Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Papa Bento XVI Faz Alerta Sobre a Degradação Sexual



Em nosso tempo, como já em épocas passadas, o eclipse de Deus, a difusão das ideologias contrárias à família e a degradação da ética sexual estão ligadas entre si”, alertou o Papa em seu discurso na manhã desta quinta-feira.

Em seu discurso, o Pontífice salientou que, em meio a esse “eclipse de Deus” e a crise na família, a nova evangelização depende, em grande parte, desta Igreja doméstica, que é a família cristã.

“A família é, de fato, o caminho da Igreja, porque é 'espaço humano' do encontro com Cristo. Os cônjuges 'não só recebem o amor de Cristo, transformada em comunidade salva, mas são também chamados a transmitir aos irmãos o mesmo amor de Cristo, tornando-se uma comunidade salvadora', disse.

O Santo Padre ressalta que a família fundada sob o sacramento do Matrimônio é atuação particular da Igreja, comunidade salva e salvadora, evangelizada e evangelizadora, chamada a acolher, irradiar e manifestar no mundo o amor e a presença de Cristo.

“O acolhimento e a transmissão do amor divino são realizadas na dedicação recíproca dos cônjuges, na procriação generosa e responsável, no cuidado e na educação dos filhos, no trabalho e nas relações sociais, na atenção aos necessitados, na participação das atividades eclesiais e no empenho civil”, reforçou.

Ele explica que, por meio de um caminho de conversão permanente sustentada pela graça de Deus, a família cristã, a medida que consegue viver o amor como comunhão e serviço, como dom recíproco e aberta a todos, reflete no mundo o esplendor de Cristo e a beleza da Trindade divina.

Assim como seus predecessores, Bento XVI pediu, em diversas ocasiões, às famílias que sejam testemunhas vivas e evangelizadoras. Ao recordar seu encontro com casais e sacerdotes em Ancona (Itália), em setembro deste ano, o Papa salientou que a Ordem Sacra e o Matrimônio estão “à serviço da comunhão”.

“A família é riqueza para o casal, insubstituível bem para os filhos, fundamento indispensável da sociedade, comunidade vital para o caminho da Igreja”, disse o Papa em Ancona.

Para o Santo Padre, a família é lugar privilegiado de educação humana e cristã e permanece, para esta finalidade, o melhor aliado do ministério sacerdotal. […] Nenhuma vocação é questão privada, nem mesmo a do matrimonio, porque o seu horizonte é a Igreja inteira.

Fonte: Canção Nova.

Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...