Blog Católico, para os Católicos

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sexta-feira, 16 de março de 2012

7º Dia



E não é só para ser a sabedoria exterior e sensível da Sabedoria Eterna Encarnada, não é só para ser guia de seu Deus feito seu filho que faz as vezes do Pai Eterno, mas também tem a missão de O sustentar, de alimentar aquEle que sustenta e alimenta todo ser vivo, de alimentar a Vida que vive de si mesma e em si mesma, de alimentar a Jesus. E é com seu trabalho que O deve sustentar. Adão sem trabalho e sem fadiga alimentava-se dos frutos do Paraíso terrestre. São José com os frutos da terra alimenta ao Paraíso Celeste que é Jesus Cristo, e estes frutos não os colhe só quando maduros, mas cultiva-os para que amadureçam, e para os cultivar os rega com seus suores e suas lágrimas, pois os há de tirar, de arrancar de um solo rebelde e ingrato. Ah! Que felicidade sem nome nesta pena! Que honra incompreensível nesta humilde função! São José nos aparece nesta função como Pontífice supremo, santificando e sagrando o trabalho universal dos homens e das coisas, e unindo-o ao seu, coroando-o com o seu oferece o produto do seu e do nosso em sacrifício, e alimento à seu Criador! Por ele, a natureza exterior, material, e ela toda se eleva, sobe acima de si mesma, e voltando para Deus que é seu Princípio, paga-lhe quanto pode o benefício da sua criação. Oh! Eu te saúdo pão ganho com o suor de São José e comido por Jesus, depois de ter sido amassado e cozido pelas mãos de Maria! Eu te saúdo oficina em que São José trabalha para sustentar a Jesus, e onde o mesmo Verbo Divino Humanado trabalha feito ajudante de São José! Eu te saúdo pobre mesa de Nazaré posta por Maria, onde se sustenta do trabalho de São José a Trindade terrestre de Jesus, Maria e São José! Quem não sente, quem não vê que aí está o Céu, que a humilde e desconhecida casa de Nazaré é maior que o mundo, mais santa que o templo, mais benta que a Arca da Aliança, mais feliz que o Céu dos Céus, a Jerusalém Celeste, onde Deus sem dúvida está cercado dos Exércitos Angélicos, mas onde não está ainda nem Jesus, nem Maria! Eu te saúdo, Santa Casa de Nazaré, mais Céu que o próprio Céu de Deus! - E São José ali está, e está em sua própria casa, ali vive, ali trabalha, ali ora, ali come, ali dorme, ali governa, ali manda. Ali é Senhor obedecido e respeitado por Jesus e Maria. Et erat subditus illis. Ali é pai muito amado, ali é a imagem viva e sagrada do Eterno Pai.

V. Rogai por nós, São José, Esposo da Mãe de Deus;
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

Oração

Oremos: Ó Deus, que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o Bem-aventurado São José para Esposo de Vossa Mãe Santíssima, concedei-nos que aquele mesmo que na Terra veneramos como Protetor e Pai, mereçamos tê-lo no Céu por nosso Intercessor. Nós suplicamos a Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém!

Oremos: Que os méritos, Senhor, do Esposo de Vossa Mãe Santíssima nos sirvam de arrimo, a fim de que a sua intercessão nos obtenha o que não pode o nosso próprio esforço. Nós suplicamos a Vós, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém!

     Oremos: Glorioso São José, que fostes exaltado pelo Eterno Pai, obedecido pelo Verbo Encarnado, favorecido pelo Espírito Santo e amado pela Virgem Maria: Louvo e bendigo à Santíssima Trindade pelos privilégios e méritos com que vos enriqueceu. Sois poderosíssimo e jamais se ouviu dizer, que alguém tenha recorrido a Vós e fosse por Vós desamparado. Sois o Consolador dos aflitos, o Amparo dos míseros e o Advogado dos pecadores. Acolhei, pois, com bondade paternal a quem Vos invoca com filial confiança e alcançai-me as graças que Vos peço nesta Novena... Eu Vos escolho por meu especial Protetor e Pai. Sede, depois de Jesus e Maria, a minha consolação nesta terra, o meu refúgio nas desgraças, o meu guia nas incertezas, o meu conforto nas tribulações; o meu Pai solícito em todas as necessidades. Obtende-me, finalmente, como coroa dos Vossos favores, uma boa e santa morte na graça de Nosso Senhor. Assim seja!

Nenhum comentário:

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...