Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sábado, 2 de outubro de 2021

NOVENA EM HONRA DE SÂO FRANCISCO DE ASSIS. (8º Dia)


ORAÇÕES1

para todos os dias da Novena


V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.

R. Senhor, apressai-Vos em socorrer-me.

V. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

R. Assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos. Amém.


Oração Preparatória


Ó Deus, que nos destes, no vosso grande servo São Francisco, um modelo sublime da imitação de Cristo, dai-me a graça de meditar, com o coração devoto e dócil, as suas excelsas virtudes, para que, movido pelo seu exemplo e ajudado pela vossa divina graça, comece seriamente a emendar a minha vida, fugir do pecado, praticar a virtude, e aspirar, decidida e constantemente, à perfeição cristã, a fim de que, sendo imitador de São Francisco aqui na terra, mereça ser, um dia, admitido à participação de sua glória no Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.


Oração a São Francisco2


Glorioso Patriarca São Francisco, a quem o Senhor, por um prodígio de graças, se dignou tornar, desde o berço até à morte, uma viva imagem Sua, vós, que a Ele consagrastes todo o vosso coração e todo o vosso ser, e protestáveis desejar fazer por Ele, mediante o seu divino auxílio, obras cada vez maiores, dignai-vos, ó grande Patriarca dos pobres, lá dos Céus onde estais, lançar sobre nós a vossa bênção. Por aquele divino amor, que tanto vos abrasava, pelo qual pedíeis a Deus a graça de morrer por seu amor, como Ele tinha morrido pelo vosso, e pelo qual vos imprimiu as Suas cinco Chagas, lembrai-vos de nós. Rogai, ó grande Santo, pela Santa Igreja, da qual o Senhor vos quis fazer forte e inabalável coluna. Rogai à Virgem Santíssima da Conceição, à doce e excelsa Maria, poderosa protetora das Vossas três Ordens, que proteja o Sumo Pontífice, Chefe visível da Igreja, e alcance que essa Igreja triunfe sobre seus inimigos e, reunindo em seu seio os seus filhos, chame também a si todos aqueles que dela se acham extraviados; e igualmente os que ainda jazem nas trevas do paganismo, para que todos juntos cantemos no Céu eternamente as misericórdias do Senhor. Amém.


OITAVO DIA


São Francisco,

Homem de Oração.


1ª Meditação. Como o fogo terrestre precisa, para se conservar e aumentar, de alimento, assim também o fogo do amor divino carece, para conservar-se e crescer em nós, de alimento, e de alimento diário: é a oração. São Francisco, o Serafim de amor, não podia deixar de ser, ao mesmo tempo, um homem de oração.


Naturalmente, não se contentava com as orações obrigatórias de todos os dias, mas era tão dedicado à oração que cumpria, quase literalmente, a palavra da Sagrada Escritura: “Importa orar sempre e não cessar de o fazer”.3


Na verdade, São Francisco orava, por assim dizer, sempre, sem interrupção; a oração era para ele o alimento, já não digo apenas quotidiano, mas quase contínuo, de sua alma. No trabalho e no repouso, no claustro e fora do claustro, no templo de Deus e em plena rua, sempre e em toda a parte, vivia tão intimamente unido com Deus, entregava-se tanto à oração, como se dela tivesse feito a ocupação única de sua vida. E, quando orava, parecia ser antes um Anjo do Céu do que um homem mortal, orando com tanto respeito, com tanta devoção e unção de espírito, que se apresentava inteiramente transfigurado, edificando e inflamando, com o exemplo, todos os que tinham a felicidade de o poder observar. Até na própria via pública ficava, às vezes, arrebatado em Deus, de modo que já não percebia o que se lhe passava em torno. De preferência, fazia São Francisco oração em lugares solitários, em ermos e grutas, longe do tumultuar do mundo.


Ali, a sós com o seu Criador, dava livre curso à devoção e às ardentes expansões de seu coração amoroso. “Aí – diz São Boaventura – o homem de Deus enchia com gemidos os bosques, banhava a terra com as lágrimas, batia no peito, e falava com seu Senhor tão confidencialmente, como se com ele se achasse numa câmara secreta. Aí respondia a seu Juiz, suplicava a seu Pai, discorria com seu Amigo. Aí o ouviam os irmãos muitas vezes implorar, com lamentos e suspiros, a divina misericórdia em prol dos pecadores; aí o ouviam chorar, em altas vozes, a Paixão do Salvador; aí o viam orar de noite, com os braços estendidos em forma de cruz, o corpo suspenso do chão e cercado de uma aureola celeste”. Assim (falou) São Boaventura.


2ª Meditação. Do mesmo modo que São Francisco, nós devemos ser homens de oração, pois entre todos os meios de salvação o mais necessário e indispensável é a oração, tanto assim que estaremos perdidos se não o empregarmos assiduamente.


Por quê? É fácil compreendê-lo. Para salvar nossa alma, é preciso combater as paixões, fugir do pecado e praticar a virtude. Ora, é certo que por nós mesmos nunca seremos capazes de realizar tudo isto. Bem sabemos, e sabemos por triste experiência, que somos criaturas fracas e miseráveis, que a nossa natureza, enfraquecida pelo Pecado Original, se inclina para o mal, e que, além disso, temos três inimigos poderosos, que nos cercam e nos procuram arrastar para a perdição: o mundo, o Demônio e a própria carne, e que jamais poderemos vencer sem a graça de Deus.


Verdade é que Deus está sempre pronto a nos dispensar sua graça; mas Ele a faz depender de uma condição: é que a solicitemos. “Pedi – disse Nosso Senhor Jesus Cristo – e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á; porque todo aquele que pede recebe; o que busca acha; e ao que bate se abrirá”.4 Devemos, pois, pedir a Deus, e Ele nos dará a sua graça; devemos buscá-la em fervorosa oração, e a acharemos; devemos, pela oração, bater à porta do seu divino Coração, e Ele no-la abrirá para derramar sobre nós os tesouros da graça. Portanto, se rezarmos, se formos fervorosos na oração, alcançaremos todas as graças de que precisamos, e com elas certamente nos havemos de salvar. Mas é certo também, que havemos de perecer, e perecer eternamente, se não rezarmos; porque a quem não reza Deus nega as suas graças especiais, e sem elas não poderemos perseverar até ao fim. Foi, pois, com razão que Santo Afonso pronunciou aquela memorável sentença: “Quem ora certamente será salvo, e quem não ora certamente será condenado. Todos os Santos se salvaram porque oraram, e todos os condenados se condenaram porque não oraram”.


Palavra digna de ser gravada em nossos corações e que bem nos dá a conhecer a importância da oração! Mas, ao mesmo tempo, palavra consoladora para nós, que na oração temos um meio tão fácil e tão seguro para alcançarmos a graça de Deus, e, com ela, conseguirmos a nossa salvação.


Corrijamos, pois, as faltas e negligências cometidas a esse respeito, e comecemos com novo fervor a orar, todos os dias, de manhã e à noite, em tentações e perigos, em todas as necessidades do corpo e da alma! Sejamos, como São Francisco, homem de oração, e a oração será a nossa salvação!


Oração


Como somos felizes, meu Deus, nós, pobres criaturas, que nos destes na oração um meio tão fácil e seguro para alcançarmos a vossa graça e, com ela, salvarmos a nossa alma! E, todavia, tenho eu sido, até hoje, tão negligente e tíbio nas minhas orações quotidianas! Perdoai-me, meu Deus, e não afasteis de mim a vossa graça! De hoje em diante, quero entregar-me com novo fervor à oração, quero adorar-Vos, louvar-Vos e implorar as vossas graças todos os dias. Dai-me o espírito da oração, meu Deus, e ajudai-me a orar conforme a vossa palavra, sempre e bem, para que a oração seja também para mim, como foi para vosso grande servo, São Francisco, a chave de ouro, que me abra o tesouro da vossa graça e, um dia, as portas do Céu.


E vós, São Francisco, intercedei por mim junto ao trono de Deus, para que eu chegue a ser, como vós, um homem de oração, e pela oração alcance de Deus todas as graças, principalmente a graça mais importante, da perseverança final. Assim seja.


*Rezar 5 Pai Nossos, Ave Marias e Glória ao Pai, em honra das Cinco Chagas de São Francisco de Assis.




Ladainha de São Francisco de Assis

(Para uso Privado)


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Deus Pai do Céu, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Virgem imaculada, rogai por nós.

São Francisco Seráfico, rogai por nós.

São Francisco, pai sapientíssimo, rogai por nós.

São Francisco, pai dos pobres, rogai por nós.

São Francisco, que desprezastes o mundo, rogai por nós.

São Francisco, espelho da penitência, rogai por nós.

São Francisco, vencedor dos vícios, rogai por nós.

São Francisco, zeloso imitador de Cristo, rogai por nós.

São Francisco, com as Chagas de Jesus adornado, rogai por nós.

São Francisco, amante da pobreza, rogai por nós.

São Francisco, mestre da obediência, rogai por nós.

São Francisco, espelho puríssimo da castidade, rogai por nós.

São Francisco, norma da humildade, rogai por nós.

São Francisco, pai rico de graças, rogai por nós.

São Francisco, caminho dos que erram, rogai por nós.

São Francisco, auxílio dos enfermos, rogai por nós.

São Francisco, coluna da Igreja, rogai por nós.

São Francisco, protetor da fé, rogai por nós.

São Francisco, herói valente de Cristo, rogai por nós.

São Francisco, baluarte dos que pelejam, rogai por nós.

São Francisco, escudo inexpugnável, rogai por nós.

São Francisco, martelo dos hereges, rogai por nós.

São Francisco, apóstolo dos infiéis, rogai por nós.

São Francisco, sustentáculo dos fracos, rogai por nós.

São Francisco, ressuscitador dos mortos, rogai por nós.

São Francisco, saúde dos leprosos, rogai por nós.

São Francisco, seráfico do mais ardente amor, rogai por nós.


Cordeiro de Deus, que tirais o pecado mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.


V. Rogai por nós, São Francisco de Assis.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos: Deus onipotente, cuja providência governa tudo, ouvi a oração de vossos servos e fazei com que, celebrando devotamente a memória do glorioso confessor vosso, sejamos dignos de contemplar a glória do vosso Filho Unigênito, que convosco vive e reina pelos séculos dos séculos. Amém.


Oração de São Francisco,

para obter o perfeito amor.


Santíssimo Senhor Jesus Cristo, instantemente Vos peço, que a ardente e suave força de vosso Amor, demova o meu coração de todo o afeto das coisas que estão abaixo do Céu; a fim de que, eu deseje morrer por amor de Vós, como Vós, Vos dignastes morrer por meu amor. Amém.


_____________________

1.  “Novena em Honra de São Francisco de Assis”, por Fr. Júlio Janssen, O.F.M., pp. 70-77 e 87-89. 5ª Edição, Editora Vozes, Petrópolis/RJ, 1935.

2.  Indulgenciada.

3.  Luc. 18, 1.

4.  Math. 7, 7.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...