o louvor, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Rei e Centro de todos os corações, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, no qual estão todos os tesouros da sabedoria e ciência, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, no qual habita toda a plenitude da Divindade, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, no qual o Pai pôs toda a complacência, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, de cuja plenitude todos nós recebemos, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, o desejado das Colinas eternas, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, paciente e de muita misericórdia, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, rico para todos os que Vos invocam, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Fonte de vida e santidade, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, propiciação por nossos pecados, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, saciado de opróbrios, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, esmagado de dor por causa de nossos pecados, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, feito obediente até a morte, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, atravessado pela lança, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Fonte de toda a consolação, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, nossa vida e ressurreição, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, nossa paz e reconciliação, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Vítima dos pecadores, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Salvação dos que em Vós esperam, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Esperança dos que morrem em Vós, tende piedade de nós.

Coração de Jesus, Delícias de todos os Santos, tende piedade de nós.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


V. Jesus, manso e humilde de Coração.

R. Fazei o nosso coração semelhante ao vosso.


Oremos: Deus onipotente e sempiterno, olhai o Coração do vosso diletíssimo Filho, e os louvores e reparações que pelos pecadores Vos tem tributado; e aos que invocam vossa misericórdia, Vós, aplacado, sede fácil no perdão, pelo Nome de Jesus Cristo, que conVosco vive e reina pelos séculos dos séculos. R. Amém.


_______________________

1.  Concede-se indulgência parcial ao fiel que faça devotamente o Sinal da Cruz, proferindo as palavras costumeiras: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. (Manual das Indulgências, ob. cit., n. 55).

2.  Manual das Indulgências – Normas e Concessões, Cap. “Outras Concessões” – Concessão 62, p. 72. Editora Paulus, 2ª Edição, São Paulo, 1990.

3.  Indulgência parcial. (Manual das Indulgências, ob. cit., Apêndice).

4.  “Manual das Missões e Devocionário Popular”, por um Padre das Missões, pp. 236-246; 1908.

5.  Eccl., XVII, 30.

6.  Rev. Pe. Pedro Arnoudt, S.J., “A Jesus os Corações ou Imitação do Sagrado Coração de Jesus”, 1ª Parte, Caps. III ao X, e, XII, pp. 29-55.59-67; Editora Vozes Ltda, Petrópolis-RJ, 1941.

7.  Pe. Saint-Omer, C.Ss.R., “O Sagrado Coração de Jesus segundo Santo Afonso de Ligório”, Introdução, 3º Dia, pp. 25-26; 5ª Edição, Typographia de Frederico Pustet, Ratisbona, 1926.

8.  Jo. 6, 44.

9.  Cânt. 9, 4.

10.  Prov. 31, 11.

11.  Missal Quotidiano e Vesperal, por Dom Gaspar Lefebvre, O.S.B., pp. 1954-1956; Abbaye de S. André, A.S.B.L. Bruges, Desclée de Brouwer & Cie, Bruges – Bélgica, 1951.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...