Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

domingo, 18 de junho de 2017

Uma Aparição de Santo Tomás de Aquino


Madre Jacinta de São José

Encontramos este fato na vida da serva de Deus, Madre Jacinta de São José, carmelita descalça, fundadora do Convento de Santa Teresa, no Rio de Janeiro e falecida em odor de santidade a 2 de Outubro de 1768.

No dia 5 de Janeiro de 1745, aprouve ao Senhor revelar à sua fidelíssima Serva a Imaculada Conceição da Virgem Maria, não sendo naquela época declarada ainda Dogma de fé. Eram duas horas da madrugada, quando ouviu uma voz que a chamava sem ver ninguém. Imediatamente perdeu os sentidos e sua alma foi levada à augusta presença da Santíssima Trindade, onde conheceu distintamente as Três Divinas Pessoas e o Ser infinito de Deus. Foi-lhe em seguida mostrada a criação da Virgem Maria, formada por Deus com todo o primor, sem mancha alguma de Pecado Original e toda Pura e Imaculada na sua Conceição, porque havia de ser sua Santíssima Mãe segundo a natureza humana.

Nesta visão tão clara, achava-se presente Santo Tomás de Aquino, de cuja presença teve ela certeza, e quando perdeu de vista a Nossa Senhora, ficou com o Santo, comunicando-se por conceitos. Então, lhe disse S. Tomás, que Deus a elevava a ver a criação da Senhora, para que testemunhasse o que vira e fosse aceito e recebido na Igreja Católica seu testemunho. Desejava e suspirava que a Igreja se resolvesse logo a declarar a Conceição Imaculada de Maria Santíssima e que para esse fim rogasse continuamente a Deus. Jacinta ofereceu-se prontamente; e o Santo tornou, que quando escrevesse sobre o que tinha visto da Conceição da Senhora (sabendo já como havia de explicar tal assunto) assistiria com especial cuidado sua alma”. (Vida da Serva de Deus, Madre Jacinta, por Frei Nicolau de São José, C.D., pág. 77).

Fonte: Mensário “Mensageiro do Santo Rosário”, de Março de 1936; Redação e Administração no Convento dos Dominicanos – Uberaba/MG.

Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...