Blog Católico, para os Católicos

BLOG CATÓLICO, PARA OS CATÓLICOS.

"Uma vez que, como todos os fiéis, são encarregados por Deus do apostolado em virtude do Batismo e da Confirmação, os leigos têm a OBRIGAÇÃO e o DIREITO, individualmente ou agrupados em associações, de trabalhar para que a mensagem divina da salvação seja conhecida e recebida por todos os homens e por toda a terra; esta obrigação é ainda mais presente se levarmos em conta que é somente através deles que os homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo. Nas comunidades eclesiais, a ação deles é tão necessária que, sem ela, o apostolado dos pastores não pode, o mais das vezes, obter seu pleno efeito" (S.S. o Papa Pio XII, Discurso de 20 de fevereiro de 1946: citado por João Paulo II, CL 9; cfr. Catecismo da Igreja Católica, n. 900).

domingo, 26 de setembro de 2021

NOVENA EM HONRA DE SÂO FRANCISCO DE ASSIS. (2º Dia)


ORAÇÕES1

para todos os dias da Novena


V. Vinde, ó Deus em meu auxílio.

R. Senhor, apressai-Vos em socorrer-me.

V. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

R. Assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos. Amém.


Oração Preparatória


Ó Deus, que nos destes, no vosso grande servo São Francisco, um modelo sublime da imitação de Cristo, dai-me a graça de meditar, com o coração devoto e dócil, as suas excelsas virtudes, para que, movido pelo seu exemplo e ajudado pela vossa divina graça, comece seriamente a emendar a minha vida, fugir do pecado, praticar a virtude, e aspirar, decidida e constantemente, à perfeição cristã, a fim de que, sendo imitador de São Francisco aqui na terra, mereça ser, um dia, admitido à participação de sua glória no Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.


Oração a São Francisco2


Glorioso Patriarca São Francisco, a quem o Senhor, por um prodígio de graças, se dignou tornar, desde o berço até à morte, uma viva imagem Sua, vós, que a Ele consagrastes todo o vosso coração e todo o vosso ser, e protestáveis desejar fazer por Ele, mediante o seu divino auxílio, obras cada vez maiores, dignai-vos, ó grande Patriarca dos pobres, lá dos Céus onde estais, lançar sobre nós a vossa bênção. Por aquele divino amor, que tanto vos abrasava, pelo qual pedíeis a Deus a graça de morrer por seu amor, como Ele tinha morrido pelo vosso, e pelo qual vos imprimiu as Suas cinco Chagas, lembrai-vos de nós. Rogai, ó grande Santo, pela Santa Igreja, da qual o Senhor vos quis fazer forte e inabalável coluna. Rogai à Virgem Santíssima da Conceição, à doce e excelsa Maria, poderosa protetora das Vossas três Ordens, que proteja o Sumo Pontífice, Chefe visível da Igreja, e alcance que essa Igreja triunfe sobre seus inimigos e, reunindo em seu seio os seus filhos, chame também a si todos aqueles que dela se acham extraviados; e igualmente os que ainda jazem nas trevas do paganismo, para que todos juntos cantemos no Céu eternamente as misericórdias do Senhor. Amém.


SEGUNDO DIA


São Francisco,

Filho Dedicado da Santa Igreja.


1ª Meditação. “Se (alguém) não ouvir a Igreja – disse Nosso Senhor Jesus Cristo – tem-no por um gentio ou um publicano”,3 mostrando-nos com estas palavras que quem quer segui-lO e pertencer ao seu rebanho, deve ouvir a sua Santa Igreja e a Ela entregar-se com amor e respeito filial. Não admira, pois, que também São Francisco se distinguisse por essa dedicação, por esse amor e respeito filial para com a Santa Igreja, que considerava sua querida mãe e na qual via e venerava a verdadeira Arca da Salvação.


Logo que a ele se reuniram os primeiros discípulos, Francisco põe-se com eles a caminho de Roma, a fim de obter do Santo Padre a bênção e aprovação da sua nova Ordem, a qual deveria depender, em tudo e absolutamente, da vontade e mercê do representante de Jesus Cristo na terra.


Esta submissão e dedicação perfeita para com a Santa Sé Apostólica, deveria ser um sinal distintivo de toda a sua Ordem e dos seus membros. Por isso principia a sua admirável Regra, chamada pelo Papa Clemente V “uma forma da vida celeste”, com as solenes palavras: “O irmão Francisco promete obediência e reverência ao Papa Honório e aos seus legítimos Sucessores, e à Santa Igreja Romana”.


Também à Ordem Terceira impôs São Francisco, como um dever particular, a obediência e submissão perfeita à Santa Igreja Católica, de modo que ninguém pode ser recebido no número dos Terceiros que não se distinga, conforme a Regra, “por provada fé católica e provado respeito à Igreja Romana e à Sé Apostólica”. – E, antes de todos os negócios importantes, São Francisco não deixava de pedir o conselho e bênção à Santa Sé, e com o mais profundo respeito e submissão aceitava os seus conselhos e as suas determinações. Jamais consentia que os seus filhos criticassem qualquer preceito ou prescrição da Santa Igreja, exortando-os frequentemente a amarem e respeitarem a Igreja como mãe particular da sua Ordem. Ainda no leito de morte, preocupava-o este cuidado e uma das últimas recomendações que fez aos seus filhos, foi a de permanecerem sempre fiéis e obedientes à Santa Igreja Católica.


2ª Meditação. Feliz do cristão compenetrado, como São Francisco, deste filial amor e profundo respeito para com a Santa Igreja e seus Ministros, em particular o Santo Padre, lugar-tenente de Jesus Cristo! Feliz nós também, se formos filhos submissos e delicados da Santa Igreja! Por que felizes? Porque teremos sempre a bênção especial de Deus nesta e na outra vida.


Se Deus prometeu, no IV Mandamento, salvação e bênção àquele que honrar pai e mãe carnais, quanto mais abençoará, desde este mundo, àquele que honrar com amor e dedicação sua mãe espiritual, a Santa Igreja, e obedecer com humilde respeito a seu pai espiritual, o Papa, representante de Jesus Cristo!


Devemos, portanto, honrar a Santa Igreja e seus Ministros, e amá-lA com todo o afeto de nossa alma, como nossa melhor mãe e maior benfeitora neste mundo! Maior benfeitora, sim! Pois tudo, na ordem espiritual, devemos a essa boa mãe, a Santa Igreja Católica, que desde o berço até ao túmulo nos cumula de benefícios. Foi Ela que, apenas entrados neste mundo, nos recebeu nos seus braços maternais, pelo Santo Sacramento do Batismo, lavando a nossa alma do Pecado Original e revestindo-a com a veste nupcial da graça santificante. Foi Ela que, mais tarde, nos ensinou as verdades eternas e nos mostrou o caminho em que devemos andar para nosso destino eterno. E quando, às vezes, caímos no pecado, foi e é essa boa mãe, a Santa Igreja, que nos reconciliou e reconcilia sempre de novo com o Deus ofendido. É Ela que no Sacramento da Crisma nos comunica o Espírito Santo, fortalecendo-nos para o combate espiritual. É Ela que na Santa Eucaristia alimenta as nossas almas com o Pão dos Anjos para a vida eterna. E em todas as necessidades, em todos os combates espirituais, essa boa mãe nos assiste, oferecendo-nos os seus socorros, para não sucumbirmos. E quando, enfim, chegar a hora de nossa morte, quando, na última agonia, nos virmos desamparados talvez por todos, a Santa Mãe Igreja não nos abandonará. Mandará então o seu Ministro, para nos fortificar com os últimos Sacramentos para o combate decisivo, de que dependerá a eternidade. E, ainda depois da morte, a Santa Igreja não se esquece de nós, mas acompanha-nos, com a sua bênção, até à sepultura, e não deixa de se lembrar das nossas almas, no Santo Sacrifício da Missa e nas suas orações.


Vede que boa e amorosa mãe é para nós a Santa Igreja Católica! E não havíamos então de a amar? Não a honraríamos com profundo respeito? Não lhe obedeceríamos com humilde submissão? Oh, sim! Amemos, honremos e ouçamos sempre, com amor filial, a Santa Mãe Igreja e seus Ministros, e Ela mostrar-se-á sempre nossa verdadeira mãe, e nos guiará com mão carinhosa e segura através de todas as tempestades desta vida, para o porto feliz da eternidade.


Oração


Como sou feliz, meu Jesus, em pertencer, por vossa graça e misericórdia, à Santa Igreja Católica, mãe carinhosa dos vossos filhos! Mas, ai! Que tão ingrato tenho sido para com esta mãe, que tantas vezes a entristeci, por falta de respeito e dedicação! Perdoai-me, meu bom Jesus! Animado com o exemplo de vosso servo São Francisco, quero, de hoje em diante, amar de coração a Santa Mãe Igreja e todos os seus Ministros, o Santo Padre, os Bispos e os Sacerdotes, quero ouvir sempre a sua voz, seguir os seus conselhos, respeitar as suas prescrições, e defendê-lA, sempre que preciso se faça, contra os seus inimigos. Ajudai-me, meu Jesus, com a vossa graça, a ser digno filho da vossa Igreja e, guiado por Ela, a alcançar o porto da salvação.


E vós, São Francisco, filho dedicado e dileto da Santa Mãe Igreja, alcançai-me a graça de apreciar, cada vez mais, a grande felicidade da fé católica, e força para seguir e aderir fielmente a esta boa mãe, em todos os lugares e em todas as situações da vida, como filho fiel e dedicado, na vida e na morte, para que tenha um dia a felicidade de expirar nos braços desta mãe, e passar, acompanhado com a sua bênção, para a melhor vida. Assim seja.


*Rezar 5 Pai Nossos, Ave Marias e Glória ao Pai, em honra das Cinco Chagas de São Francisco de Assis.




Ladainha de São Francisco de Assis

(Para uso Privado)


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.


Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.


Deus Pai do Céu, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.


Santa Virgem imaculada, rogai por nós.

São Francisco Seráfico, rogai por nós.

São Francisco, pai sapientíssimo, rogai por nós.

São Francisco, pai dos pobres, rogai por nós.

São Francisco, que desprezastes o mundo, rogai por nós.

São Francisco, espelho da penitência, rogai por nós.

São Francisco, vencedor dos vícios, rogai por nós.

São Francisco, zeloso imitador de Cristo, rogai por nós.

São Francisco, com as Chagas de Jesus adornado, rogai por nós.

São Francisco, amante da pobreza, rogai por nós.

São Francisco, mestre da obediência, rogai por nós.

São Francisco, espelho puríssimo da castidade, rogai por nós.

São Francisco, norma da humildade, rogai por nós.

São Francisco, pai rico de graças, rogai por nós.

São Francisco, caminho dos que erram, rogai por nós.

São Francisco, auxílio dos enfermos, rogai por nós.

São Francisco, coluna da Igreja, rogai por nós.

São Francisco, protetor da fé, rogai por nós.

São Francisco, herói valente de Cristo, rogai por nós.

São Francisco, baluarte dos que pelejam, rogai por nós.

São Francisco, escudo inexpugnável, rogai por nós.

São Francisco, martelo dos hereges, rogai por nós.

São Francisco, apóstolo dos infiéis, rogai por nós.

São Francisco, sustentáculo dos fracos, rogai por nós.

São Francisco, ressuscitador dos mortos, rogai por nós.

São Francisco, saúde dos leprosos, rogai por nós.

São Francisco, seráfico do mais ardente amor, rogai por nós.


Cordeiro de Deus, que tirais o pecado mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.


V. Rogai por nós, São Francisco de Assis.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos: Deus onipotente, cuja providência governa tudo, ouvi a oração de vossos servos e fazei com que, celebrando devotamente a memória do glorioso confessor vosso, sejamos dignos de contemplar a glória do vosso Filho Unigênito, que convosco vive e reina pelos séculos dos séculos. Amém.


Oração de São Francisco,

para obter o perfeito amor.


Santíssimo Senhor Jesus Cristo, instantemente Vos peço, que a ardente e suave força de vosso Amor, demova o meu coração de todo o afeto das coisas que estão abaixo do Céu; a fim de que, eu deseje morrer por amor de Vós, como Vós, Vos dignastes morrer por meu amor. Amém.



_____________________

1.  “Novena em Honra de São Francisco de Assis”, por Fr. Júlio Janssen, O.F.M., pp. 23-30 e 87-89. 5ª Edição, Editora Vozes, Petrópolis/RJ, 1935.

2.  Indulgenciada.

3.  Mat. 18, 17.


Redes Sociais

Continue Acessando

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...