Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

segunda-feira, 13 de junho de 2022

Explicação das Promessas do Sagrado Coração de Jesus. 10ª Explicação.


A Devoção ao Sagrado Coração de Jesus

é Sinal de Predestinação ao Céu


Como declara o Concílio de Trento1, na terra não se pode ter a certeza da própria Predestinação, a não ser por Revelação Especial. Nenhum dos justos, a não ser por Revelação Especial, sabe se perseverará nas boas obras e na oração...”.2

O Concílio de Trento iniciou as suas atividades em 1545 e as encerrou em 1563; e Nosso Senhor aparece a Santa Margarida Maria em 1674, numa sexta-feira pedindo a Hora Santa de Reparação nas quintas-feiras, e faz a Promessa que mais tarde terá a denominação de “A Grande Promessa”. 111 anos separam o grande Concílio de Trento da Grande Promessa do Sagrado Coração de Jesus.



Promessas Feitas a Todos que Honrarem

o Sagrado Coração de Jesus Cristo


  1. Dar-Lhes-ei todas as Graças necessárias ao seu estado.

  2. A paz reinará nas suas famílias.

  3. Consola-Los-ei em todas as suas aflições.

  4. Serei o seu refúgio seguro na vida e, sobretudo, na hora da morte.

  5. Derramarei abundantes bênçãos sobre todas as suas empresas.

  6. Os pecadores acharão sempre no Meu Coração a Fonte e o Oceano infinito de misericórdia.

  7. As almas tíbias, muda-Las-ei em fervorosas.

  8. As almas fervorosas, eleva-Las-ei em pouco tempo a um alto grau de perfeição.

  9. Abençoarei as casas em que se achar exposta e honrada a imagem do Meu Sagrado Coração.

  10. Darei aos Sacerdotes o dom de abrandarem os corações mais endurecidos.

  11. As pessoas que propagarem esta Devoção, terão os seus nomes escritos no Meu Coração, de onde jamais serão riscados.

  12. A Grande Promessa: Prometo, na excessiva misericórdia do Meu Coração, que o Meu Amor Todo-Poderoso concederá a todos os que comungarem nas Primeiras Sextas-feiras de nove meses consecutivos, a Graça da Penitência Final (a Graça da Boa Morte), fazendo que não morram em desgraça Minha, nem sem receber os Meus Sacramentos, e achando eles no Meu Divino Coração um asilo seguro nessa última hora.



Explicações das Promessas feitas

pelo Sagrado Coração de Jesus

a seus Devotos3


10ª Promessa


Aqueles que trabalham pela salvação das almas,

obterão a graça de converter

os corações mais endurecidos”


I. Aqueles que trabalham pela salvação das almas são, em primeiro lugar, os Sacerdotes. Compete-lhes diretamente esta tarefa pelo seu Caráter Sacerdotal e mandato expresso do Salvador: “Ide e ensinai a todas as gentes, batizando-as em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”.4

Os Sacerdotes hão de continuar a missão salvadora de Cristo, hão de ser à imitação de Seu Chefe: Pais, Médicos, Pastores e Mestres da Humanidade.

O amor às almas há de ser o móvel no Ministério Sacerdotal.

Ora, donde tirará o Sacerdote este amor senão do Divino Coração, Modelo do Ministério Sacerdotal? A devoção a este Coração lhe aumentará o amor, e o amor a união com Seu Divino Mestre. Quanto mais íntima for esta união, tanto mais amor terá o Sacerdote e, por conseguinte, tanto mais poder e direitos obterá nos tesouros inefáveis do Divino Coração.

Eis todo o segredo do Sacerdote para converter os pecadores mais endurecidos.

II. Além dos Sacerdotes, trabalham em prol das almas os membros das Congregações religiosas e de outras instituições, os Zeladores do Apostolado da Oração, os Mestres de escola, os pais de família.

Todos acharão os meios necessários ao seu Apostolado no Sagrado Coração de Jesus.

Uma mãe de família talvez chore a incredulidade ou indiferença religiosa de seu filho ou esposo? Pois bem, dirija-se ao Sagrado Coração de Jesus, que “não quer a morte do pecador, mas que se converta e viva”5, e a alma mais endurecida, pouco a pouco, derreter-se-á pelos raios da Graça Divina.

Queremos dar às nossas súplicas, maior força? Ajuntemos-lhes sacrifícios, penitências e mortificações.

Jesus disse aos Seus Discípulos, quando estes lhe perguntaram por que não haviam podido expulsar o Demônio de certa pessoa: “Há espíritos que não podem ser expulsos senão pela oração e o jejum”.6

III. Tratando-se dos pecadores, há ainda outro meio eficaz para assegurar-se, em favor deles, dos tesouros e das graças do Divino Coração.

É o Imaculado Coração de Maria.

Foi por Maria que chegou o Filho de Deus, Autor e Fonte de todas as graças, e este mundo; e assim também nós mesmos não podemos acercar-nos de Jesus senão por Maria.

Ela é invocada nas Ladainhas como “refúgio dos pecadores e Mãe da Divina Graça”.

As conversões referidas nos Anais da Arquiconfraria do Imaculado Coração de Maria, estabelecida na igreja de Nossa Senhora das Vitórias, em Paris, comprovam a verdade e exatidão destes títulos atribuídos à Mãe de Deus.

Conforme se expressam os Teólogos e Santos Padres, sendo a Virgem Santíssima a dispensadora das graças divinas, não há dúvida que, pela Sua intervenção, se obtenha mais prontamente a conversão dos pecadores endurecidos.

O Coração de Maria é o coração de uma mãe, que tem compaixão das misérias de seus filhos, aplacando, pela Sua intercessão, a justiça e a ira da Divina Majestade.

Sejam, portanto, as nossas frequentes jaculatórias: “Coração de Jesus, tende piedade de nós”; “Doce Coração de Maria, sede minha salvação”. Amém.



Epílogo7


Depois de ter Jesus revelado a Santa Margarida Maria Alacoque estas promessas, acrescentou as seguintes palavras:

Anunciai e manda anunciar a todo o mundo, que não porei limites nem medida às Minhas graças, para com aqueles que as buscarem no Meu Coração”.

Sigamos, pois, este honroso convite e participaremos, neste mundo, destas promessas e graças, para que se verifique um dia, no Céu, o que pedimos nas Ladainhas: “Coração de Jesus, delícias de todos os Santos, tende compaixão de nós”. Amém.


_______________________

1.  Denz., 805 e 826.

2.  Pe. Reginald Garrigou-Lagrange, O.P., “L'éternelle vie et la profondeur de l'ame – O homem e a eternidade”, Parte V, p. 308; Tradução de Januário Nunes, Editorial Aster – Lisboa / Editora Flamboyant – São Paulo, 1959.

3.  “As Promessas do Sagrado Coração de Jesus, feitas aos Seus devotos por meio de Santa Margarida Maria Alacoque, explicadas pelo Pe. Erasmo Raabe, P.S.M.”, pp. 7-39; Ed. Vozes, Petrópolis, 1931.

4.  Mat. 28, 19.

5.  Ezeq. 33, 11.

6.  Mat. 17, 20.

7.  “As Promessas do Sagrado Coração de Jesus, feitas aos Seus devotos por meio de Santa Margarida Maria Alacoque, explicadas pelo Pe. Erasmo Raabe, P.S.M.”, ob. cit., p. 40.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...