Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Novena a Santa Teresinha do Menino Jesus. 9º Dia.

(Para as grandes necessidades)1


Segundo Santa Teresinha, não são precisas muitas e compridas orações, mas devemos rezar com infantil simplicidade e filial confiança. Reza, pois, nove dias consecutivos, a seguinte oração:


Ó Santa Teresinha, alegria do Coração de Jesus, filhinha predileta de Nossa Senhora do Carmo, modelo dos cristãos, caridosa intercessora dos aflitos e atribulados, mais uma vez recorro a vossa proteção, relembrando as vossas consoladoras palavras: “Quero passar o meu Céu empenhada em fazer o bem na terra” e “Depois da minha morte farei cair uma chuva de rosas”. Vinde, pois, em meu socorro, obtende-me de Jesus e Maria a graça de … (dizer o que deseja). Vós, que já atendestes a tantos aflitos, ó caridosa Carmelita, atendei-me também a mim. Ó grande Taumaturga dos nossos dias, mostrai-me o amável poder de vossa intercessão perante Deus. Prometo ser-vos agradecido por toda a vida, e o meu melhor agradecimento pela obtenção da suspirada graça consistirá no esforço que hei de fazer para tornar-me semelhante a vós no amor de Deus e do próximo, na abnegação e confiança, de modo que venha a ser um motivo de alegria para Deus e para os homens. Ó Santa Teresinha, ouvi-me! Ó Santa Teresinha, atendei-me! Amém.


Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria.


Sagrado Coração de Jesus, eu confio em Vós!

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!


(Reza também nos 9 dias a Ladainha e as orações da Missa em honra de Santa Teresinha. Oferece, porém, principalmente, à Santinha, um ato de abnegação. Combate a aversão contra alguém, se a tiveres, ou faz algum bem àquele que julgas ser contra ti ou ter-te prejudicado em alguma coisa. Oferece nos 9 dias a Santa Comunhão com a intenção de obteres a graça que desejas, e, se a obtiveres, sê reconhecido, oferecendo uma Santa Missa e Comunhão em ação de graças)


Lição de Santa Teresinha

para o 9º Dia.


Eu pressentia e saboreava antecipadamente o que Deus tem reservado para aqueles que O amam. E, enquanto meditava nas eternas recompensas, tão superiores aos pequenos sacrifícios desta vida, tomava a resolução de amar a Jesus com todas as minhas forças e de Lhe dar mil provas da minha fidelidade e ternura, enquanto me era dado fazê-lo”.


Pensamento de Santa Teresinha

Meu irmão! Como gostaria de derramar em seu coração o bálsamo da consolação!…

Como me sentiria feliz se aceitasse a minha morte como a aceita Madre Inês de Jesus. Ignora sem dúvida que ela é duas vezes minha irmã e que foi ela que me serviu de mãe na minha infância. A nossa boa Madre receava muito que a sua natureza sensível e a sua grande afeição por mim lhe tornasse bem amarga a minha partida. Aconteceu o contrário. Fala da minha morte como de uma festa e é uma grande consolação para mim.

Peço-lhe, meu querido Irmãozinho, tente como ela persuadir-se de que em vez de me perder, me encontrará, e que eu não o deixarei jamais.2

Acaso não era Jesus o meu único amigo? Não sabia falar senão com Ele. As conversas com as criaturas, mesmo as conversas piedosas, cansavam-me a alma… Sentia que era melhor falar a Deus do que falar de Deus, pois mistura-se tanto amor-próprio nas conversas espirituais!3

Deus é admirável, mas antes de tudo é amável…

Amemo-lO, pois, amemo-lO a ponto de sofrer por Ele tudo o que Lhe aprouver, até as penas da alma, a aridez, as angústias, as friezas aparentes…

Deus será a alma da nossa alma.4

Lembrando-me da súplica de Eliseu a seu pai Elias, quando se animou a pedir-lhe seu espírito em dobro,5 apresentei-me diante dos Anjos e Santos, e falei-lhes: “Sou a menor das criaturas, conheço minha miséria e fraqueza, mas sei também quanto os corações nobres e generosos gostam de fazer o bem. Suplico-vos, pois, Bem-aventurados Moradores do Céu, adotai-me como filha. Para vós, unicamente, será a glória que me fizerdes adquirir. Dignai-vos, porém, atender minha súplica, que é temerária, bem o sei, mas ainda assim ouso pedir, que me obtenhais vosso duplo amor”.6

A castidade me torna irmã dos Anjos, esses espíritos puros, vitoriosos a valer; espero um dia voar em suas falanges, mas no exílio, como eles, devo combater.

Sem repouso e sem tréguas devo lutar por meu Esposo, o Senhor das Nações; a castidade é minha espada singular, que pode Lhe conquistar os corações.

A castidade é minha arma invencível; por ela meus inimigos abaterei, por ela, eu me torno, ó felicidade invencível, esposa de Jesus, meu Rei!7


Ladainha de Santa Teresinha

(para uso privado)


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.

Filho Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Maria, rogai por nós.

Santa Mãe de Deus, rogai por nós.

Santa Virgem das virgens, rogai por nós.


Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, rogai por nós.

Santa Teresinha, esposa predileta do Altíssimo, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo dos neo-comungantes, rogai por nós.

Santa Teresinha, amante da oração, rogai por nós.

Santa Teresinha, humilde adoradora do Santíssimo Sacramento, rogai por nós.

Santa Teresinha, grande veneradora do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Santa Teresinha, dedicada Filha de Maria, rogai por nós.

Santa Teresinha, lírio de pureza, rogai por nós.

Santa Teresinha, rosa de amor, rogai por nós.

Santa Teresinha, violeta de humildade, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de obediência, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da santa pobreza, rogai por nós.

Santa Teresinha, abominadora das coisas da terra, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da fidelidade nas coisas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, heroína da mortificação, rogai por nós.

Santa Teresinha, vítima pelos Sacerdotes, rogai por nós.

Santa Teresinha, padroeira dos Missionários e das Missões, rogai por nós.

Santa Teresinha, mártir do amor de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de todos os cristãos, rogai por nós.

Santa Teresinha, ornamento da Ordem Carmelitana, rogai por nós.

Santa Teresinha, seráfica filha de Santa Teresa, rogai por nós.

Santa Teresinha, guia das almas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, milagrosa intercessora diante do trono de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, refúgio dos necessitados e dos que sofrem, rogai por nós.


Sede-nos propício, perdoai-nos, Senhor.

Sede-nos propício, ouvi-nos, Senhor.


De todo o mal, livrai-nos, Senhor.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Da cegueira do entendimento, livrai-nos, Senhor.

Da corrupção do coração, livrai-nos, Senhor.

Do amor do mundo, livrai-nos, Senhor.

Do desprezo das graças e inspirações, livrai-nos, Senhor.

Do desejo de sermos honrados e amados, livrai-nos, Senhor.

Do receio de sermos humilhados, esquecidos e desprezados, livrai-nos, Senhor.

Do horror à cruz e da covardia no serviço de Deus, livrai-nos, Senhor.

De tudo que for obstáculo à nossa perfeita união convosco, livrai-nos, Senhor.

Da morte infeliz, livrai-nos, Senhor.

Da eterna condenação, livrai-nos, Senhor.

De todos os inimigos visíveis e invisíveis, livrai-nos, Senhor.

Pelos merecimentos e intercessão de Santa Teresinha do Menino Jesus, livrai-nos, Senhor.


Nós, pecadores, Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos ensineis o caminho da infância espiritual, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que aumente sempre nossa confiança em Jesus, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que a ensanguentada Face do Salvador se grave cada vez mais em nossas almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que tenhamos horror a todos os pecados, ainda que nos pareçam pequenos ou insignificantes, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos deis força e coragem nas tentações, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que perseveremos na fidelidade nas coisas pequenas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que sejamos fortes e incansáveis em nos sacrificarmos pelo Vosso amor, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos queirais dar muitos Sacerdotes santos e zelosos Missionários, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis proteger seus trabalhos com a Vossa poderosa graça, e que por meio deles salveis inúmeras almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis unir, santificar e governar todas as dignidades da Igreja e todos os povos da terra, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que todos se tornem dignos da chuva de rosas prometida por Santa Teresinha, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.

(Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria).


V. Rogai por nós, Santa Teresinha do Menino Jesus.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos


Ó Senhor, que dissestes: “Se não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos Céus”, permiti, nós Vo-lo suplicamos, que imitemos de tal maneira a humildade e simplicidade de Vossa serva Santa Teresinha, que mereçamos a recompensa eterna. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.


_________________________

Obs: Todos os textos dos “Pensamentos de Santa Teresinha”, foram coligidos pelo Rev. Pe. Fr. Patrício Sciadini, carmelita descalço; cfr. “Caminhando para Deus – Um Pensamento de Santa Teresinha para cada dia do Ano”, 10ª Edição, Editora Paulus, SP, 1978.

1.  Santa Teresinha do Menino Jesus, Vida e Culto de Santa Teresinha por um Padre Franciscano, Parte II, pp. 138-140 (p. 77-78, 132-138). Amparo/SP, 1938.

2.  Carta 229.

3.  Manuscritos Autobiográficos A, 41. (À Madre Inês)

4.  Carta 73.

5.  II Rs. 2, 9.

6.  Manuscritos Autobiográficos B, 4. (À Ir. Maria do Sagrado Coração)

7.  Poesia 30.


terça-feira, 29 de setembro de 2020

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA, PARA ANTES DA SANTA COMUNHÃO.

 


Ó Maria, minha terna Mãe, Ofereço-Vos este dia, abençoai-me, velai sobre mim. Eu Vos amo de todo o meu coração, sois minha esperança; nas Vossas mãos encomendo o que tenho de mais caro: a salvação de minha pobre alma, minha família, meus superiores. Renovo as promessas que fiz tantas vezes, de Vos amar e de pôr em Vós toda a minha esperança. Em troca, minha Mãe querida, encarregai-Vos de minha salvação eterna, escolho-Vos para Protetora de minhas comunhões, ofereço-Vos o meu coração, para que Vós mesma o prepareis, todas as vezes que tiver de receber a Jesus. Tende, sobretudo, particular cuidado da última comunhão de minha vida; fazei que ela seja um ato do mais puro amor. E agora, que vou receber a Jesus, emprestai-me o Vosso Coração Imaculado, adornado de todas as virtudes. Preparai meu coração com Vossas mãos maternais; é de Vossas mãos puríssimas que desejo receber a Jesus; dizei-lhe que sou fraca, mas não Vos esqueçais de acrescentar que sou Vossa filha, pois sei que esse título há de movê-lO a olhar-me com olhos de amor e misericórdia. Ó minha terna Mãe, quero amar-Vos sempre e por toda a eternidade. Assim seja!


* Com aprovação eclesiástica, de 1943, pelo Arcebispo de Curitiba D. Attico.

ORAÇÃO PARA ALCANÇAR SANTOS SACERDOTES.

 


Por amor de Maria, dai-nos Santos Sacerdotes, ó Jesus.

É por eles que o recém-nascido se torna filho de Deus, o pecador recupera a paz, os fiéis tem o benefício dos Santos Sacramentos, os desamparados se refugiam junto do Sacrário, de onde recebem o divino Pão dos Anjos, e o moribundo vê fechar-se o Inferno e abrir-se o Céu.

Por amor de Maria, dai-nos Santos Sacerdotes, ó Jesus.

Sacerdotes de mãos puras e coração sem mancha, que levantem ao Céu o Cálice e a Hóstia Imaculada, interpondo-se poderosos pela paz dos povos e prosperidade das nações; Sacerdotes que, devorados pela caridade se rodeiem de inocentes, para guiá-los ao Céu, de mocidade conservando-a para Deus, e se consumam pelo tesouro da Fé e da Religião.

Por amor de Maria, dai-nos santos Sacerdotes, ó Jesus.

Sacerdotes que, famintos da Justiça, abandonem a pátria, parentes, amigos, pela salvação do próximo; que, perseguidos pelo mundo, pelo Demônio e pelas paixões, progridam sempre apregoando a Fé e a Vossa doutrina.

Ó Jesus Sacramentado, Sacerdote Eterno, por amor de Maria, dai-nos Sacerdotes Santos, que apressem o triunfo da Igreja e povoem a terra de justos. Assim seja.


* Oração Indulgenciada. D. Duarte, Arcebispo Metrop. S. Paulo, 12/9/1928.

São Miguel, Arcanjo.

 

[Princeps militiae angelorum]



Archángele Míchaël,

constítui te príncipem

super omnes ánimas suscipiéndas.

Arcanjo Miguel,

Eu te constituí príncipe

de todas as almas que devem se salvar.

(1ª Vésperas - 28 de Setembro)


Quis sicut Deus?



Miguel, significa “Quem como Deus?”, e todas as vezes, como diz Gregório, que se trata de fazer coisas maravilhosas, o enviado é Miguel, para dar a entender por suas ações e por seu nome que ninguém pode fazer aquilo em que só Deus é eficiente. Daí por que se atribuem a Miguel muitos poderes extraordinários. Como atesta Daniel, é ele que no tempo do Anticristo deve se erguer em favor dos eleitos na sua qualidade de protetor e defensor. Foi ele quem combateu o Dragão e seus anjos e que os expulsou do Céu, obtendo uma grande vitória. Foi ele quem discutiu com o Diabo a respeito do corpo de Moisés, que o Diabo queria fazer desaparecer a fim de que o povo judeu o adorasse no lugar de Deus. É ele quem recebe as almas dos Santos e as conduz até a alegria do Paraíso. Antigamente ele era o príncipe da Sinagoga, mas agora está estabelecido como príncipe da Igreja. Pelo que se diz, foi ele quem atingiu o Egito com as sete pragas, quem dividiu as águas do Mar Vermelho, quem dirigiu o povo hebreu no deserto e o introduziu na Terra Prometida. É ele quem carrega o estandarte de Cristo no meio das batalhas angélicas. É ele quem, por ordem do Senhor, fulminará o Anticristo quando este estiver no Monte das Oliveiras. É ainda à voz do Arcanjo Miguel que os mortos ressuscitarão. É ele, enfim, quem, no dia do Juízo, apresentará a Cruz, os pregos, a lança e a coroa de espinhos.


Oremos: Ó Deus, que dispondes de modo admirável o Ministério do Anjos e dos homens, fazei, por Vossa misericórdia, que sejamos defendidos na Terra por aqueles que sem cessar Vos servem e assistem no Céu. Por Nosso Senhor… Amém.



Fonte: Beato Jacopo de Varazze, O.P., “Legenda Áurea” – Vida de Santos, Cap. 140, 29 de Setembro, p. 813. Companhia das Letras, Editora Schwarcz Ltda., São Paulo/SP, 2003.



O Anjo do Senhor

assenta os seus arraiais

em volta dos que O temem,

e os liberta”.

(Salmo 33, 8)


A EUCARISTIA E A MENSAGEM DE JESUS AO MUNDO. 4

DITADA À IRMÃ JOSEFA MENÉNDEZ1


-----------------


A Prisão do Tabernáculo


17 de Março, de 1923.


“… Comparemos aqui a prisão (na noite da Paixão) com o tabernáculo… e sobretudo com o coração dos que Me recebem:


Na prisão, Eu não estive senão parte da noite; no tabernáculo, porém… quantos dias e noites!…


Quantos dias ficarei esperando que tal ou tal alma Me venha visitar e receber-Me no seu coração!… Quantas noites passadas a desejar a sua vinda!… Mas, ah! Ela deixa-se dominar pelas suas ocupações… pelo desleixo… pelo receio de prejudicar a saúde… e não vem!…


Esperava-te, alma querida, para Me apagares a Sede e mitigares a minha Tristeza… e tu não vieste!…


Quantas vezes também terei fome de almas… de sua fidelidade… de sua generosidade… Saberão elas acalmar esta fome ardente com uma pequena vitória ou uma ligeira mortificação?… Saberão aliviar a minha Tristeza com a sua ternura e compaixão?… Saberão, num momento mais doloroso para a sua natureza, ou quando tenham que suportar um sofrimento qualquer… um esquecimento… um desprezo… uma contrariedade… uma aflição da alma ou da família… dizer-Me do fundo da alma: “Isto é para adoçar a vossa Tristeza, para Vos acompanhar na vossa Solidão?…


Ah! Se soubessem unir-se a Mim assim, com que paz não venceriam elas a dificuldade… como não sairia fortalecida a sua alma, e o meu Coração consolado e confortado!…


Almas eleitas, aproximai-vos do vosso Esposo na sua Prisão: Contemplai-O naquela noite de dores… e vede como estas se prolongam ainda na solidão de tantos tabernáculos… e na frieza de tantas almas!…


Quereis dar-Me uma prova do vosso amor?… Deixai-Me o vosso coração para dele fazer a minha Prisão…


Prendei-Me com as cadeias do vosso amor…


Cobri-Me com as vossas delicadezas…


Acalmai a minha Fome com a vossa generosidade…


Dai-Me a beber do vosso zelo…


Consolai a minha Tristeza com a fidelidade da vossa presença…


Se quereis que Eu repouse em vós, preparai o meu Leito com os vossos atos de mortificação… Refreai a vossa imaginação e acalmai o tumulto das vossas paixões… Então, no silêncio da vossa alma, dormirei tranquilo, e vós ouvireis minha Voz suave sussurrar: ‘Esposa minha! Tu hoje és o meu Repouso, Eu serei o teu na eternidade!… Guardaste-Me na prisão do teu coração com tanta vigilância e amor, que a tua recompensa será sem limites… e nunca te arrependerás do que por Mim sacrificaste durante a vida!…’.”


________________________

1A causa da sua Beatificação foi introduzida em Novembro de 1948.


A EUCARISTIA – BOSSUET. 4

4ª Meditação


A Eucaristia,

Memorial da Morte do Salvador.

Razões que Tinha Nosso Senhor

para Instituí-la e Comê-la antes de Padecer.

Duas Noites Memoráveis.


Antes de padecer. Indaguemos com humildade porque se fazia necessário que Jesus Cristo instituísse e comece essa Páscoa com seus Discípulos antes de padecer, de preferência a comê-la depois e quando ressuscitou.


Tinha Ele nesse Mistério o desígnio de tornar presente a sua morte, transportar-nos em espírito ao Calvário, onde seu Sangue foi derramado e correu em largas golfadas de todas as suas veias. “Isto, diz Ele, é meu Corpo, dado por vós, partido por vós”, e aberto de tantas Chagas: “Isto é meu Sangue derramado por vós”. Eis esse Corpo, eis esse Sangue, que são postos diante dos olhos, como separados um do outro. A fim de que, tudo quadrasse ao seu desígnio, cumpria que esse Mistério fosse instituído na véspera daquela morte cruenta, na própria noite em que Ele devia ser entregue, como nota São Paulo, quando Judas maquinava o seu negro intento, e estava prestes a partir para executá-lo. Que digo? Prestes a partir? Ele parte da mesa onde ele e os demais Discípulos comiam pela última vez com seu Mestre, onde este acabava de lhes dar seu Corpo e seu Sangue, e a Judas como aos demais; parte nesse momento para ir entregá-lO; dentro de duas horas pô-lo-á nas mãos dos seus inimigos! O próprio Jesus já está todo perturbado com sua morte próxima, da perturbação misteriosa que havemos visto; é nesse estado, é entre essa perturbação e a morte, por assim dizer já presente, que Ele institui a Nova Páscoa.


Todas as vezes, pois, que assistimos ao seu Mistério, que nele comungamos, todas as vezes que ouvimos estas palavras: “Isto é meu Corpo, isto é meu Sangue”, devemo-nos recordar em que conjunturas, em que noite, no meio de que discursos, elas foram proferidas. Foi dizendo antes, foi repetindo depois: “Um de vós me trairá: a mão daquele que Me trairá está Comigo à mesa”. A instituição da Ceia é feita nessa conjuntura: enquanto os Apóstolos, avisados da perfídia de um dos companheiros, olhavam-se uns aos outros, e perguntavam com admiração e com susto: Serei eu? Enquanto o próprio Judas o perguntava, e o Salvador lhe disse: “Sim, sois vós, vós o dissestes”, acrescentando ainda, para lhe fazer sentir que lhe lia no fundo do coração as negras maquinações: “Vai, acaba, infeliz. Faze prontamente o que vais fazer”, é em meio a essas ações e a essas palavras, enquanto designava com os olhos e com a mão aquele que ia dar o golpe, foi, digo, no meio de todas essas coisas que Ele instituiu a Eucaristia.


Nunca a comamos, pois, nunca assistamos à celebração desse Mistério, sem nos transportarmos em espírito à triste noite em que Ele foi estabelecido, e sem nos deixarmos penetrar dos preparativos tremendos do Sacrifício cruento de Nosso Salvador; porque é por esta razão que São Paulo, narrando essa instituição, nos repõe diante dos olhos aquela noite horrorosa: “Soube, diz ele, do Senhor o que vos ensinei, que o Senhor Jesus, na noite em que devia ser entregue, tomou pão”, e o resto.1 Foi nessa noite; pensai bem nisto, e notai esta circunstância.


Poderia parecer que a Eucaristia, sendo como é um Memorial dessa morte, devia ser precedida por esta. Mas não: é dos homens, cujos conhecimentos são incertos e cuja previdência é trêmula, o deixar suceder as coisas antes de ordenar que nos lembremos dela. Porém, Jesus, bem seguro do que ia acontecer, e do gênero de morte que devia padecer, separa antecipadamente seu Corpo do seu Sangue: “Isto é meu Corpo, isto é meu Sangue”, diz Ele; “meu Corpo entregue, meu Sangue derramado”: lembrai-vos disto; lembrai-vos do meu Amor, da minha Morte, do meu Sacrifício, e do modo admirável por que se cumprirá o vosso livramento.


Assim, quando Deus instituiu a Páscoa, na véspera do livramento do povo de Deus; quando toda gente estava na expectativa do que Ele faria na noite seguinte, para efetuar essa obra, Ele lhes diz: “Imolai um cordeiro, tomai-lhe do sangue, lavai com ele vossas portas: Eu virei, verei esse sangue, e passarei: o Anjo exterminador não vos ferirá; e pouparei por esse sinal as casas dos Israelitas, ao passo que encherei as dos Egípcios de morticínio e de luto, fazendo-lhe morrer todos os primogênitos: será esse o plano do vosso livramento”. É o que Deus diz no Êxodo. Que diz Ele porém no mesmo lugar? “Renovareis todos os anos a mesma cerimônia; imolareis um cordeiro, comê-lo-eis com as mesmas observâncias; e quando vossos filhos vos perguntarem: que cerimônia religiosa é esta? Responder-lhes-eis: É a vítima que celebramos em memória da passagem do Senhor, quando, ferindo todo o Egito, poupou, as casas dos Israelitas, e nos livrou por esse meio da escravidão em que estávamos”.2


Deus, portanto, que sabia o que queria fazer, institui-lhe também o memorial antes que a coisa tivesse acontecido; a fim de que, fazendo a Páscoa, eles não só se lembrassem do próprio livramento, mas se lembrassem ainda de que esse sagrado memorial fora estabelecido na véspera de tamanha obra, e enquanto todo o povo estava na expectativa de tão grande acontecimento.


A nova Páscoa é instituída no mesmo espírito, e todas as vezes que a celebramos entre nós, e celebramo-la não todos os anos, como a Páscoa antiga, porém, todos os dias; todas as vezes, digo, que a celebramos e que nossos filhos, que no-la virem celebrar com tanta religião e respeito, nos perguntarem: Que cerimônia é essa? Dir-lhes-emos: É o Mistério que Jesus Cristo instituiu antes da sua Morte, mas essa morte já estava presente enquanto tramavam o negro conluio que o devia pôr na Cruz no dia seguinte, para deixar-nos um Memorial dessa morte, e perpetuá-la de alguma sorte entre nós. Vinde, vinde, meus filhos; preparai-vos para comungar conosco, e lembrai-vos do Vosso Salvador imolado por amor de vós.


Era preciso, pois, cumprir a antiga figura da Páscoa, era necessário que a Nova Páscoa, que devia ser o Memorial eterno da Morte de Jesus Cristo, fosse instituída antes de sua Morte. “Desejei, diz Jesus, comê-la convosco antes de sofrer”. E que era, com efeito, a Páscoa antiga, senão a figura da verdadeira libertação do povo de Deus? “Imolai um cordeiro, tomai-lhe do sangue, lavai com ele vossas portas, e Eu vos libertarei por esse sinal”. Deus precisava porventura do sacrifício de um cordeiro para executar essas obras? Precisava de um sinal, e dessa marca de sangue, para conhecer as casas que queria poupar? Tudo isso manifestamente se fazia em nossa figura, para ensinar-nos que só seriamos libertos pelo Sacrifício de Jesus Cristo, o Cordeiro sem mácula imolado pela salvação do mundo, e em vista do Sangue do seu Sacrifício. E Jesus Cristo estabelece o Memorial de tamanho benefício como Deus estabelecera o da libertação do povo antigo, antes que a coisa tivesse acontecido, a fim de que, conhecêssemos que o nosso Deus não é como os homens, que Ele sabe prever todas as coisas e fazê-las como convém a um Deus.


Acostumemo-nos, pois, assistindo ao Santo Sacrifício, e ainda mais comungando, a encher a memória, da Morte do Nosso Salvador e da noite em que Ele foi entregue. Encaremos a instituição da Eucaristia como um novo compromisso que Ele tomava ainda conosco e com seu Pai, para se votar à morte. E que maravilha o havê-la Ele previsto na véspera de ela acontecer, já que não só a previra muito tempo antes, como o vemos em tantos lugares do seu Evangelho, mais ainda, como o vemos na Lei e nos Profetas, desde a origem do mundo, por tantas predições, por tantas figuras admiráveis!



Fonte: Jacques-Bénigne Bossuet, Bispo de Meaux, “Meditações sobre o Evangelho” – Opúsculo Eucaristia”, Cap. IV, pp. 24-30. Coleção Boa Imprensa, Livraria Boa Imprensa, Rio de Janeiro/RJ, 1942.


_____________________

1I Cor., XI, 23.

2Êx. XII.


Novena a Santa Teresinha do Menino Jesus. 8º Dia.

(Para as grandes necessidades)1


Segundo Santa Teresinha, não são precisas muitas e compridas orações, mas devemos rezar com infantil simplicidade e filial confiança. Reza, pois, nove dias consecutivos, a seguinte oração:


Ó Santa Teresinha, alegria do Coração de Jesus, filhinha predileta de Nossa Senhora do Carmo, modelo dos cristãos, caridosa intercessora dos aflitos e atribulados, mais uma vez recorro a vossa proteção, relembrando as vossas consoladoras palavras: “Quero passar o meu Céu empenhada em fazer o bem na terra” e “Depois da minha morte farei cair uma chuva de rosas”. Vinde, pois, em meu socorro, obtende-me de Jesus e Maria a graça de … (dizer o que deseja). Vós, que já atendestes a tantos aflitos, ó caridosa Carmelita, atendei-me também a mim. Ó grande taumaturga dos nossos dias, mostrai-me o amável poder de vossa intercessão perante Deus. Prometo ser-vos agradecido por toda a vida, e o meu melhor agradecimento pela obtenção da suspirada graça consistirá no esforço que hei de fazer para tornar-me semelhante a vós no amor de Deus e do próximo, na abnegação e confiança, de modo que venha a ser um motivo de alegria para Deus e para os homens. Ó Santa Teresinha, ouvi-me! Ó Santa Teresinha, atendei-me! Amém.


Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria.


Sagrado Coração de Jesus, eu confio em Vós!

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!


(Reza também nos 9 dias a Ladainha e as orações da Missa em honra de Santa Teresinha. Oferece, porém, principalmente, à Santinha, um ato de abnegação. Combate a aversão contra alguém, se a tiveres, ou faz algum bem àquele que julgas ser contra ti ou ter-te prejudicado em alguma coisa. Oferece nos 9 dias a Santa Comunhão com a intenção de obteres a graça que desejas, e, se a obtiveres, sê reconhecido, oferecendo uma Santa Missa e Comunhão em ação de graças)


Lição de Santa Teresinha

para o 8º Dia.


Eu exorava (suplicava) os quatro anjinhos que me precederam na Pátria celestial (ela se referia aos irmãozinhos falecidos), e esperava, cheia de confiança, que essas almas, que não chegaram a conhecer o medo nem a dor, teriam compaixão de sua irmã, que tinha que sofrer tanto aqui na terra. Eu falava com eles com a simplicidade de uma criança… Que não era motivo para me esquecerem, o terem voado tão cedo para o Céu; mas que, pelo contrário, uma vez que já gozavam dos tesouros do Céu, deviam escolher para mim, dentre os magníficos bens celestiais, a verdadeira paz do coração, provando-me com isto que o amor, lá no Céu, não se extingue, mas se aperfeiçoa”.


Pensamento de Santa Teresinha

Não encontro na terra nada que me faça feliz, o meu coração é grande demais, nada do que se chama felicidade neste mundo o pode satisfazer. O meu pensamento voa para a eternidade, o tempo está prestes a acabar. O meu coração está sossegado como um lago tranquilo ou um Céu sereno; não sinto saudades da vida neste mundo; o meu coração tem sede das águas da vida eterna… Ainda um pouco e a minha alma deixa esta terra, terminará o meu exílio, acabará o combate… Eu subo para o Céu!… Aproximo-me da Pátria, alcanço a vitória!… Vou entrar na morada dos eleitos, ver belezas que os olhos dos homens nunca viram, ouvir harmonias que o ouvido nunca ouviu, gozar alegrias que o coração nunca provou. Eis-me chegada a esta hora que cada uma de nós tanto desejou!2

Meu querido irmãozinho, gostaria de dizer-vos mil coisas que compreendo, agora que estou à porta da eternidade, mas não morro, entro na vida e tudo o que não posso dizer-vos na terra, farei com que o compreendais do alto do Céu...3

Ó Jesus Menino, meu único tesouro! Abandono-me aos vossos divinos caprichos, não quero outra alegria que a de fazer-Vos sorrir. Imprimi em mim as vossas graças e virtudes infantis, para que no dia do meu nascimento para o Céu, os Anjos e os Santos reconheçam em mim a vossa esposinha Teresa do Menino Jesus.4


Ladainha de Santa Teresinha

(para uso privado)


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.

Filho Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Maria, rogai por nós.

Santa Mãe de Deus, rogai por nós.

Santa Virgem das virgens, rogai por nós.


Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, rogai por nós.

Santa Teresinha, esposa predileta do Altíssimo, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo dos neo-comungantes, rogai por nós.

Santa Teresinha, amante da oração, rogai por nós.

Santa Teresinha, humilde adoradora do Santíssimo Sacramento, rogai por nós.

Santa Teresinha, grande veneradora do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Santa Teresinha, dedicada Filha de Maria, rogai por nós.

Santa Teresinha, lírio de pureza, rogai por nós.

Santa Teresinha, rosa de amor, rogai por nós.

Santa Teresinha, violeta de humildade, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de obediência, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da santa pobreza, rogai por nós.

Santa Teresinha, abominadora das coisas da terra, rogai por nós.

Santa Teresinha, mestra da fidelidade nas coisas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, heroína da mortificação, rogai por nós.

Santa Teresinha, vítima pelos Sacerdotes, rogai por nós.

Santa Teresinha, padroeira dos Missionários e das Missões, rogai por nós.

Santa Teresinha, mártir do amor de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, modelo de todos os cristãos, rogai por nós.

Santa Teresinha, ornamento da Ordem Carmelitana, rogai por nós.

Santa Teresinha, seráfica filha de Santa Teresa, rogai por nós.

Santa Teresinha, guia das almas pequenas, rogai por nós.

Santa Teresinha, milagrosa intercessora diante do trono de Deus, rogai por nós.

Santa Teresinha, refúgio dos necessitados e dos que sofrem, rogai por nós.


Sede-nos propício, perdoai-nos, Senhor.

Sede-nos propício, ouvi-nos, Senhor.


De todo o mal, livrai-nos, Senhor.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Da cegueira do entendimento, livrai-nos, Senhor.

Da corrupção do coração, livrai-nos, Senhor.

Do amor do mundo, livrai-nos, Senhor.

Do desprezo das graças e inspirações, livrai-nos, Senhor.

Do desejo de sermos honrados e amados, livrai-nos, Senhor.

Do receio de sermos humilhados, esquecidos e desprezados, livrai-nos, Senhor.

Do horror à cruz e da covardia no serviço de Deus, livrai-nos, Senhor.

De tudo que for obstáculo à nossa perfeita união convosco, livrai-nos, Senhor.

Da morte infeliz, livrai-nos, Senhor.

Da eterna condenação, livrai-nos, Senhor.

De todos os inimigos visíveis e invisíveis, livrai-nos, Senhor.

Pelos merecimentos e intercessão de Santa Teresinha do Menino Jesus, livrai-nos, Senhor.


Nós, pecadores, Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos ensineis o caminho da infância espiritual, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que aumente sempre nossa confiança em Jesus, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que a ensanguentada Face do Salvador se grave cada vez mais em nossas almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que tenhamos horror a todos os pecados, ainda que nos pareçam pequenos ou insignificantes, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos deis força e coragem nas tentações, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que perseveremos na fidelidade nas coisas pequenas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que sejamos fortes e incansáveis em nos sacrificarmos pelo Vosso amor, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que nos queirais dar muitos Sacerdotes santos e zelosos Missionários, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis proteger seus trabalhos com a Vossa poderosa graça, e que por meio deles salveis inúmeras almas, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que Vos digneis unir, santificar e governar todas as dignidades da Igreja e todos os povos da terra, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.

Que todos se tornem dignos da chuva de rosas prometida por Santa Teresinha, nós Vos pedimos, ouvi-nos, Senhor.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.

(Rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria).


V. Rogai por nós, Santa Teresinha do Menino Jesus.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos


Ó Senhor, que dissestes: “Se não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos Céus”, permiti, nós Vo-lo suplicamos, que imitemos de tal maneira a humildade e simplicidade de Vossa serva Santa Teresinha, que mereçamos a recompensa eterna. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.


____________________

1.  Santa Teresinha do Menino Jesus, Vida e Culto de Santa Teresinha por um Padre Franciscano, Parte II, pp. 138-140 (p. 77, 132-138). Amparo/SP, 1938.

2.  Carta 219.

3.  Carta 244. (Para o Pe. Bellière, 9/6/1897, Obras Completas.).

4.  Oração 5.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...