Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Salve Rainha Imaculada

 


O fiel rezará com alegria a Salve Rainha1; e querendo o devoto ou a devota, rezá-la em maior extensão, aqui lhe propomos na seguinte versificação:


Salve, ó doce amparo

Dos tristes mortais,

Virgem sempre pura,

Bendita sejais.


Salve Rainha,

Que Mãe Vos chamais,

De Misericórdia,

Bendita sejais.


Sois vida e doçura

Dos filhos que amais,

Esperança nossa

Bendita sejais.


Salve, a Vós bradamos,

Ouvi nossos ais,

Que a Vós se dirigem,

Bendita sejais.


Lembrai-Vos de nós,

Pois em perigos tais

Somos degredados,

Bendita sejais.


Os Filhos de Eva

Os aflitos mortais,

Por Vós suspiramos

Bendita sejais.


Gemendo e chorando

Vós nos consolais,

Em nosso desterro,

Bendita sejais.


Neste vale de lágrimas,

De penas fatais,

Sempre Vos cantamos,

Bendita sejais.


Mas lá nessa glória

Aonde nos chamais,

Alegre diremos,

Bendita sejais.


Eia, ó Mãe Benigna,

Que nos ilustrais,

Por tudo, Senhora,

Bendita sejais.


Advogada nossa,

Tanto Vos dignais,

De rogar por todos,

Bendita sejais.


Esses Vossos olhos,

Que não têm iguais,

Ponde em nós, Senhora,

Bendita sejais.


Misericordiosos

Como costumais,

A nós os volveis,

Bendita sejais.


E depois de acabar

Fadigas penais

De nosso desterro,

Bendita sejais.


Nos mostrais a Jesus,

Na glória aonde estais,

Para sempre o louvar,

Bendita sejais.


Bendito é o Fruto,

Que nos ofertais,

Para o possuirmos,

Bendita sejais.


Mostrai-nos os dons,

Que Vós nos guardais,

Bens do Vosso ventre,

Bendita sejais.


Que nunca os percamos,

Não o permitais,

Ó Virgem Clemente,

Bendita sejais.


Ó Mãe piedosa,

Que nos abrigais,

Ó doce Maria,

Bendita sejais.


Sempre Virgem bela,

Louvores gerais,

Vos deem Céus e terra,

Bendita sejais.


Bendita e Bendita,

Mil vezes e mais,

Ó Virgem Maria,

Bendita sejais.


Rogai Vós por nós,

Não Vos esqueçais,

Santa Mãe de Deus,

Bendita sejais.


Para sermos dignos,

Em instantes finais,

De cantarmos sempre,

Bendita sejais.


Das promessas de Cristo,

Vós nos segurais,

Soberana Rainha,

Bendita sejais.


Assim seja sempre,

Sempre e muito mais,

Amém Jesus,

Bendita sejais.


Oração


Ó amabilíssima Senhora, Mãe de Deus e Mãe nossa, nós Vos oferecemos estas Orações em obséquio de Vossa Conceição Puríssima, em honra e glória de Vosso Santíssimo Nome e da singular Coroa de Vossa Pureza Imaculada, e Vos pedimos que em virtude da mesma Coroa, que é a das Vossas virtudes e excelências, nos alcanceis de Vosso Santíssimo Filho a graça e favor, que Vos pedimos, e mereçamos por Vossa intercessão e piedade alcançar a Coroa da eterna glória. Amém.


____________________________

1“Cartilha ou Compêndio da Doutrina Cristã Ordenada por Perguntas e Respostas”, por Rev. Pe. Antônio José de Mesquita Pimentel, Cap. “Devoção”, pp. 168-172. 18ª Edição atualizada, Livraria Chardron, de Lello & Irmãos Ltda, Porto, 1872.


Ave Maria Imaculada, Vós sois a Soberana Rainha da Criação.

 


Poderá o devoto continuar os seus louvores à Senhora, com as cinco orações seguintes, em louvor do Santíssimo Nome de Maria, iniciadas pelas cinco letras.1


M


Mãe Soberana!… doce amor!

A minha alma enternecida

Vos canta glória e louvor

Por serdes aparecida

Com tanta graça e primor.

Quando a fé amortecida

Corria o risco maior,

Vendo-se quase extinguida:

Louvada sejais, Senhora,

Na vossa Conceição

Pois sois Mãe e protetora

Da brasileira Nação.

Ave Maria…


A


A Vós, Virgem sempre pura,

Senhora da Conceição

A minha alma com ternura,

E sincera devoção

Neste tempo Vos procura,

Para ter consolação,

De que Vós, Mãe de doçura,

Despacheis a Petição,

Que humilde aqui rendida

Vos vem suplicar, e implora

A Vós, Mãe Aparecida,

De todo o mal a melhora.

Ave Maria…


R


Rainha e Mãe amorosa,

Que no Vosso altar estais

Ouvindo tão carinhosa

Os tristes míseros mortais,

Ouvi, ó Mãe piedosa,

Meus rogos e tristes ais:

Livrai-me, ó Mãe portentosa,

De moléstias tão fatais,

Pois minha alma agradecida,

Sempre a Vossos pés prostrada,

Vos será reconhecida

Pela mercê alcançada.

Ave Maria…


I


Imaculada Senhora,

Pela Vossa Conceição,

Ouvi a quem Vos implora

Com vozes do coração:

Valei-me, ó Divina Aurora,

Nesta triste aflição,

Em que minha alma labora,

Sem ter outra proteção:

Mostrai que sois Mãe amante

Os meus rogos atendei,

E eu humilde suplicante

Mil louvores Vos darei.

Ave Maria…


A


Augustíssima Soberana,

Virgem pura e Imaculada,

Mãe Divina e Mãe humana

Em graça sempre exaltada,

Se a Nação brasiliana

Por Vós é Patrocinada

Desta moléstia tirana

Que me traz atenuado,

Livrai-me, excelsa Senhora,

Hinos de nova harmonia

Cantarei em toda a hora.

Ave Maria…


______________________________

1“Cartilha ou Compêndio da Doutrina Cristã Ordenada por Perguntas e Respostas”, por Rev. Pe. Antônio José de Mesquita Pimentel, Cap. “Devoção”, pp. 168-172. 18ª Edição atualizada, Livraria Chardron, de Lello & Irmãos Ltda, Porto, 1872.


Ó Maria Imaculada, Vós sois a Glória, a Alegria e a Honra do Céu e da Terra.

 


Tu és a Glória de Jerusalém,1

a Alegria de Israel

e a Honra do nosso Povo!”2


I – A vitória alcançada por Judite sobre os inimigos do povo de Deus era a figura profética do triunfo de Maria. Foi a Virgem quem, por sua Conceição Imaculada, lançou a confusão entre as legiões do Inferno. Somente Ela escapou ao contágio do Pecado Original, e realizou esta predição do Gênesis, que abre a história da humanidade: “Uma mulher esmagará a cabeça da Serpente”.3 Os profetas são unânimes em proclamar as maravilhas dessa mulher, na qual não há labéu4; a Ela é que se aplicam as aclamações gloriosas feitas à ilustre Judite. Mas a Virgem Imaculada acresceu de mérito pessoal sua inata perfeição; conservou-se humilde em meio as suas excelsas prerrogativas; mostrou-se vigilante, embora fosse inacessível aos perigos do pecado; aliou, finalmente, a penitência à sua inocência, porque participou voluntariamente de todas as humilhações da Cruz. Nós, que tão distanciados estamos da santidade de Maria, quanta razão temos para sermos humildes e vigilantes!


II – O Batismo, chamado por São Jerônimo: Sacramento de concepção espiritual, produz na alma um renascimento imaculado. Apaga o pecado e restaura a primitiva pureza. Conservando essa graça ou readquirindo-a, mediante uma penitência salutar, é que dignamente ostentaremos o título de filhos de Deus e da Virgem. Cultivemos em nós a vida nova, pela mortificação, desvencilhemo-la dos obstáculos que impedem seu progresso; alimentemo-la com o suco divino da oração e da comunhão, e fortifiquemo-la pelo exercício das virtudes evangélicas. Então o Mistério da Imaculada Conceição produzirá em nós seu fruto, fruto de vida santa e celestial!


Considerações sobre

a Imaculada Conceição5


O Dogma de Maria Imaculada nos lembra o momento feliz em que Nossa Senhora começou a existir, tendo sido concebida nas puras entranhas de Sant’Ana. O seu primeiro momento de vida foi todo puro e sem mancha: diferente do primeiro instante de vida de todos os demais descendentes de Adão. O Demônio que se apodera de toda a criatura humana desde o primeiro instante em que recebe a centelha da vida e a domina até que o Santo Batismo o desaloje daí; o Demônio não teve parte, não tomou nenhuma posse, não exerceu nenhuma influência sobre a Conceição da Virgem. Fica assim claramente explicado, em termos que todos podem compreender em que consiste a Conceição Imaculada de Nossa Senhora…


Maria, nascendo sem mancha original, não precisou do Batismo, como aconteceu a nós que somos irmãos pela natureza. Graça tão extraordinária, privilégio tão singular lhe foi conferido por Deus, em virtude e pela previsão dos méritos infinitos do Filho de Deus que Dela devia nascer mais tarde”.6


Doutrina


O Pecado Original, de que a Augusta Mãe do Divino Redentor ficou isenta, não é uma lenda, mas uma verdade revelada por Deus, motivo particular da vinda de Jesus Cristo a este mundo. Para nos livrar desta mancha, foi por Jesus instituído o Sacramento do Batismo, no qual recebemos a mesma graça divina que tornou Maria Santíssima Imaculada. Pelo Batismo a criança, de simples filha dos homens, se torna filha adotiva de Deus, de pura criatura humana torna-se criatura divina, participando quanto possível da natureza do próprio Deus.


Daqui se conclui a necessidade de receber o Batismo para se entrar no Céu. Achando-se alguém em perigo de morte, qualquer pessoa pode e deve batizá-lo, ainda que seja o pai ou a mãe do moribundo. Batiza-se derramando água natural sobre a cabeça do pagão e dizendo ao mesmo tempo: “Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. Quem derrama a água é que deve pronunciar as palavras, sem mudar, omitir ou introduzir coisa alguma. Toda pessoa deve saber batizar. Quem não souber, deve aprender.


__________________________

1Judt. 15, 10.

2Migalhas Evangélicas, pelo Pe. Teodoro Ratisbonne, Suplemento, pp. 431-432. Editora Vozes Ltda, Petrópolis/RJ, 1941.

3Gên. 3, 15.

4Desonra.

5“Mês de Maria Brasileiro – Meditações, Exemplos, Orações para o Mês de Maio”, pelo Frei José de Monsano, O.F.M., Dia 4, pp. 32-34. Editora Mensageiro da Fé, Salvador/BA, 1957.

6Frei Marcelino de Milão, Palestra “Maria Imaculada”.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...