Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

segunda-feira, 12 de março de 2012

Novena em Honra de São José, Esposo da Virgem Maria. 3º Dia.


(de 10 à 18 de março, de 22 à 30 abril

ou em qualquer outro tempo)


NOVENA1


Em nome do Pai , e do Filho e do Espírito Santo. Amém.2


Cantar o Hino “A nós descei divina luz”.


V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.

R. Apressai-Vos, Senhor, em me socorrer.

V. Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo.3

R. Assim como era no princípio, agora e sempre e por todos os séculos dos séculos. Amém.


Ato de Contrição4


Meu Senhor Jesus Cristo, Criador, Pai e Redentor meu, em quem creio e espero, e a quem amo e desejaria ter amado sempre sobre todas as coisas; pesa-me uma e mil vezes de Vos haver ofendido, por serdes Vós quem sois, bondade infinita; pesa-me também por haver merecido as terríveis penas do Purgatório, e, talvez, ai de mim, as eternas chamas do Inferno. E Vós, cheio de misericórdia, me haveis adiado o castigo. Proponho firmemente nunca mais pecar, e afastar-me das ocasiões de Vos ofender, ajudado pela Vossa divina graça. Concedei-me, ó meu Jesus, a felicidade de me confessar com as devidas disposições, para obter copiosos frutos, emendar a minha vida e perseverar em Vosso santo serviço até a morte. Eu Vo-lo peço, Senhor, pelo Vosso preciosíssimo Sangue, pelas dores de Vossa aflita Mãe e pela intercessão do glorioso Patriarca São José. Assim seja.



Oração a São José5


São José, esposo abnegado de Maria, terno Pai nutrício do Menino Jesus, Protetor e Amparo da Sagrada Família, por vossa intercessão junto a Jesus e Maria, alcançai-me o que tão ardentemente peço para mim e para os meus.

Coloco-me inteiramente debaixo de vossa poderosa proteção ao lado de Jesus e de Maria, que, sob a vossa paternal proteção fugiram em segurança e voltaram a salvo.

São José, se houver em minha conduta algo que desagrade a Jesus ou à sua Mãe, ajudai-me a tirá-lo, pois quero ser santo, como Vós e Jesus e Maria sois Santos – Quero morar com Eles debaixo do mesmo teto, e não quero conservar nada que os possam contristar.

Ó São José, pedi luz para o meu espírito, luz para os meus olhos, coragem para o meu coração, maior temor do pecado!

Ó São José, peço-Vos a paz no meio de tantos que se odeiam e se perseguem uns aos outros; paz nos corações, paz nos lares, paz em todos os países!

Ó São José, fazei que o mundo se torne de novo uma só família santa, onde o leão, sedento de sangue, e o manso cordeiro encontrem igualmente sossego.

Sim, reconheço que sou pecador, muito pecador, e não mereço levantar os olhos para Vós.

Misericórdia! Rogai a Jesus misericórdia para mim e pedi a Maria sua poderosa intercessão! Receio morrer e comparecer diante do tribunal de Deus se Vós, São José, e Vós, ó Maria, não fordes meus advogados.

Tenho, porém, confiança, ó grande Santo, de que o vosso auxílio e o de Maria não me faltarão.

São José, embora no derradeiro momento eu não mais possa falar, intercedei por mim! É necessário, muito necessário, senão nunca poderei salvar-me.

São José, olhai para todos que confiam em Vós! Sabeis o que desejo para mim e para os meus. Como Santa Teresa, confio que as minhas orações não serão em vão, mas que serão ouvidas e levadas até aos pés de Jesus e de Maria.

Se, porém, for da vontade de Deus que não me seja tirado o meu sofrimento, mas que fique, pedi então para mim a força, grande força, para que não sucumba debaixo de minha cruz.

São José, ouvi-me, ouvi-me! Estou diante da porta da Sagrada Família. Não quero afastar-me sem que me tenhais ouvido.

São José, ajudai-me no sofrer, ajudai-me em suportar, ajudai-me em perdoar, ajudai-me em confiar, ajudai-me a me salvar! Amém!


São José, consolação dos aflitos, rogai por nós!

São José, esperança dos enfermos, rogai por nós!

São José, Patrono dos moribundos, rogai por nós!



3º Dia6


Mas para mais acender nossa devoção, e avivar nossa confiança, vejamos uma por uma, não todas, mas algumas das grandezas e prerrogativas de São José, de que está cheio o Sagrado Evangelho.

1º – Grande e insigne no nome: José quer dizer accrescens, crescido, melhorado, acrescentado. Foi este Santo muito acrescentado na Casa de Deus. Fiquem embora melhorados os filhos do outro José caindo-lhes em casa o morgado de seu tio, que de melhor partido está o nosso José, por ser em sua Casa Morgado Eterno, cujo Reino não está sujeito a alteração alguma.

2º – Grande e insigne no sangue: Joseph, fili David de sangue real, da casa e família de David, tronco tão ilustre com a sucessão de tantos Reis e Profetas, e tão santificado com a descendência do verdadeiro Messias, Cristo Redentor Nosso.

3º – Grande e insigne na vida: Cum esset justus, diz o Evangelho. Varão justo, que quer dizer santo. E assim é São José, o primeiro Santo canonizado na Lei Nova, na Lei Evangélica.

4º – Grande e insigne na prudência: Voluit occulte dimittere eam. Vendo na Senhora indícios de que havia de ser Mãe, não a quis difamar. Quis ausentar-se caladamente.

5º – Grande e insigne na humildade: - Conforme a interpretação de Orígenes, de São Jerônimo, de São Bernardo. Porque, vendo na Senhora indícios de haver de ser Mãe, e estando bem certo e bem seguro da pureza e inteireza da Virgem, entrou a duvidar, fazendo consigo este raciocínio: Sabemos que o Messias há de nascer de uma Virgem, segundo aquilo de Isaías, Ecce Virgo concipiet, et pariet filium. Que sei eu, se já está chegado o tempo e hora deste Mistério, e se Ela é a Virgem da qual há de nascer o Messias. Pois, se assim é, eu não me atrevo, nem mereço estar tão vizinho a este Sacrário da Divindade, quero me ausentar. Voluit occulte dimittere. Como o Rei David, vendo a Majestade da Arca do Testamento que realizava tantas maravilhas. Noluit eam divertere in domum suam. Não se atreveu a colocar em sua casa um Oráculo de Santidade. Teve-se por indigno de tanta honra. Tal foi o Glorioso São José, vendo as maravilhas que o Espírito Santo obrava em Maria, teve-se por indigno de viver na Sua Companhia. Vluit occulte.

6º – Grande e insigne no trato, pois, tratava e conversava com os Anjos. - Um Anjo o vem instruir sobre o Mistério da Encarnação. - Um Anjo o avisou para fugir de Herodes. - Um Anjo o chamou do Egito para a Judeia.


V. Rogai por nós, São José, Esposo da Mãe de Deus;

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!



Oração


Oremos: Ó Deus, que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o Bem-aventurado São José para Esposo de vossa Mãe Santíssima, concedei-nos que Aquele mesmo que na Terra veneramos como Protetor e Pai, mereçamos tê-lo no Céu por nosso Intercessor. Nós suplicamos a Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém!

Oremos: Que os méritos, Senhor, do Esposo de Vossa Mãe Santíssima nos sirvam de arrimo, a fim de que, a Sua intercessão nos obtenha o que não pode o nosso próprio esforço. Nós suplicamos a Vós, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém!

Oremos: Glorioso São José, que fostes exaltado pelo Eterno Pai, obedecido pelo Verbo Encarnado, favorecido pelo Espírito Santo e amado pela Virgem Maria: Louvo e bendigo à Santíssima Trindade pelos privilégios e méritos com que vos enriqueceu. Sois poderosíssimo e jamais se ouviu dizer, que alguém tenha recorrido a Vós e fosse por Vós desamparado. Sois o Consolador dos aflitos, o Amparo dos míseros e o Advogado dos pecadores. Acolhei, pois, com bondade paternal a quem Vos invoca com filial confiança e alcançai-me as graças que Vos peço nesta Novena... Eu Vos escolho por meu especial Protetor e Pai. Sede, depois de Jesus e Maria, a minha consolação nesta terra, o meu refúgio nas desgraças, o meu guia nas incertezas, o meu conforto nas tribulações; o meu Pai solícito em todas as necessidades. Obtende-me, finalmente, como coroa dos vossos favores, uma boa e santa morte na graça de Nosso Senhor. Assim seja!



Oração a São José7


Formulada pelo Santo Padre Leão XIII

na Encíclica QUAMQUAM PLURIES8,

de 15 de Agosto de 1889,

sobre a Devoção a São José.


Ad te, beate Joseph, in tribulatione nostra confugimus atque implorato Sponsae tuae sanctissimae auxilio, patrocinium quoque tuum fidenter exposcimus.

Per eam, quae sumus, quae te cum immaculata Virgine Dei Genitrice conjunxit caritatem, perque paternum, quo Puerum Jesum amplexus es, amorem, supplices deprecamur, ut ad hereditatem quam Jesus Christus acquisivit sanguine suo, benignus respicias, ac necessitatibus nostris tua virtute et ope succurras.

Tuere, o custos providentissime divinae Familiae, Jesus Christi sobolem electam; prohibe a nobis, amantissime Pater, omnem errorum ac corruptelarum luem; propitius nobis, sospitator noster fortissime, in hoc cum potestate tenebrarum certamine a coelo adesto; et sicut olim Puerum Jesum e summo eripuisti vitae discrimine, ita nunc Ecclesiam sanctam Dei ab hostilibus insidiis atque ab omni adversitate defende: nosque singulos perpetuo tege patrocinio, ut ad tui exemplar et ope tua suffulti, sancte vivere, pie emori, sempiternamque in coelis beatitudinem assequi possimus. Amen.9



Em Português


A Vós, São José, recorremos em nossas tribulações e (depois de ter invocado o auxílio de Vossa Santíssima Esposa), cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de Caridade, que vos uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus Cristo conquistou com Seu Sangue e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó guarda providente da divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo, afastai para longe de nós, ó pai amantíssimo, a peste do erro e do vício; assisti-nos do alto do Céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas dos seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no Céu a eterna bem-aventurança. Assim seja.10



Ladainha de São José11

(Atualizada)12


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós.

Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Maria, rogai por nós.

São José,…

Ilustre filho de Davi,…

Luz dos Patriarcas,…

Esposo da Mãe de Deus,…

Guardião do Redentor,...*

Casto guarda da Virgem,…

Sustentador do Filho de Deus,…

Zeloso defensor de Jesus,…

Servo de Cristo,...*

Ministro da Salvação,...*

Chefe da Sagrada Família,…

José justíssimo,…

José castíssimo,…

José prudentíssimo,…

José fortíssimo,…

José obedientíssimo,…

José fidelíssimo,…

Espelho de paciência,…

Amante da pobreza,…

Modelo dos operários,…

Honra da vida de família,…

Guarda das Virgens,…

Sustentáculo das famílias,…

Amparo nas dificuldades,...*

Alívio dos miseráveis,…

Esperança dos doentes,…

Patrono dos exilados,…*

Patrono dos aflitos,...*

Patrono dos pobres,...*

Patrono dos moribundos,…

Terror dos demônios,…

Protetor da Santa Igreja,…


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


V. Ele constituiu-o Senhor da Sua casa.

R. E fê-lo príncipe de todos os Seus bens.


Oremos. Ó Deus, que por inefável Providência Vos dignastes escolher a S. José por esposo de Vossa Mãe Santíssima; concedei-nos, Vos pedimos, que mereçamos ter por intercessor no céu, o que veneramos na terra como protetor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. R. Amém.


_____________________

1.  *Os fiéis, que em qualquer tempo do ano, fizerem, em público ou em particular, uma Novena em honra de Nossa Senhora, em alguma das seguintes onze festas: Imaculada Conceição, Natividade, Apresentação no Templo (21 de Novembro), Anunciação, Visitação, Maternidade (25 de Dezembro), Purificação, Dores, Assunção, S. José e seu Patrocínio, Santo Rosário, lucram indulgência em cada dia; plenária no curso de cada Novena, ou num dos oito dias, que imediatamente se lhe seguem, contanto que se confessem, comunguem e orem segundo as intenções da Santa Igreja (S. C. I. 26 de Novembro de 1876). **Concede-se indulgência parcial ao fiel que assistir devotamente às Novenas públicas que se fazem antes das solenidades do Natal, de Pentecostes e da Imaculada Conceição (Manual das Indulgências – Normas e Concessões, n. 34, p. 58. 2ª Edição, Editora Paulos, São Paulo/SP, 1990.

2.  Concede-se indulgência parcial ao fiel que faça devotamente o Sinal da Cruz, proferindo as palavras costumeiras: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. (Manual das Indulgencias – Normas e Concessões, “Concessão 55”, p. 65. 2ª Edição, Editora Paulus, São Paulo, 1990.

3.  Indulgência parcial. (Manual das Indulgências, ob. cit., Apêndice).

4.  *Extraído da Obra intitulada “A Sagrada Família”, por um Padre Redentorista, Sexto Exercício, pp. 509-511. Tradução do Espanhol pelo Cônego Manuel Moreira Aranha Furtado de Mendonça, Estabelecimentos Benzinger & Co. S.A., Tipógrafos da Santa Sé Apostólica, Einsiedeln/Suíça, 1898. **Concede-se indulgência parcial ao fiel que recitar atos de virtudes teologais e de contrição, nestas ou em outras fórmulas válidas. Cada ato recebe a indulgência (Manual das Indulgências, ob. cit., n. 2).

5.  Com Aprovação Eclesiástica.

6.  Manual das Missões e Devocionário Popular, por um Presbítero da Congreção da Missão, Cap. “Novena em Honra de São José”, pp. 444-446. Editores Católicos Benziger & C., de Einssiedeln/Suíça, 1908.

7.  Joia da Alma Piedosa, pp. 145-148; com aprovação do Arcebispo Primaz de Braga, D. Antônio José de Freitas Honorato; Editores-Tipógrafos da Santa Sé Apostólica Benziger & Co., em Einsiedeln, Suíça, 1892.

9.  Oração Indulgenciada.

10.  Versão utilizada em toda a Administração Apostólica São João Maria Vianney.

11.  Missal Quotidiano e Vesperal, por Dom Gaspar Lefebvre, O.S.B., “Ladainha de São José”, pp. 1962-1963. Desclée de Brouwer & Cie, Bruges/Bélgica, 1951.

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...