Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

domingo, 5 de junho de 2022

Explicação das Promessas do Sagrado Coração de Jesus. 2ª Explicação.


A Devoção ao Sagrado Coração de Jesus

é Sinal de Predestinação ao Céu


Como declara o Concílio de Trento1, na terra não se pode ter a certeza da própria Predestinação, a não ser por Revelação Especial. Nenhum dos justos, a não ser por Revelação Especial, sabe se perseverará nas boas obras e na oração...”.2

O Concílio de Trento iniciou as suas atividades em 1545 e as encerrou em 1563; e Nosso Senhor aparece a Santa Margarida Maria em 1674, numa sexta-feira pedindo a Hora Santa de Reparação nas quintas-feiras, e faz a Promessa que mais tarde terá a denominação de “A Grande Promessa”. 111 anos separam o grande Concílio de Trento da Grande Promessa do Sagrado Coração de Jesus.



Promessas Feitas a Todos que Honrarem

o Sagrado Coração de Jesus Cristo


  1. Dar-Lhes-ei todas as Graças necessárias ao seu estado.

  2. A paz reinará nas suas famílias.

  3. Consola-Los-ei em todas as suas aflições.

  4. Serei o seu refúgio seguro na vida e, sobretudo, na hora da morte.

  5. Derramarei abundantes bênçãos sobre todas as suas empresas.

  6. Os pecadores acharão sempre no Meu Coração a Fonte e o Oceano infinito de misericórdia.

  7. As almas tíbias, muda-Las-ei em fervorosas.

  8. As almas fervorosas, eleva-Las-ei em pouco tempo a um alto grau de perfeição.

  9. Abençoarei as casas em que se achar exposta e honrada a imagem do Meu Sagrado Coração.

  10. Darei aos Sacerdotes o dom de abrandarem os corações mais endurecidos.

  11. As pessoas que propagarem esta Devoção, terão os seus nomes escritos no Meu Coração, de onde jamais serão riscados.

  12. A Grande Promessa: Prometo, na excessiva misericórdia do Meu Coração, que o Meu Amor Todo-Poderoso concederá a todos os que comungarem nas Primeiras Sextas-feiras de nove meses consecutivos, a Graça da Penitência Final (a Graça da Boa Morte), fazendo que não morram em desgraça Minha, nem sem receber os Meus Sacramentos, e achando eles no Meu Divino Coração um asilo seguro nessa última hora.



Explicações das Promessas feitas

pelo Sagrado Coração de Jesus

a seus Devotos3


2ª Promessa


Concederei a paz às Famílias daqueles que

tiverem uma grande Devoção ao Meu Coração”


I. Coisa bem desejável é a paz; onde ela existe, está a bênção de Deus, e onde está Deus, não há tribulação.

Et in terra pax hominibus, bonae voluntatis – e na terra paz aos homens de boa vontade”: assim cantaram os Anjos do Céu no Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Anjo de paz” se chama a uma pessoa pacífica, porque se assemelha a esses Anjos, e porque é ofício destes trazer a paz; enquanto, pelo contrário, trazer a discórdia, a desunião, foi o ofício do Demônio no Céu, desobedecendo a Deus, e no Paraíso terrestre, seduzindo a nossos antepassados.

Que estado lamentável apresentam a Família, a Sociedade e as Nações, se nelas não reinar a paz! As consequências das discórdias experimentamos atualmente. Ódios, suicídios, homicídios, vinganças, guerras e misérias de toda sorte, são o resultado da falta da paz e união nos povos.

II. A fraqueza e as paixões humanas, triste herança do Pecado Original, provocam discussões e contrariedades entre os homens. Porém, para um bom cristão há muitos meios de reconciliação.

Um deles é a palavra do Apóstolo São Paulo, que nos incita, dizendo: “Não deixeis pôr-se o sol, estando zangados com alguém”.4 E por quê? Porque ignoramos a hora de nossa morte, que nos pode surpreender e levar-nos ante o Tribunal de Deus, para darmos contas de todas as nossas ações, palavras e pensamentos.

Outra ocasião que se nos apresenta para nos reconciliarmos com o próximo, é a assistência à Santa Missa nos Domingos e nas Festas, pois a Sagrada Escritura nos diz: “Se te lembrares que teu irmão tem uma coisa contra ti, vai primeiro reconciliar-te com ele, e então, vem e oferece o teu sacrifício”.5

Estas palavras significam que, as nossas orações não serão aceitas por Deus, se guardarmos ódio ou rancor ao nosso próximo. Antes do Santo Sacrifício da Missa devemos, pelo menos de coração, reconciliar-nos com ele.

Uma terceira ocasião se nos oferece pela recepção dos Santos Sacramentos da Confissão e Comunhão; pois, claro está que não podemos esperar perdão dos nossos pecados, se não perdoarmos a nosso próximo de todo coração, conforme no-lo ensinou nosso Divino Salvador, ao rezar o Padre Nosso: “Perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”.

Recebendo depois a Santa Comunhão, abrigando em nosso coração o “Príncipe da Paz”, isto é, a Jesus Cristo, que desceu do Céu para trazer a paz, necessariamente temos de sentir em nós os efeitos de uma boa Comunhão, que são a caridade, a paz e a concórdia.

Quantas almas há, que deixam passar estas boas ocasiões, todas estas graças divinas que lhes facilitariam a reconciliação com os seus irmãos! Contudo, continuam em seu estado lastimável, levando ao sepulcro o ódio e o rancor em seus corações, que lhes merecem as penas eternas.

III. Ora, qual é então, o meio e remédio para manter em nós, nas Famílias e na Sociedade a paz e a concórdia?

É o Sagrado Coração de Jesus, que prometeu conceder a paz às Famílias daqueles que lhe tivessem uma grande devoção.

Devemos venerar ao Sagrado Coração não só por palavras e sentimentos, mas também por fatos, imitando-O; pois, nos exorta a isso, dizendo: “Aprendei de Mim, que Sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para vossas almas”.6

Estejamos também prontos a fazer sacrifícios para manter a paz com o próximo, à semelhança de Nosso Senhor, que os fez imensos para nos reconciliar com Seu Eterno Pai. Então, poderemos esperar o cumprimento destas palavras: “Bem-aventurados os pacíficos, pois, serão chamados filhos de Deus”.7 Teremos o sublime título de “filhos de Deus” com Jesus Cristo, o verdadeiro Filho de Deus, que é o “Príncipe da Paz”. E para que se realize em nós esta preciosa promessa de Jesus, digamos-lhe: “Coração de Jesus, paz e reconciliação nossa, tende piedade de nós”. Amém.



Epílogo8


Depois de ter Jesus revelado a Santa Margarida Maria Alacoque estas promessas, acrescentou as seguintes palavras:

Anunciai e manda anunciar a todo o mundo, que não porei limites nem medida às Minhas graças, para com aqueles que as buscarem no Meu Coração”.

Sigamos, pois, este honroso convite e participaremos, neste mundo, destas promessas e graças, para que se verifique um dia, no Céu, o que pedimos nas Ladainhas: “Coração de Jesus, delícias de todos os Santos, tende compaixão de nós”. Amém.


_______________________

1.  Denz., 805 e 826.

2.  Pe. Reginald Garrigou-Lagrange, O.P., “L'éternelle vie et la profondeur de l'ame – O homem e a eternidade”, Parte V, p. 308; Tradução de Januário Nunes, Editorial Aster – Lisboa / Editora Flamboyant – São Paulo, 1959.

3.  “As Promessas do Sagrado Coração de Jesus, feitas aos Seus devotos por meio de Santa Margarida Maria Alacoque, explicadas pelo Pe. Erasmo Raabe, P.S.M.”, pp. 7-39; Ed. Vozes, Petrópolis, 1931.

4.  Ef. 4, 26.

5.  Mat. 5, 23.

6.  Mat. 11, 29.

7.  Mat. 5, 9.

8.  “As Promessas do Sagrado Coração de Jesus, feitas aos Seus devotos por meio de Santa Margarida Maria Alacoque, explicadas pelo Pe. Erasmo Raabe, P.S.M.”, ob. cit., p. 40.


Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...