Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sábado, 25 de dezembro de 2021

Da Confissão (Para a 1ª Comunhão)


O Sacramento da Penitência ou Confissão, foi instituído por Jesus Cristo para perdoar todos os pecados, por muitos e enormes que sejam, desde que seja recebido com as devidas disposições.


Para uma boa Confissão, torna-se necessário:


1. Exame de consciência, relembrando os pecados desde a última Confissão;

2. Pesar (dor/arrependimento) de ter ofendido a Deus;

3. Propósito de nunca mais pecar;

4. Acusação dos próprios pecados cometidos, feita ao Confessor (Padre), para obter o perdão e a absolvição;

5. Cumprimento da penitência, que o Confessor (Padre) impõe/dá ao penitente.



Orações


Antes do exame de consciência

Meu Deus, e Senhor, eu me preparo para receber o Santo Sacramento da Penitência. Iluminai o meu espírito, a fim de que conheça claramente o número e gravidade dos meus pecados. Fazei com que deles me arrependa e os confesse ao vosso Ministro com a verdadeira dor e firme propósito de nunca mais Vos ofender. Amém.




Exame de Consciência


Primeiro Mandamento


Tenho deixado de orar diariamente por preguiça?

Tenho rezado?

Tenho frequentado o Catecismo?

Tive vergonha da minha religião?

Falei mal dela?

Fui respeitoso nas procissões?


Segundo Mandamento


Jurei (falso e sem necessidade?);

Pronunciei o nome de Deus ou dos Santos, sem respeito ou devoção?

Roguei praga?

Falei palavrão?

Cumpri as promessas feitas?


Terceiro Mandamento


Assisti Missa inteira nos Domingos e Festas de Guarda?

Assisti com devoção?

Trabalhei sem motivo aprovado, nos Domingos e Festas de Guarda?

Fui irreverente na igreja, rindo, conversando, etc.?

Assisti diversões licenciosas?


Quarto Mandamento


Tenho sido mal criado para com meus pais e superiores?

Desobedeci-lhes?

Injuriei-lhes (insultar/desonrar)?

Zombei dos pobres, dos velhos e pessoas defeituosas?


Quinto Mandamento


Desejei mal ao próximo?

Neguei-me em perdoá-lo?

Tive raiva, ódio, desejos de morte e de vingança?

Bati no próximo?

Provoquei o meu próximo?

Briguei?

Maltratei os animais?

Embriaguei-me?


Sexto e Nono Mandamento


Tive pensamentos, palavras, conversas desonestas/imorais?

Cantei cantigas impuras/imorais?

andei em más companhias (com maus elementos)?

Faltei ao pudor (com minhas roupas, palavras, olhares)?

Pratiquei atos desonestos/imorais?

Deixei que outros praticassem atos desonestos em mim?


Oitavo Mandamento


Menti?

Caluniei alguém?

Fiz juízo temerário, etc.?

Falei mal dos outros?

Fiz enredos, mexericos, fofocas?

Procurei descobrir pecados alheios, erros dos outros, etc.?


Mandamentos da Igreja

Tenho feito minhas confissões bem feitas?

Não ocultei/escondi pecados graves?

Cumpri a penitência imposta pelo Confessor/Padre?

Comunguei, ao menos, pela Páscoa?

Tenho sido orgulhoso e preguiçoso?

Comi carne em dias proibidos pela Igreja?

Não jejuei quando devia?


Advertência

Depois deste exame, arrependa-se sinceramente dos pecados cometidos e, de ter com os mesmos ofendidos a Deus. Prometa nunca mais O ofender. Reze com fervor a seguinte oração:



Oração para depois do exame

Muito me pesa, Senhor, de Vos ter ofendido, pois sois meu verdadeiro e único Deus, que me criastes à vossa imagem e semelhança; meu Redentor, que, com o



vosso precioso Sangue, com tantas dores e angústias, me remistes; peço-Vos, ó meu Jesus, por vossa Sagrada Paixão e Morte, que queirais perdoar-me e, proponho firmemente, ajudado com a vossa graça, nunca mais Vos ofender. Amém.


Prática da Confissão:

Apresentando-me ao Confessor, diga: Padre, faz… (tanto tempo) que não me confesso.

Acuso-me dos seguintes pecados!…

Durante a “absolvição”, reze o Ato de Contrição:


Meu Deus, porque sois infinitamente bom, e Vos amo de todo o meu coração, pesa-me Vos ter ofendido e, com o auxílio da vossa divina graça, proponho firmemente emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender; peço e espero o perdão das minhas culpas pela vossa infinita misericórdia. Amém.



Ação de Graças para depois da Confissão

Meu bom Jesus, quanto Vos devo! Graças infinitas Vos sejam dadas, por me haverdes chamado, das trevas do pecado em que me encontrava submergido, à luz da vossa graça. Meu Deus, se até agora tantas vezes me separei de vós, de hoje em diante já não quero deixar-Vos. Concedei-me o perdão dos meus pecados e inspirai-me os santos propósitos de não mais Vos ofender.

Dispensai-me este benefício pelos merecimentos de meu divino Redentor, vosso Filho Unigênito, pelos de sua Mãe Santíssima, a sempre Imaculada Virgem Maria, e pela intercessão de Todos os Santos e Bem-aventurados da pátria celestial. Amém.


___________________

Fonte: “Luz da Alma – devocionário que contém as principais orações e devoções da vida cristã”, pp. 39-48. 2ª Edição, A. Lucchesi & Cia., Guaratinguetá/SP, 1957.


Santa Faustina, e a Infância Espiritual.


Hoje, durante a Santa Missa, vi junto ao meu genuflexório o Menino Jesus, como se tivesse um ano de idade, que me pedia que O pegasse em meus braços. Quando O peguei nos braços, reclinou-se no meu coração e disse-me: – Gosto de ficar junto do teu coração. – “Embora sejais tão pequeno, eu sei que sois Deus. Por que assumis a figura de um menino para conviver comigo?” – Porque quero ensinar-te como ser espiritualmente criança. Quero que sejas muito pequena, porque quando és pequena, Eu te carrego junto ao Meu Coração, da mesma maneira como tu neste momento Me seguras, junto ao teu coração. – Nesse momento, fiquei sozinha, mas ninguém compreenderá a sensação da minha alma. Eu estava toda tão mergulhada em Deus, como uma esponja jogada no mar…”.


_________________________

Fonte: “Diário – da Serva de Deus, Ir. M. Faustina Kowalska”, Professa perpétua da Congregação de Nossa Senhora da Misericórdia; Caderno V (1481), p. 414. Congregação dos Padres Marianos, Curitiba/PR, 1982.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...