Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

A EUCARISTIA – BOSSUET (3)

3ª Meditação


Tendo Jesus Cristo comido a Páscoa conosco,

devemos comê-la com Ele: é o único meio

de pensarmos em Deus,

de nos revestirmos de

Nosso Senhor e de

vivermos no Céu.


Jesus, que nos instituiu um Batismo, quis antes de tudo recebê-lO conosco. Ele é nosso Chefe, compreendamo-lO bem; pois é este o grande Mistério da nossa Salvação. Ele é no Chefe, e o que é feito para nós Ele próprio o toma. Inicia em Sua Pessoa o uso da Eucaristia. Quando é batizado, somos batizados Nele; recebemos também Nele a Eucaristia que Ele recebe. Não devemos, pois, duvidar de que, instituindo-a, Ele a receba; não devemos, digo, duvidar de que Ele tenha comido o que apresentou aos Seus Discípulos.


Como então, teria Ele comido a própria Carne? Isto faz horror. Homem carnal! Que receais? E nunca cessareis de escutar os vossos sentidos? Ignorais o poder Daquele que Vos fala? Se Ele próprio se dá a comer aos Seus, de um modo que, longe de lhes fazer horror, lhes inspira confiança, respeito e amor, quem duvidará de que Ele possa ter-se comido desse modo? Sem o que, não teria dito: Desejei com ardor comer convosco esta Páscoa. Ora, essa Páscoa, esse cordeiro pascoal, vimos que era o Seu próprio Corpo. Come-o Ele, pois, de maneira tão real, e conjuntamente tão elevada acima dos sentidos, quanto no-lo dá, e é essa a sua Páscoa e a nossa, é a sua passagem e a nossa. Vou-me, diz Ele, subo para meu Pai e para o vosso, para meu Deus e para o vosso. Subo para Ele porque Ele é meu Pai e meu Deus; a Ele subireis também Comigo, porque Ele é, posto que de outro modo, vosso Pai e vosso Deus. Temos, pois, vós e Eu, que efetuar essa passagem, em que passamos do mundo a Deus.


Mas quando Jesus volta a Deus, volta ao seio de seu Pai, ao lugar da sua origem, ao seu lugar natal, por assim dizer, onde está sempre, e que nunca pode deixar; torna ao seu próprio bem, à própria glória; torna de alguma sorte a Si próprio; vive de Si próprio. A vida estava Nele, como estava no Pai; Ele próprio é a vida; é a nossa; é a sua; é a nossa, e nós precisamos comê-lO; é a sua, e Ele só precisa, por assim falar, de se comer a Si próprio. É o Mistério que Ele cumpre por essa Páscoa que Ele tanto desejava comer com seus Discípulos. Comemo-lO, vivemos Dele; Ele se come, vive de Si próprio, e volta a seu Pai, para gozar em seu seio dessa vida; e é por isto que Ele acrescenta: “Digo-vos em verdade, que não comerei desta Páscoa tão desejada até que o Mistério dela se cumpra no reino de Deus”. Nesse bem-aventurado reino, minha páscoa será cumprida, porque terei passado do mundo a meu Pai. Porém, minha Páscoa é também a vossa; e porque Sou Vosso Chefe, e vós sois meus membros, cumpre que façais a mesma passagem. Comei, pois, a Vítima da passagem, comei o meu Corpo, e passai a Deus Comigo; começai a passar-lhe em espírito; passareis a Ele um dia em pessoa e segundo o corpo, quando ressuscitardes pela virtude do meu Corpo, que terá santificado o vosso. Então a Páscoa será cumprida em vós como o vai ser em Mim; passareis à minha glória; vosso corpo a ela passará como vossa alma, e será revestido de imortalidade; e todos juntos, Chefe e membros, gozaremos da glória e da felicidade da nossa passagem, e nada mais haverá a desejar para o perfeito cumprimento da nossa Páscoa. Celebremos-lhe, pois, nesse ínterim, o sagrado símbolo na Eucaristia, e comamos com Jesus Cristo a Páscoa tão desejada.


Meu Salvador, por quantos prodígios assinalais aí o Vosso amor para conosco! Sois Vós que nos dais esse sagrado banquete. Sois a vianda que nele se come: Sois Aquele que a come, visto como são Vossos membros os que a comem, quer dizer, são outros Vós mesmo.


Enchamo-nos, pois, de Jesus Cristo: somos-lhe unidos nesse banquete corpo a corpo, alma a alma, espírito a espírito. Quem é digno dessa união senão aquele que pode dizer com o Apóstolo: “Vivo, já não sou eu; mas Jesus Cristo vive em mim”? Aquele que já é de alguma forma um Jesus Cristo, para vir a sê-lo ainda mais unindo-se a Ele? Nada mais de humano haja, pois, em nós. Revistamo-nos, como diz São Paulo, de Nosso Senhor Jesus Cristo, da sua paciência, do seu zelo, da sua imensa caridade; só respiremos o Céu, onde Jesus Cristo está sentado à direita de seu Pai. Só o nosso corpo esteja na terra, porém nós, vivamos no Céu, como sendo cidadãos dele.


Sejamos famintos de Jesus Cristo, do seu reino, da sua justiça, pois Ele também é faminto de nós; deseja com grande desejo comer conosco essa Páscoa, unir-nos a Si, e agir incessantemente sobre nós e em nós pelo seu Espírito, para tornar-nos cada vez mais conformes a Si, até que, pondo-nos inteiramente Consigo, lhe sejamos totalmente semelhantes, vendo-O face a face, e tal qual Ele é. E é esta a Páscoa que Ele realizará no reino de Deus, no texto que meditamos. Amém! Amém!


Fonte: Jacques-Bénigne Bossuet, Bispo de Meaux, “Meditações sobre o Evangelho” – Opúsculo Eucaristia”, Cap. III, pp. 19-23. Coleção Boa Imprensa, Livraria Boa Imprensa, Rio de Janeiro/RJ, 1942.


Novena a Santa Teresinha do Menino Jesus. 3º Dia.

(Para as grandes necessidades)1


Segundo Santa Teresinha, não são precisas muitas e compridas orações, mas devemos rezar com infantil simplicidade e filial confiança. Reza, pois, nove dias consecutivos, a seguinte oração:


Ó Santa Teresinha, alegria do Coração de Jesus, filhinha predileta de Nossa Senhora do Carmo, modelo dos cristãos, caridosa intercessora dos aflitos e atribulados, mais uma vez recorro a vossa proteção, relembrando as vossas consoladoras palavras: “Quero passar o meu Céu empenhada em fazer o bem na terra” e “Depois da minha morte farei cair uma chuva de rosas”. Vinde, pois, em meu socorro, obtende-me de Jesus e Maria a graça de … (dizer o que deseja). Vós, que já atendestes a tantos aflitos, ó caridosa Carmelita, atendei-me também a mim. Ó grande Taumaturga dos nossos dias, mostrai-me o amável poder de vossa intercessão perante Deus. Prometo ser-vos agradecido por toda a vida, e o meu melhor agradecimento pela obtenção da suspirada graça consistirá no esforço que hei de fazer para tornar-me semelhante a vós no amor de Deus e do próximo, na abnegação e confiança, de modo que venha a ser um motivo de alegria para Deus e para os homens. Ó Santa Teresinha, ouvi-me! Ó Santa Teresinha, atendei-me! Amém.


Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria.


Sagrado Coração de Jesus, eu confio em Vós!

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!


(Reza também nos 9 dias a Ladainha e as orações da Missa em honra de Santa Teresinha. Oferece, porém, principalmente, à Santinha, um ato de abnegação. Combate a aversão contra alguém, se a tiveres, ou faz algum bem àquele que julgas ser contra ti ou ter-te prejudicado em alguma coisa. Oferece nos 9 dias a Santa Comunhão com a intenção de obteres a graça que desejas, e, se a obtiveres, sê reconhecido, oferecendo uma Santa Missa e Comunhão em ação de graças)



Lição de Santa Teresinha

para o 3º Dia.


Jesus me ensinou que a única verdadeira glória, é aquela que tem valor para a eternidade, e que, para consegui-la, não é necessário fazermos ações grandiosas; pelo contrário, agrada até ao Salvador uma alma que se oculta humildemente aos olhos do mundo, e, por assim dizer, também aos próprios olhos, de modo que, como diz o Evangelho, ‘a esquerda não saiba o que faz a direita’.”



Pensamento de Santa Teresinha2

Às vezes, quando leio certos tratados espirituais onde a perfeição é apresentada através de mil obstáculos, cercada de uma multidão de ilusões, meu pobre espírito cansa-se bem depressa. Fecho o sábio livro que me quebra a cabeça e me disseca o coração, e pego a Sagrada Escritura. Então, tudo parece luminoso, uma só palavra descobre à minha alma horizontes infinitos, a perfeição parece-me fácil: vejo que basta reconhecer seu nada e abandonar-se como uma criança nos braços do bom Deus.

Deixando às grandes almas, aos grandes espíritos, os belos livros que não posso compreender, ainda menos pôr em prática, alegro-me por ser pequena, pois, que “só as crianças e aqueles que se lhes assemelham serão admitidos ao banquete celeste”.3

Irmã Maria da Eucaristia queria acender as velas para a procissão, mas não tinha fósforos; vendo uma chamazinha que ardia diante das relíquias, aproximou-se dela. Ah! achou-a quase apagada, havia apenas uma fraca claridade sob o pavio carbonizado. Entretanto, conseguiu acender a sua vela e com ela foram acesas todas as da Comunidade.

Foi, portanto, a chamazinha quase extinta que produziu as belas chamas, e estas puderam por sua vez produzir uma infinidade de outras, incendiar o mundo inteiro.

Dá-se o mesmo na Comunidade dos Santos. Muitas vezes, sem que saibamos, as graças e as luzes que recebemos são devidas a uma alma escondida, porque o Senhor na Sua bondade, quer que os santos comuniquem mutuamente a graça entre si, por meio da oração...4



Ladainha de Santa Teresinha

(para uso privado)


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.

Filho Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Maria, rogai por nós.

Santa Mãe de Deus, rogai por nós.

Santa Virgem das virgens, rogai por nós.


Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, rogai por nós.

Santa Teresinha, esposa predileta do Altíssimo, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo dos neo-comungantes, rogai por nós.

Santa Teresinha, amante da oração, rogai por nós.

Santa Teresinha, humilde adoradora do Santíssimo Sacramento, rogai por nós.

Santa Teresinha, grande veneradora do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Santa Teresinha, dedicada Filha de Maria, rogai por nós.

Santa Teresinha, lírio de pureza, rogai por nós.

Santa Teresinha, rosa de amor, rogai por nós.

Santa Teresinha, violeta de humildade, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de obediência, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da santa pobreza, rogai por nós.

Santa Teresinha, abominadora das coisas da terra, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da fidelidade nas coisas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, heroína da mortificação, rogai por nós.

Santa Teresinha, vítima pelos Sacerdotes, rogai por nós.

Santa Teresinha, padroeira dos Missionários e das Missões, rogai por nós.

Santa Teresinha, mártir do amor de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de todos os cristãos, rogai por nós.

Santa Teresinha, ornamento da Ordem Carmelitana, rogai por nós.

Santa Teresinha, seráfica filha de Santa Teresa, rogai por nós.

Santa Teresinha, guia das almas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, milagrosa intercessora diante do trono de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, refúgio dos necessitados e dos que sofrem, rogai por nós.


Sede-nos propício, perdoai-nos, Senhor.

Sede-nos propício, ouvi-nos, Senhor.


De todo o mal, livrai-nos, Senhor.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Da cegueira do entendimento, livrai-nos, Senhor.

Da corrupção do coração, livrai-nos, Senhor.

Do amor do mundo, livrai-nos, Senhor.

Do desprezo das graças e inspirações, livrai-nos, Senhor.

Do desejo de sermos honrados e amados, livrai-nos, Senhor.

Do receio de sermos humilhados, esquecidos e desprezados, livrai-nos, Senhor.

Do horror à cruz e da covardia no serviço de Deus, livrai-nos, Senhor.

De tudo que for obstáculo à nossa perfeita união convosco, livrai-nos, Senhor.

Da morte infeliz, livrai-nos, Senhor.

Da eterna condenação, livrai-nos, Senhor.

De todos os inimigos visíveis e invisíveis, livrai-nos, Senhor.

Pelos merecimentos e intercessão de Santa Teresinha do Menino Jesus, livrai-nos, Senhor.


Nós, pecadores, Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos ensineis o caminho da infância espiritual, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que aumente sempre nossa confiança em Jesus, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que a ensanguentada Face do Salvador se grave cada vez mais em nossas almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que tenhamos horror a todos os pecados, ainda que nos pareçam pequenos ou insignificantes, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos deis força e coragem nas tentações, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que perseveremos na fidelidade nas coisas pequenas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que sejamos fortes e incansáveis em nos sacrificarmos pelo Vosso amor, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos queirais dar muitos Sacerdotes santos e zelosos Missionários, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis proteger seus trabalhos com a Vossa poderosa graça, e que por meio deles salveis inúmeras almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis unir, santificar e governar todas as dignidades da Igreja e todos os povos da terra, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que todos se tornem dignos da chuva de rosas prometida por Santa Teresinha, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.

(Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria).


Rogai por nós, Santa Teresinha do Menino Jesus.

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos


Ó Senhor, que dissestes: “Se não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos Céus”, permiti, nós Vo-lo suplicamos, que imitemos de tal maneira a humildade e simplicidade de Vossa serva Santa Teresinha, que mereçamos a recompensa eterna. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.


_______________________

1.  Santa Teresinha do Menino Jesus, Vida e Culto de Santa Teresinha por um Padre Franciscano, Parte II, pp. 138-140 (p. 74-75, 132-138). Amparo/SP, 1938.

2.  Carta 203.

3.  Mat. 19, 4; Marc. 10, 14; Luc. 18, 16.

4.  Novissima Verba, 151.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...