Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Profissão de Fé Católica



Eu N., creio firmemente e confesso tudo o que contêm o Símbolo da Fé usado pela Santa Igreja Romana, a saber:

Creio em um só Deus, Pai Onipotente,
Criador do Céu e da terra,
e de todas as coisas, visíveis e invisíveis.

E em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai,
antes de todos os séculos. Deus de Deus,
Luz de luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro.

Gerado, não feito; consubstancial ao Pai,
por quem foram feitas todas as coisas.

O qual, por amor de nós homens,
e pela nossa salvação, desceu dos Céus.
E encarnou por obra do Espírito Santo
no seio da Virgem Maria, e se fez homem.

Foi também crucificado, por nossa causa;
sob o poder de Pôncio Pilatos padeceu e foi sepultado.
E ressuscitou ao terceiro dia,
segundo as Escrituras.

E subiu ao Céu,
está sentado à mão direita de Deus Pai,
e pela Segunda vez há de vir
com Majestade, julgar os vivos e os mortos.
E o seu Reino não terá fim.

E (creio) no Espírito Santo, (que também é) Senhor
e dá vida, O qual procede do Pai e do Filho.
O qual, com o Pai e o Filho, é juntamente
adorado e glorificado, (e) foi quem falou pelos Profetas.

E (creio) a Igreja, que é Una,
Santa, Católica e Apostólica.
Confesso um só Batismo para remissão dos pecados.
E guardo a Ressurreição dos mortos,
e a vida da eternidade. Assim seja.

Aceito e abraço firmemente as Tradições Apostólicas e Eclesiásticas, bem como as demais Observâncias e Constituições da mesma Igreja.

Admito, também, a Sagrada Escritura naquele sentido em que é interpretada pela Santa Madre Igreja, a quem pertence julgar sobre o verdadeiro sentido e interpretação das Sagradas Escrituras. E jamais aceitá-la-ei, senão, conforme o consenso unânime dos Padres.

Confesso, também, que são sete os verdadeiros e próprios Sacramentos da Nova Lei, instituídos por Nosso Senhor Jesus Cristo, embora nem todos para cada um necessários, porém, para a salvação do gênero humano. São eles: Batismo, Confirmação, Eucaristia, Penitência, Extrema-unção, Ordem e Matrimônio, os quais conferem a graça; mas não sem sacrilégio se fará a reiteração do Batismo, da Confirmação e da Ordem. Da mesma forma aceito os Ritos da Igreja Católica recebidos e aprovados para a administração solene de todos os supracitados Sacramentos.

Abraço e recebo tudo o que foi definido e declarado no Concílio Tridentino sobre o Pecado Original e a Justificação.

Confesso, outrossim, que na Missa se oferece à Deus um Sacrifício verdadeiro, próprio e propiciatório pelos vivos e defuntos, e que no Santo Sacramento da Eucaristia estão verdadeira, real e substancialmente o Corpo e o Sangue, com a Alma e a Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, operando-se a conversão de toda a substância do pão no Corpo, e de toda a substância do vinho no Sangue; conversão esta chamada pela Igreja de Transubstanciação. Confesso, também, que sob uma só espécie se recebe o Cristo todo inteiro e como verdadeiro Sacramento.

Sustento sempre que há um Purgatório, e que as almas aí retidas podem ser socorridas pelos sufrágios dos fiéis; que os Santos, que reinam com Cristo, também devem ser invocados; que eles oferecem suas orações por nós, e que suas Relíquias devem ser veneradas. Firmemente declaro que se devem ter e conservar as Imagens de Cristo, da sempre Virgem Mãe de Deus, como também, as dos outros Santos, e a eles se deve honra e veneração. Sustento que o poder de conceder Indulgências foi deixado por Cristo à Igreja, e que o seu uso é muito salutar para os fiéis cristãos.

Reconheço a Santa Igreja Católica, Apostólica, Romana, como Mestra e Mãe de todas as Igrejas.

Prometo e juro, prestar verdadeira obediência ao Romano Pontífice, Sucessor de São Pedro, Príncipe dos Apóstolos e Vigário de Jesus Cristo.

Da mesma forma, aceito e confesso indubitavelmente tudo o mais que foi determinado, definido e declarado pelos Sagrados Cânones, pelos Concílios Ecumênicos, especialmente pelo Santo Concílio Tridentino.1 Condeno ao mesmo tempo, rejeito e anatematizo as doutrinas contrárias e todas as heresias condenadas, rejeitadas e anatematizadas pela Igreja.

Eu mesmo, N., prometo e juro com o auxílio de Deus, conservar e professar íntegra e imaculada até ao fim de minha vida esta verdadeira Fé Católica, fora da qual não pode haver salvação, e que agora livremente professo. E quanto em mim estiver, cuidarei que seja mantida, ensinada e pregada a meus súditos ou àqueles, cujo cuidado por ofício me foi confiado. Que fora isto me ajudem Deus e estes Santos Evangelhos!


Fonte: Da Bula de S.S. o Papa Pio IV, “Iniunctum nobis”, de 13/11/1564.


________________________
1E pelo Concílio Ecumênico do Vaticano I, principalmente no que se refere ao Primado do Romano Pontífice e ao Magistério Infalível.


Sobre a Última Geração



OS SANTOS PADRES PROFETIZARAM A RESPEITO DA ÚLTIMA GERAÇÃO:

Perguntaram: "Que fizemos nós?".

Um deles, o grande Abade Isquirião, respondeu:

"Nós cumprimos os Preceitos de Deus".

Interrogaram então: "E aqueles que virão depois de nós, que farão?".

Respondeu: "Chegarão à metade daquilo que fizemos".

Continuaram a perguntar: "E aqueles que virão depois desses, que farão?".

Respondeu: "Os homens daquela geração, não terão absolutamente obra nenhuma; mas, sobrevirá a eles uma tentação, e os que forem encontrados fiéis naquele tempo, serão maiores do que nós e do que os nossos pais".

Fonte: Apoftegmas: a Sabedoria dos Antigos Monges", Cap. Letra "J", p. 157. Tradução do grego e notas de D. Estêvão Tavares Bettencourt, O.S.B.; Edições "Lumen Christi", Rio de Janeiro/RJ, 1979.

É de Fé: o Auxílio Divino Para a Nossa Salvação.



Diz Antonin-Gilbert Sertillanges, O.P.:

"É de fé, que todos os Justos recebem as graças necessárias para a sua perseverança no bem; todos os pecadores, as graças necessárias para a sua conversão e salvação; todos os pagãos, as graças que os conduzirão, se quiserem, quer a fé explícita, quer às disposições morais e sobrenaturais supletivas da fé (explícita)".

Fonte: Catechisme des Incrovantes, I, p. 286.

A Gravidade de se Falar a Verdade



"Cristo ensina no Evangelho, que sofrerão eterno castigo, não somente os que fazem o mal, mas igualmente aqueles que omitem o bem que estavam obrigados a fazer".

Fonte: Obras de São Francisco de Sales, coligidas por D. Mackey, O.S.B., Annecy, França, 1892.

CORRIGIR OS PECADORES



"Os Sacerdotes que vêem as ofensas a Deus e se calam, merecem ser chamados, como os chama o Profeta Isaías, cães mudos incapazes de latir. A estes cães mudos, serão imputados todos os pecados que puderam impedir e não impediram".

Fonte: Santo Afonso Maria de Ligório, Obras Ascéticas, Vol. II, BAC, Madrid, 1954.

DEFESA DA FÉ



"De fato, você respirará objeções anti-religiosas, como se respira o ar, na escola, na fábrica, no cinema, etc.

Se a tua fé for como um montão de trigo,
surgirá um exército de ratos,
para tomá-lo de assalto.

Se for como um vestido,
cem mãos procurarão dilacerá-lo.

Se for como uma casa,
a picareta vai querer derrubá-la,
pedra por pedra.

É preciso defender-se:
hoje, da fé, só se pode guardar,
aquilo que se defende".


Fonte: Cardeal Albino Luciani, futuro Papa João Paulo I, "Ilustríssimos Senhores", Carta Quando Ficares "Vidrado" (ao Pinóquio), de Junho de 1972, p. 70. Edições Loyola, São Paulo/SP, 1979.

Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...